Houve Quim Barreiros e “bifanas avec frites” no Stade de France

sauerlandthemen / Flickr

-

As imediações do Stade de France, nos arredores de Paris, transformaram-se este sábado durante algumas horas numa mistura de festa popular portuguesa com sotaque francês, antes do encontro particular de futebol entre França e Portugal.

Muitas dos donos das “roulottes” e “barraquinhas” que, do dia para a noite, apareceram junto ao recinto resolveram apostar numa fusão entre o português e o francês, talvez na tentativa de “conquistar” os milhares de emigrantes portugueses que vivem no país e que vão assistir ao jogo no estádio.

Com muitas bandeiras e cachecóis de Portugal à mistura, por vezes com a música de Quim Barreiros, uma das zonas mais parecia uma festa popular digna de um Santo António ou de um São João.

Enquanto uma das “barraquinhas” dizia nos seus letreiros que “há bifanas avec frites“, a outra ao lado optou pela “sardinhada”, algo que já se adivinhava a alguns bons metros de distância devido ao habitual cheiro que se espalhou pela zona.

Tudo, claro, com uma “imperial / biere” a acompanhar.

Não gostamos de vir a Paris, não gostamos muito da cidade, só mesmo Portugal para nos fazer vir aqui”, disse à Lusa um dos muitos emigrantes portugueses que passeavam pela “festa lusitana”.

Joaquim Mendes veio de Arles juntamente com alguns familiares, todos vestidos a rigor com várias versões de cachecóis e camisolas da seleção das “quinas”, incluindo ainda o número antigo (17) de Cristiano Ronaldo na equipa ou então o “9” do reformado Pauleta.

As irmãs Mónica e Débora, de 15 e 17 anos, tiveram uma razão “especial” para acompanhar pela primeira vez o pai.

“Cristiano Ronaldo, queremos ver o Cristiano Ronaldo. Se ele olhar para nós e acenar, vamos ser felizes para sempre”, contou Débora à Lusa, que chegou com a sua família ao estádio cerca de cinco horas antes do início da partida só para tentar ver o “capitão” da seleção portuguesa.

“Estou tão emocionada. Quero mesmo muito que Portugal ganhe. Se ganhar vou para a janela bater com as panelas, não quero saber dos meus vizinhos”, conta Jacinta, empregada hoteleira, que foi ver jogo com os seus dois filhos, já nascidos em França, mas que vão “torcer por Portugal vestidos com a camisola do Ronaldo”.

O Stade de France tem a particularidade de ter uma bancada inteira reservada apenas às famílias ou a pessoas acompanhadas de crianças.

Mas com poucos bilhetes disponíveis e também por causa do seu preço, muitos do emigrantes lusos acabaram por assistir ao jogo pela televisão.

O jogo terminou com a vitória da selecção francesa por 2-1. Não foi desta que Portugal matou a sua besta negra, que vai em nove vitórias consecutivas.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Portugueses começam a votar nas Presidenciais este domingo. Há 246 mil inscritos

Os portugueses começam a votar já neste domingo, uma semana antes das eleições Presidenciais de 24 de janeiro, no chamado voto antecipado em mobilidade para que se inscreveram mais de 246 mil eleitores. As europeias e …

Maduro ofereceu oxigénio ao Amazonas (quando há venezuelanos a morrerem por falta dele)

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, ofereceu oxigénio hospitalar ao Estado do Amazonas, no Brasil, para ajudar a combater a falta deste gás devido ao elevado número de casos de covid-19. Uma generosidade que está …

Pior dia da pandemia. Portugal regista 10.947 infetados e 166 mortos em 24 horas

O boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS) revela que, este sábado, Portugal atingiu dois recordes num só dia. Portugal voltou a registar um novo máximo este sábado, no dia dois do novo confinamento. Nas últimas …

Vírus duplica incidência em Espanha. Já provocou quase 2.500 mortos em 2021

Nos primeiros 15 dias de 2021, o número de infeções por covid-19 duplicaram em Espanha, com mais 300 mil novos contágios e 2.477 mortes, segundo números das autoridades sanitárias. Espanha começou o ano de 2021 com …

Apoio do Governo para pagar conta da luz em Janeiro não passa dos 2,40 euros por família

O apoio extraordinário que o Governo vai dar às famílias portuguesas para o pagamento da conta da luz, neste mês de Janeiro, devido ao confinamento e às temperaturas anormalmente baixas, é modesto. A verba máxima …

Crónica ZAP - Nota Artística por Nuno Miguel Teixeira

Nota artística: um clássico que valia 14 pontos

https://soundcloud.com/nuno-teixeira-264830877/fc-porto-1-1-benfica-o-musical-1 Chegámos.   Chegámos ao grande jogo do campeonato. Desta vez aparece no calendário só a meio de Janeiro, mas cá está ele. O grande jogo. "Ai não! Há Sporting, há Boavista, há Braga!". O Sporting e o …

Armin Laschet sucede a Angela Merkel na liderança da CDU

Este sábado, Armin Laschet foi eleito líder do partido alemão União Democrata-Cristã (CDU), depois de Angela Merkel ter abandonado o cargo, em setembro. Armin Laschet, chefe do governo da Renânia do Norte-Vestfália, é o novo líder …

"Não há vagas". Ambulâncias fazem fila à porta dos hospitais (até parece Itália em Março)

Os engarrafamentos de ambulâncias à entrada das urgências dos Hospitais de Torres Vedras e de Santa Maria, em Lisboa, ilustram a gravidade do que está a acontecer no Serviço Nacional de Saúde (SNS) com o …

PSD prepara reforma do sistema político e quer "conquistar" PS

Até maio, o PSD vai lançar um processo de debate, interno e externo, para preparar uma série de reformas no sistema político, na Justiça e para a revisão constitucional. O PSD vai preparar um pacote de …

Arranca na Índia a "maior campanha de vacinação do mundo"

Começou este sábado, na Índia, aquela que é considerada a "maior campanha de vacinação do mundo" pelo Governo de Narendra Modi. Depois de ter registado 175 mortes e 15.158 novos casos nas últimas 24 horas, a …