Inspeção de Saúde vai investigar caso do desvio de ambulância

Vitó / Flickr

-

A Inspeção-geral da Saúde vai investigar o desvio de uma ambulância com uma doente prioritária que, segundo um sindicato do INEM, terá ocorrido para que a mulher do presidente do instituto entrasse a horas no hospital onde trabalha.

Fonte oficial do Ministério da Saúde disse à agência Lusa que a Inspeção-geral das Atividades em Saúde (IGAS) ativou os procedimentos e vai investigar a situação, denunciada pelo Sindicato dos Técnicos de Ambulância e Emergência (STAE). Segundo o gabinete de comunicação do INEM, a doente em causa foi estabilizada e transportada em segurança pelas equipas do INEM.

Na queixa enviada à Inspeção-geral da Saúde, o Sindicato refere que, “sendo a doente considerada prioritária, nunca poderia existir qualquer desvio do percurso, dado que se corria o risco de a doente sofrer consequências mais graves”.

O caso ocorreu na segunda-feira, pelas 13h, e envolveu a viatura médica de emergência e reanimação (VMER) de Gaia, que acompanhava uma ambulância com a doente para o hospital de Santo António (Porto).

Segundo a carta do Sindicato, quando a ambulância teve de parar numa passagem de nível fechada, a condutora da VMER (enfermeira e mulher do presidente do INEM) decidiu alterar a rota para que a equipa fosse rendida.

Ainda de acordo com o STAE, foi o próprio presidente do INEM que transportou a equipa que ia substituir a da sua mulher, tendo-a depois levado ao hospital de Gaia, onde iria entrar ao serviço.

A queixa refere também que o presidente do INEM, Paulo Campos, entrou na ambulância para cumprimentar toda a equipa e a doente.

“O INEM decidiu desviar uma doente prioritária para a enfermeira, esposa do major Paulo Campos, entrar ao serviço pontualmente, no bloco operatório do hospital onde trabalha”, diz a carta.

O Sindicato frisa que os técnicos de emergência têm de cumprir regras impostas por lei que impedem que as substituições de equipa se realizem no decorrer de um serviço: “O INEM (…) violou a legislação vigente, os direitos dos utentes, colocando em causa a saúde e a vida da vítima que era transportada”.

O presidente do INEM afirmou hoje que a decisão da troca de equipas de meios de emergência é da responsabilidade do médico no local.

Paulo Campos, que falava aos jornalistas no final de uma cerimónia de assinatura de um protocolo entre o INEM e a Direção Geral de Educação (DGE), começou por lamentar o envolvimento da sua família numa questão que envolve o socorro a uma doente.

De acordo com Paulo Campos, “se há uma decisão de troca de equipa, esta é da responsabilidade do médico no local e não do enfermeiro”.

“Existiram dois médicos envolvidos na troca de equipa e que garantem que não houve qualquer atraso”, disse.

O presidente do Instituto adiantou que a doente em questão “já estava estabilizada” quando deixou a sua residência, numa viatura do INEM, e foi esta que terá pedido para ser transportada para o Hospital de Santo António, e não para o de Gaia, por ser no primeiro que é seguida.

O dirigente do INEM anunciou ainda que vai avançar com processos-crime contra quem o acusa de atrasar uma operação de socorro.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Imunidade de grupo pode ser impossível de atingir, avisam especialistas

No futuro, o vírus SARS-CoV-2 pode tornar-se endémico, mas menos perigoso e mais controlável, como “uma constipação comum”. Alguns especialistas avisam que as novas variantes do vírus SARS-CoV-2 e o ritmo lento da vacinação um …

Britânicos precisarão de documento de identificação com fotografia para votar

Nas próximas eleições para o Parlamento britânico, daqui a três anos, só poderão votar eleitores que possuam documento de identificação com fotografia, medida que visa diminuir a fraude eleitoral e que deverá ser anunciada na …

Em 2018, a PJ estava "na penúria" e a "ponto de encerrar"

Com recados ao Governo, a Directora Nacional Adjunta da Polícia Judiciária (PJ), Luísa Proença, lamenta o desinvestimento que tem sido feito pelo poder político na força de autoridade e revela que em 2018, quando chegou …

José Seguro acusa líderes europeus de "matar lentamente" a Europa

O antigo líder socialista António José Seguro defendeu no domingo que a ambiguidade dos líderes políticos e a morosidade dos processos de decisão nas instituições da União Europeia (UE) estão "a matar, lentamente, a Europa". O …

Marcelo não se pronuncia sobre pedidos de demissão de Cabrita

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, recusou pronunciar-se sobre os pedidos de demissão de Eduardo Cabrita. Marcelo Rebelo de Sousa entende que os pedidos de demissão de ministros são "típicos da luta político-partidária" e …

TAP vai pedir a insolvência da Groundforce

Pedro Nuno Santos, ministro das Infraestruturas, disse esta segunda-feira aos representantes dos trabalhadores que a TAP vai avançar com um pedido de insolvência da Groundforce. A TAP anunciou esta segunda-feira que vai avançar, ainda hoje, com …

Ida de Luís Filipe Vieira para o Benfica "foi um pedido de várias instituições financeiras"

Luís Filipe Vieira diz que os bancos quiseram, no início dos anos 2000, que fosse para o SL Benfica devido à sua situação financeira, pois estavam interessados na sua viabilização. Aos deputados, o presidente das …

Alemanha autoriza vacina da Johnson & Johnson a menores de 60 anos

A Alemanha recomenda a vacina da Johnson & Johnson (Janssen) contra o novo coronavírus a partir dos 60 anos, mas permitirá o seu uso em pessoas abaixo desta idade após consulta médica e decisão pessoal. O …

Livatino é o primeiro juiz a ser beatificado. Foi morto pela máfia italiana

A Igreja Católica beatificou este domingo o juiz italiano Rosario Livatino, assassinado em 1990 pela máfia em Agrigento, na Sicília, Itália. Rosario Livatino, que hoje teria 69 anos, foi assassinado em 21 de setembro de 1990 …

Castelo do Drácula oferece vacinas contra a covid-19 aos visitantes

O castelo do Drácula, na Roménia, está a oferecer vacinas contra a covid-19 a todos os que o visitem. Nas ilhas Baleares, os turistas vão poder contar com um seguro de repatriamento. Segundo conta a BBC, …