Houseparty nega pirataria e oferece recompensa milionária a quem provar “campanha difamatória”

Houseparty

A aplicação favorita de quem está em quarentena está sob acusação de piratear contas de outras apps. A Houseparty nega e oferece uma recompensa de 1 milhão de dólares a quem provar a “campanha de difamação” de que alegadamente está a ser alvo.

Em tempos de quarentena, em que é imposto o isolamento social, muitos são aqueles que procuram as novas tecnologias para manter o contacto com família e amigos. Para além das redes sociais clássicas, como o Facebook, Instagram e WhatsApp, há quem esteja a recorrer a uma aplicação que tem escalado de popularidade nos últimos tempos: Houseparty.

Para além de chamadas em videoconferência, também é possível jogar com os amigos. A Houseparty já existia há muito tempo, mas com a quarentena obrigatória tornou-se na aplicação social mais descarregada do momento.

No entanto, a aplicação para telemóvel tem sido alvo de denúncias através do Twitter, em que várias pessoas mencionam contas pirateadas, dados roubados e até burlas. Desde contas de Spotify e Netflix a e-mails e contas bancárias, são várias as acusações dirigidas à empresa criadora da aplicação.

“Para todos os que têm houseparty: apaguem a conta e a aplicação. Está a ser hackeada, já conseguiram entrar na conta bancária de uma amiga e roubaram lhe €50, conseguem entrar na netflix, spotify, uber… no fundo entram nas vossas contas”, lê-se numa mensagem que tem circulado pelo WhatsApp, citada pelo Expresso.

Em sua defesa, a Houseparty já respondeu via Twitter, garantindo que as acusações são totalmente falsas e que a aplicação é segura.

“Todas as contas da Houseparty são seguras – o serviço é seguro, nunca foi comprometido e não recolhe senhas para outros sites”, lê-se no tweet publicado esta segunda-feira.

Ainda assim, muitos são os utilizadores que duvidam. Em resposta, replicam-se vários tweets com imagens de avisos de contas que foram acedidas sem autorização. Além disso, os utilizadores de telemóveis Android não conseguem eliminar a conta, dando apenas para desinstalar a aplicação. Apenas telemóveis iOS conseguem apagar a conta.

“Até que vocês possam provar isso e dizer-nos porque todos estão a ser pirateados, eliminei a minha conta e a aplicação”, escreve um utilizador.

“Não parece que é assim quando tenho 250 libras em pagamentos não contabilizados do meu banco e a Uber me envia códigos – só acontece após ter descarregado a aplicação. Esta é a razão pela qual eu nunca faço download de aplicações”, escreve uma outra pessoa em resposta.

Houseparty dá um milhão de dólares

A Houseparty está a oferecer um milhão de dólares, cerca de 906 mil euros, a quem provar como começou esta “campanha difamatória”.

“Estamos a investigar indicações de que os recentes rumores sobre hackers foram espalhados por uma campanha comercial de difamação paga para prejudicar a Houseparty. Estamos a oferecer uma recompensa de 1.000.000 de dólares para a primeira pessoa que forneça prova dessa campanha para bounty@houseparty.com”, anunciou a empresa através do Twitter.

“Não encontrámos nenhum indício que mostrem uma relação entre o Houseparty e os dados comprometidos de outras contas terceiras”, defendeu um representante da empresa em declarações ao Observador.

A verdade é que, entretanto, vários especialistas de cibersegurança já escrutinaram a aplicação e concluíram que ela não apresentava qualquer tipo de problema de segurança, embora pedisse permissões para recolher bastantes dados dos utilizadores. Ainda assim, esta não é uma prática única, já que até o Facebook faz algo semelhante.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Afastado juiz que disse que "fechar as pernas" impedia agressão sexual

Um juiz de Nova Jersey, nos Estados Unidos (EUA), que disse que fechar as pernas poderia evitar uma agressão sexual foi impedido de presidir um tribunal, tendo sido afastado da Suprema Corte do Estado. Segundo noticiou …

"Tofu nunca causou uma pandemia", publica PETA em outdoors

A organização de direitos dos animais PETA está a incentivar os norte-americanos a experimentar tofu, através de anúncios em 'outdoors' nos Estados Unidos (EUA) onde defendem que o produto de soja "nunca causou uma pandemia". A …

Portugueses estão menos preocupados com a pandemia, mas apreensivos com a economia

O grau de preocupação com a pandemia diminuiu de 80,9% durante o estado de emergência para 76,2% no estado de calamidade, mas os portugueses estão mais alerta quanto ao impacto na economia, conclui um inquérito …

Nova morte, saqueamentos e protestos. Minneapolis vive caos após homicídio de George Floyd

Um homem foi encontrado morto a tiro, na madrugada de hoje, suspeito de ter sido vítima dos protestos, em Minneapolis, contra a morte de um homem negro sob custódia policial. Durante a noite de quarta-feira, milhares …

Filho de Deeney tem problemas respiratórios. Jogador foi alvo de abusos por recusar treinar

O futebolista Troy Deeney, capitão do Watford, revelou que tem sido alvo de abusos e comentários depreciativos, por ter recusado voltar aos treinos, face aos problemas respiratórios do seu filho. “Vi comentários em relação ao meu …

Parlamento aprova alargamento de apoios a todos os sócios-gerentes afetados pela pandemia

O parlamento aprovou hoje, em votação final global, um texto final que alarga os apoios no âmbito do `layoff´ aos sócios-gerentes das micro e pequenas empresas afetadas pela pandemia covid-19, independentemente do volume de faturação. Com …

Pandemia de covid-19 alimenta corrupção na América Latina

A propagação da Covid-19 na América Latina está a alimentar a corrupção nos vários países que a integram, que vai desde a inflação dos preços a situações de aproveitamento económico e de ligações entre políticos …

Mais de 500 católicos portugueses contra proibição de comunhão na boca

Mais de 500 católicos portugueses, entre leigos e sacerdotes, apelaram à Conferência Episcopal Portuguesa para revogar a proibição de os fiéis receberem a comunhão na boca, por causa da pandemia de covid-19, informou na quarta-feira …

Adeptos recusam devolução dos bilhetes. Bayern distribui dinheiro por clubes amadores

Os adeptos do Bayern renunciaram ao direito de serem reembolsados pelos bilhetes comprados para os jogos até ao final da temporada. O clube decidiu distribuir o dinheiro pelos emblemas amadores da região da Baviera. Tal como …

Trabalhadores acusam TAP de pagar abaixo do salário mínimo a tripulantes em lay-off

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) acusou hoje a TAP de não estar a pagar o previsto na lei do ‘lay-off’, indicando vários casos em que a remuneração é inferior …