Índia implanta submarinos nucleares e um porta-aviões no mar Arábico para impedir “ousadias” do Paquistão

O Ministério da Defesa da Índia anunciou esta segunda-feira que vários dos seus navios de guerra, incluindo submarinos nucleares e um porta-aviões, foram posicionados na parte norte do mar Arábico, visando dissuadir o Paquistão de quaisquer “aventuras” naquela região”.

Em comunicado, o ministério explica que, à medida que a tensão entre o Paquistão e a Índia começou a escalar, as principais unidades de combate da marinha “transitaram rapidamente” da fase de exercícios para o “modo de implantação operacional”.

“[Esta é] uma mensagem clara e firme sobre a postura operacional da Marinha Indiana para prevenir, deter e derrotar qualquer desventura do Paquistão no domínio marítimo” da Índia, pode ler-se na mesma nota do Ministério da Defesa.

O Ministério não precisou que tipo de submarinos foram implantados na área, mas a Marinha indiana contabilizada na sua frota dois submersíveis movidos a energia nuclear: o INS Chakra, alugado à Rússia em 2012, e o INS Arihant, o primeiro submersível nuclear de fabricado na Índia com capacidade de transportar mísseis balísticos, nota a Russia Today.

Quanto ao porta-aviões, o navio-almirante da frota, a tutela esclarece que se trata de um INS Vikramaditya, produzido e modernizado na Rússia.

Os recursos navais em causa foram desmobilizados do maior exercício naval levado a cabo pela Marinha indiana, o TROPEX-19 (Theatre Level Operational Readiness Exercise 2019), e posicionados no mar Arábico. Esta é uma iniciativa anual que arranca logo no início do ano.

No domingo, e segundo noticiou a Reuters citando diplomatas ocidentais, Índia e Paquistão terão ameaçado mutuamente recorrer mísseis após a escalada de tensão sobre a região de Caxemira. Segundo a agência, só a intervenção dos EUA ajudou a acalmar as parte.

“A determinado momento, a Índia ameaçou disparar pelo menos seis mísseis contra o Paquistão, e Islamabad disse que responderia com os seus próprios mísseis “três vezes mais”, avançaram diplomatas e fontes do Governo em Nova Deli, Islamabad e Washington.

No início do mês, a Marinha paquistanesa disse ter evitado que um submarino indiano entrasse nas suas águas, alegando que o navio foi forçado a recuar. A Marinha indiana, por sua vez, rejeitou as alegações, rotulando-as como “falsa propaganda” e desinformação”.

A escalada de tensão entre ambos os países, que reivindicam a região de Caxemira desde o fim da colonização britânica, em 1947, tem subido de tom. Localizada no Himalaia, a região é predominantemente muçulmana. Apesar de a violência na zona tenha durado décadas, os ataques de grupos insurgentes têm-se intensificado recentemente.

SA, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Ponte colapsa em Toulouse. Há pelo menos um morto

Uma ponte colapsou, esta segunda-feira de manhã em Toulouse, em França, provocando a morte de pelo menos uma pessoa. A ponte suspensa sobre o rio Tarn, na cidade de Mirepoix-sur-Tarn, caiu esta manhã. Um carro e …

ADN revelou quem teve casos extraconjungais nos últimos 500 anos

Os cientistas revelaram que membros da sociedade tinham mais probabilidade de ter filhos fora do casamento ao estudar o ADN de pessoas da Europa ocidental nos últimos 500 anos. A densidade populacional do local onde uma …

O Ártico pode ficar sem gelo no verão de 2044

As mudanças climáticas provocadas pelo Homem estão muito perto de tornar o Ártico livre de gelo, já a partir do verão de 2044. Um artigo científico, publicado recentemente na Nature Climate Change por investigadores da Universidade …

Estamos sozinhos no Universo? Cientistas detalham que exoplanetas poderiam albergar vida

Através da modelagem climática, uma equipa de cientistas da Universidade de Northwestern, nos Estados Unidos, apontou que tipo de planetas têm maior probabilidade de serem habitáveis. A descoberta pode ajudar os astrónomos a selecionar áreas …

Viagens ao Espaço têm um novo perigo desconhecido para os astronautas

Há um perigo inerente às longas viagens espaciais dos astronautas desconhecido até aos dias de hoje. Um novo estudo aponta que os cosmonautas podem ver o seu fluxo sanguíneo revertido na parte superior do corpo. A …

Macrocilix maia, a misteriosa traça que tem moscas a comer fezes nas suas asas

Macrocilix maia é uma espécie de traça que se destaca pela forma como se camufla dos seus predadores. Nas suas asas vê-se duas moscas a comer excrementos de pássaro. A natureza nunca falha em surpreender-nos e …

Há provas que ligam misteriosa doença que paralisa crianças a vírus raro

Pela primeira vez, foram encontradas provas da associação do Enterovírus D68, um vírus raro até há algum tempo, à Mielite Flácida Aguda, uma doença semelhante à poliomielite que tem afectado centenas de crianças, provocando a …

Antigos egípcios podem ter encurralado milhões de pássaros só para os mumificar

Novas evidências de ADN sugerem que os antigos Egípcios capturavam pássaros selvagens para sacrifícios ritualísticos (e para os poderem mumificar depois). As catacumbas egípcias contêm milhares de pássaros mumificados, especificamente íbis-sagrados (Threskiornis aethiopicus), empilhados uns sobre …

Estudo mostra que sondagens tendenciosas enviesam eleições políticas

Através de experiências práticas, uma investigação recente sugere que as sondagens tendenciosas podem influenciar e enviesar as eleições políticas, até mesmo nas grandes democracias. Enquanto uma eleição se aproxima no Reino Unido e uma votação presidencial …

A Rússia criou a arma mais mortífera da história. Foi há 72 anos

Comummente conhecida por AK-47, a espingarda Kalashnikov foi responsável por milhões de mortes durante a nossa História, sendo uma das armas mais populares do mundo e a mais fabricada pela indústria de armamento. Segundo o The Conversation, …