“Imposto para ricos”. Milionários da Argentina vão ajudar a pagar os custos da pandemia

Unidad Ciudadana / Fotos Públicas

A ex-presidente da Argentina, a senadora Cristina Kirchner

O Senado argentino aprovou um novo imposto a aplicar às grandes fortunas do país, com o intuito de recolher fundos para ajudar a pagar os gastos extraordinários motivados pela pandemia de covid-19. A medida controversa é vista como uma vitória do “Kirchnerismo”.

Apelidada de “Contribuição Solidária e Extraordinária”, a medida recebeu 42 votos favoráveis no Senado da Argentina e 26 votos contra.

O imposto para as grandes fortunas foi uma iniciativa de Máximo Kirchner, filho dos ex-presidentes da Argentina Néstor Kirchner e Cristina Kirchner, e foi aprovado após quatro horas de debate, de acordo com o jornal La Nación.

Esta nova taxa sobre os ricos é definida pela publicação como uma vitória do “Kirchnerismo”, numa referência ao legado que as presidências do casal Kirchner deixaram no país e à influência política que ainda mantêm.

A “Contribuição Solidária” será aplicada às fortunas com património superior a 200 milhões de pesos (cerca de dois milhões de euros), com o pagamento de uma taxa progressiva de até 3,5% sobre a riqueza detida no país e de até 5,25% sobre a riqueza localizada no estrangeiro.

A medida vai afectar cerca de 9 mil pessoas, ou seja, 0,8% dos contribuintes argentinos, como repara o La Nación.

O Estado argentino conta recolher cerca de 3 mil milhões de euros que vão servir especificamente para ajudar na luta contra a pandemia de covid-19, nomeadamente para apoiar os mais pobres e as pequenas empresas.

A oposição critica a medida, considerando que é um “imposto confiscatório” que dificulta os investimentos no país.

“Não é com solidariedade forçada, sem discutir com ninguém” que se resolve a situação da pandemia, considera o senador Martín Lousteau que integrou o Governo do ex-presidente argentino Mauricio Macri.

“A solidariedade é a adesão circunstancial, mas não queremos algo circunstancial, mas permanente”, refere ainda Lousteau citado pelo La Nación.

Contudo, os defensores da medida consideram que “os sectores mais privilegiados, a quem a pandemia afectou menos”, devem “fazer uma contribuição extraordinária para o Estado porque viveram do Estado“, como salienta o senador Oscar Parrilli em declarações divulgadas pelo La Nación.

“Se há uma situação de emergência, os privilegiados, os que enriqueceram graças ao Estado de uma maneira exorbitante, que contribuam com algo”, salienta ainda Parrilli que é considerado o “homem de confiança” de Cristina Kirchner.

A Argentina contabiliza 1,4 milhões de casos de Covid-19 e regista mais de 39 mil mortes associadas à infecção.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

    • Sabe o que está a acontecer na Argentina? As empresas estão a fechar e a migrar para o Uruguai. A contribuição vai ser quase nula. E a economia vai pelos ares. Será isso uma boa ideia?

      • A economia já foi pelos ares… fique a saber que há já um par de meses que as casas de câmbio na fronteira do Uruguai não aceitam sequer pesos argentinos… nem 1 centimo daquela porcaria eles querem.
        Acham mesmo que os milionários não se vão precaver?
        E é este o país com maior confinamento do mundo. Agora querem impingir a conta a quem sabe bem como gerir o seu dinheiro.
        Obrigado socialismo… sempre na vangarda da miséria do povo!

  1. 0.8% dos contribuintes são 9000 pessoas o que quer dizer que há total 1 125 000 contribuintes num pais com população de 45 milhões. Os numeros obviamente não batem certo. O problema de revolucionarios Venezuelanos/Cubanos/Bolivianos/Russos é sempre o mesmo: não sabem fazer cálculos mesmo ao nivel da escola primária.
    O que me sempre espanta é que ninguem questiona o sucesso deste tipo de medidas confiscatórias. Não há um unico sucesso do comunismo no mundo. Porque repetir o mesmo erro ?
    Os votantes deviam fazer um exame para obter o direito de voto. Se não entendem coisas simples como “não se pode gastar mais do que entra” , não deviam obter o direito de voto. Ou alternativamente podia-se por factores de peso para os votos consoante a inteligencia do votante. A ultima opção é mais fácil de implementar.

RESPONDER

Mais 20 mortes e 3396 casos de covid-19. Não havia tantos óbitos desde março

Portugal registou, este sábado, mais 20 mortes e 3396 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 3396 novos …

"Integral confiança". Chega segura militantes acusados de agredir homossexual

O Chega anunciou, esta sexta-feira, que mantém "integral confiança" nos candidatos e estruturas local e distrital de Viseu, referindo que só se pronunciará sobre alegadas agressões de motivação homofóbica naquela cidade depois de apurados os …

Há dezenas de autarcas envolvidos em processos sem fim à vista

Dezenas de autarcas foram neste mandato acusados por corrupção, negócios imobiliários duvidosos e abuso de poder, entre outros, em processos judiciais que se arrastam, na maioria, sem desfecho à vista a dois meses de novas …

Milhares de pessoas manifestam-se na Austrália contra o confinamento

Milhares de australianos manifestaram-se, este sábado, em várias cidades do país contra as restrições impostas pelo Governo para controlar o aumento de casos de covid-19. Em Sidney, cerca de mil manifestantes protestaram contra o confinamento decretado …

Há 406 farmácias com testes comparticipados pelo Estado

Há 406 farmácias de 104 laboratórios em Portugal continental com testes comparticipados pelo Estado. Saiba quais. O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA) atualizou recentemente a lista das farmácias e laboratórios que disponibilizam testes …

Há 33 cursos com emprego garantido. Abandono no Ensino Superior aumentou

Este ano, há 30 licenciaturas e três mestrados integrados sem recém-diplomados inscritos no Instituto de Emprego e Formação Profissional. Segundo o Observador, o número total (33) é inferior ao de 2020 e de 2019, quando foram …

Chegada de emigrantes obriga autarcas do Interior a apertar as regras

Os autarcas do Interior do país, sobretudo de regiões onde a variante Delta ainda não se impôs e o número de novos casos de covid-19 não limita o quotidiano das populações, estão preocupados com o …

Jovens com menos de 20 anos vacinados numa "happy hour" em Lisboa

Alguns jovens com menos de 20 anos foram vacinados no centro de vacinação do Altice Arena, em Lisboa, depois de terem sido informados que havia "sobras". Task force já negou essa explicação. A situação foi denunciada, …

John Textor diz que reação da SAD do Benfica é "cómica"

O empresário norte-americano que chegou a acordo com o "rei dos frangos" para comprar 25% da Benfica SAD considera que a reação à sua aproximação é "cómica". Este mês, a Benfica SAD comunicou à Comissão de …

Rio acusa Cabrita de "mentir aos portugueses e no Parlamento" sobre festejos do Sporting

Rui Rio acusou o ministro da Administração Interna de "mentir aos portugueses e mentir no Parlamento" e justificou o motivo que levou o PSD a recorrer à figura da audição potestativa, a que os partidos …