/

IGAI investiga tiro da PSP com bala de borracha que cegou adepto do Sporting

1

José Sena Goulão / EPA

A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) abriu um inquérito no qual será investigada a alegada agressão, com uma bala de borracha, que cegou um adepto do Sporting nos festejos da semana passada.

Em resposta ao semanário Expresso, a Inspetora-Geral da Administração Interna, a juíza desembargadora Anabela Cabral Ferreira, revelou que “corre termos na IGAI um inquérito destinado a apurar as circunstâncias em que decorreram os festejos” e “designadamente se houve responsabilidade disciplinar por parte de elementos da PSP, no âmbito do qual será investigada a alegada agressão“.

Em causa estão os ferimentos de Ricardo Santos, um adepto leonino que ficou cego de um olho depois do disparo de uma bala de borracha por parte de um agente da PSP, quando se encontrava a festejar na zona do Marquês de Pombal.

O jovem, de 24 anos, já informou que vai apresentar uma queixa-crime contra as forças de segurança por abuso de autoridade.

Em comunicado, a PSP referiu que alguns adeptos derrubaram, em vários pontos, o gradeamento metálico, comprometendo o perímetro policial e colocando em perigo a integridade física dos polícias e das outras pessoas presentes.

A polícia disse ainda que se verificaram “comportamentos hostis e desordeiros por parte de alguns adeptos, relativamente aos polícias que integravam o dispositivo policial, tendo sido arremessados diversos objetos perigosos na sua direção, incluindo garrafas de vidro, pedras e artefactos pirotécnicos, obrigando ao uso da força pública, incluindo disparos com projéteis menos letais, para fazer cessar aquelas condutas perigosas”, cita o semanário.

Nos festejos da conquista do título, vários adeptos desrespeitaram as medidas de proteção individual para conter a propagação do novo coronavírus e a noite ficou marcada por confrontos com a polícia.

  ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.