“Espetáculo deplorável”. Imigrantes realojados no Zmar de madrugada com forte efetivo policial

Nuno Veiga / Lusa

Casas no Zmar Eco Experience

Cerca de 50 imigrantes que trabalham na agricultura em Odemira foram realojados durante a noite no complexo turístico Zmar e na Pousada da Juventude de Almograve, disse à agência Lusa fonte da Proteção Civil.

Segundo o responsável da Proteção Civil no Alentejo, José Ribeiro, no Zmar foram realojadas cerca de 30 pessoas e na Pousada da Juventude 21. Todas as pessoas deste grupo estão negativas para o novo coronavírus.

De acordo com o semanário Expresso, o realojamento no Zmar foi feito com recurso a um “contingente musculado de homens armados e cães” da GNR, “para entrar de forma forçada no empreendimento”.

Em comunicado divulgado esta quinta-feira, a GNR explica que a sua atuação surge em resposta a um pedido da Proteção Civil Municipal de Odemira “para garantir as condições de segurança no transporte dos cidadãos a deslocar para as instalações do Zmar”.

A guarda indicou ainda que a operação, que decorreu pelas 04h00 e “sem incidentes”, contou com o reforço do Comando Territorial de Beja e da Unidade de Intervenção.

Na sexta-feira, o Governo determinou “a requisição temporária, por motivos de urgência e de interesse público e nacional” da “totalidade dos imóveis e dos direitos a eles inerentes” que compõem o complexo turístico para alojar pessoas em confinamento obrigatório ou permitir o seu “isolamento profilático”.

Das 260 casas existentes, 160 são de privados, que têm protestado contra a decisão do Governo. Esta quarta-feira, o advogado que representa este grupo revelou que interpôs uma providência cautelar contra a fundamentação da requisição temporária.

Entre os argumentos a contestar está o facto de, “no documento” do Executivo, este “dizer que dialogou com os proprietários”. “Disseram que conversaram connosco antes e que nunca chegaram a acordo. Isso é mentir, nunca falaram connosco“, argumentou Nuno da Silva Vieira.

Já esta quinta-feira, em declarações ao jornal online Observador, o advogado revelou que o Governo quis substituir a requisição civil por um acordo com os proprietários e que não consegue compreender a operação levada a cabo durante a madrugada.

“Não consigo compreender que estejam a negociar comigo este acordo e, durante a noite, o Ministério da Administração Interna rebenta com este diálogo“, lamentou. O advogado denunciou ainda a atuação “completamente desproporcional” das autoridades, que destruíram a vedação e o portão do complexo.

“Todo este corredor policial aconteceu a dois metros da casa dos meus clientes. As crianças foram acordadas às 03h00, os cães da polícia ladraram até às 06h00. Ninguém dormiu. É uma falta de sensatez que eu tenho dificuldade em caracterizar”, atirou, acrescentando que admite usar os meios ao seu dispor, avançando para os tribunais.

Em declarações à SIC Notícias, alguns dos moradores revelaram “um misto de surpresa e deceção” com esta operação e consideraram que foi “surreal todo o aparato” e um “espetáculo deplorável”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. De forma imparcial devemos preocupar-nos com este tipo de intervenção, onde parece que foi usada força excessiva e desproporcionada. Parece, claramente, um abuso do poder, típico de um regime ditatorial. Afinal, mesmo em pandemia somos um Estado de Direito e uma Democracia. Os fins não justificam os meios.

      • Método Cabrita:
        1- Trabalhar mal, meter os pés e fazer asneira da grossa.
        2- Berrar, muito, que a culpa é dos outros.
        3- Não corrigir nada. Pelo contrário, mandar a Polícia e largar os cães.
        Mais um bocadinho e havia razão para dizer que o indivíduo é uma besta…

        • O Cabrita é um autêntico totó e nunca devia sequer ter chegado perto de um cargo tão importante, mas, voltando ao meu comentário anterior, não foi usada qualquer força, muito menos excessiva!
          O entre o “parecer” e o “ser” ainda vai alguma distância…

    • Neste caso justificaram. Tudo isto teria sido evitado se algum político tivesse lá um espaço.

RESPONDER

Paquistão. Quem não se vacinar pode ficar sem acesso ao telemóvel

O governo regional de Punjab, no Paquistão, decidiu que os cidadãos que não se vacinarem contra a covid-19 "ao fim de um certo tempo" podem ver o cartão SIM do seu telemóvel bloqueado. "Estamos a fazer …

Seleção Nacional testa negativo na véspera da estreia no Europeu

Depois do susto de João Cancelo, que testou positivo ao novo coronavírus, a seleção nacional respira de alívio na véspera da estreia no Europeu, depois de ter testado negativo à covid-19. Esta segunda-feira de manhã, a …

Associação quer que os testes em eventos culturais sejam gratuitos

A Associação Espetáculo - Agentes e Produtores Portugueses defendeu que os testes de diagnóstico à covid-19 devem ser gratuitos em eventos culturais. A Associação Espetáculo – Agentes e Produtores Portugueses defendeu, este domingo, que os testes …

Advogados repudiam declarações de Cabrita sobre agendamentos do SEF

Um grupo de advogados repudiou as declarações do ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, que atribuem a um escritório de advogados a responsabilidade pelo mau funcionamento do sistema de agendamentos para atribuição de vistos de …

Fundo Azul só aplicou um quarto do orçamento desde 2016

O Fundo Azul tem tido um orçamento anual de 13 milhões de euros nos últimos cinco anos, mas não tem gasto três quartos desde 2016. Em cinco anos, o Fundo Azul entregou apenas 17 milhões de …

Polónia 1-2 Eslováquia | Paulo Sousa surpreendido no arranque

A Polónia, comandada pelo treinador português Paulo Sousa, entrou hoje da pior forma no Euro2020, ao perder por 2-1 com a Eslováquia, em encontro do Grupo E, disputado em São Petersburgo, na Rússia. O guarda-redes Wojciech …

Agostinho Branquinho nega tráfico de influências na construção de hospital em Valongo

O antigo deputado Agostinho Branquinho negou esta segunda-feira qualquer envolvimento ou tráfico de influências junto da Câmara de Valongo, no processo de licenciamento e construção do Hospital de São Martinho, naquele concelho do distrito do …

Estádio Sp. Braga

17 anos depois, Câmaras ainda devem 55 milhões dos estádios do Euro 2004 (só 2 já pagaram tudo)

Apenas duas Câmaras municipais já não têm dívidas no âmbito da construção de estádios para o Euro 2004. Ao cabo de 17 anos, as autarquias ainda têm cerca de 55 milhões de euros para pagar …

PSD quer aumentar penas para corrupção por políticos em funções e evitar megaprocessos

O PSD quer agravar as penas de prisão para crimes de corrupção, sobretudo quando cometidas por políticos, mas admite a dispensa ou atenuação da pena em caso de colaboração, e apresenta propostas para evitar os …

Petição por manuais gratuitos para todos os alunos entregue esta segunda-feira no Parlamento

Uma petição pública pelo alargamento da gratuitidade dos manuais escolares a todos os alunos do ensino obrigatório, passando a incluir o setor privado, é entregue esta segunda-feira no parlamento para ser discutida em plenário. Dezenas de …