Volte-face. Hospitais Cuf recuam e mantêm acordos com a ADSE

Manuel de Almeida / Lusa

A José de Mello Saúde decidiu interromper a suspensão da convenção com a ADSE em todas as unidades da rede CUF, o que significa que os beneficiários podem voltar a fazer marcações e usar os serviços habituais.

“A José de Mello Saúde decidiu interromper a suspensão da convenção (…), comunicada no passado dia 11 de fevereiro”, lê-se num comunicado interno da instituição a que a agência Lusa teve acesso. De acordo com a mesma fonte, nas últimas semanas foram iniciadas conversações com a ADSE, “com vista a superar as dificuldades” que levaram à suspensão.

A empresa afirma que, apesar das diferenças que ainda separam as duas entidades, reconhece “o empenho que o conselho diretivo da ADSE e as suas tutelas têm colocado no progresso” das conversações.

“A José de Mello Saúde tem colaborado ativamente na construção dos critérios que permitam funcionar num regime de equilíbrio e previsibilidade até à introdução de uma nova tabela”, refere a empresa num comunicado interno.

Os responsáveis pela instituição manifestam expectativas de que uma nova tabela tenha em consideração “a sustentabilidade de todas as partes” e contemple “a futura correção monetária pela inflação que se vier a justificar”.

Segundo a José de Mello Saúde, a ADSE ficou de apresentar este mês uma proposta de tabela para entrar em vigor até ao final de junho, “removendo a imprevisibilidade e eliminando a regra das regularizações”.

“Só com a adoção destes princípios será possível assegurar os superiores interesses dos beneficiários, garantindo-lhes acesso a cuidados de saúde com elevados padrões de qualidade e segurança”, defende a José de Mello, acrescentando que a não denúncia das convenções nesta data assenta “na fundada expectativa de que a nova tabela entre em vigor no curto prazo”.

A José de Mello Saúde anunciou em fevereiro a suspensão da convenção com a ADSE para prestação e cuidados de saúde aos seus beneficiários em toda a rede CUF. De acordo com uma nota interna da José Mello Saúde, assinada pelo presidente Salvador Mello, a suspensão da convenção com a ADSE ganharia efeitos a partir do dia 12 de abril.

No comunicado, Salvador Mello referia-se a “uma conjugação de fatores que, individualmente, mas sobretudo de forma cumulativa, tornam insustentável a manutenção da convenção sob pena de colocar em causa os padrões de qualidade e segurança” defendidos. No parlamento, a presidente do conselho diretivo da ADSE, Sofia Portela, disse a 27 de fevereiro que “dentro de muito pouco tempo” irá apresentar aos prestadores de saúde privados a nova tabela do regime convencionado com preços fechados.

“A nossa expectativa é que dentro de muito pouco tempo estejamos em condições de poder apresentar uma tabela com preços fechados para dialogar com os prestadores e que esta tabela seja uma tabela que seja justa e equitativa”, disse Sofia Portela na audição parlamentar de Saúde.

A responsável garantia que o conselho diretivo do instituto público que gere o sistema de saúde da função pública tem estado a fazer “um trabalho muito sério e muito rigoroso a preparar as novas tabelas” cujo objetivo é que os preços abertos deixem de existir.

Para o futuro, o caminho “deve ser diferente”, disse Sofia Portela, defendendo que, “com preços fechados, a regra das regularizações deixa de fazer qualquer sentido” e que o rigor e a transparência “ficam assegurados”.

No entanto, a 6 de março e também no parlamento, o presidente da Associação Portuguesa de Hospitalização Privada avisou que ainda se estava longe de “um desfecho positivo” entre privados e o subsistema de saúde.

Nas últimas semanas alguns grupos privados de saúde ameaçaram suspender as convenções com a ADSE, depois de o instituto público presidido por Sofia Portela ter exigido o pagamento de 38 milhões de euros em regularizações, por alegado excesso de faturação.

// Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Então iam agora fechar as portas por falta de clientela! Resta agora saber de que lado está a razão e quem se anda a aproveitar dos dinheiros de todos nós e se o caso é resolvido de uma vez por todas.

RESPONDER

Baixas na Segurança Social. Dois pesos pesados saem em plena crise

A vice-presidente e uma vogal do conselho diretivo do Instituto da Segurança Social abandonaram funções no final de agosto. A razão da saída não foi avançada. No final de agosto, o Instituto da Segurança Social (ISS) …

"Esforço coletivo para salvar o Natal". Nóbeis da Economia querem novo confinamento em dezembro

Esther Duflo e Abhijit Banerjee, prémios Nobel da Economia de 2019, propõem quarentena em França em dezembro, para que seja possível "festejar o Natal". O casal acredita que só assim será possível festejar a quadra …

Venda de vinhos alentejanos para a Suécia disparou (e foi graças à pandemia)

Nunca se tinham vendido tantos vinhos alentejanos para a Suécia como durante o período de confinamento em Portugal. A estratégia menos restritiva dos suecos contra a covid-19 ajuda a explicar esse cenário, verificando-se a mesma …

Spray nasal investigado na Austrália pode travar covid-19 (e tem uma taxa de eficácia de 96%)

É simples: com apenas uma ou duas aplicações por semana, o novo spray pode evitar que as pessoas infetadas com o novo coronavírus contagiem as outras à sua volta. Muito se tem falado sobre uma potencial …

Brad Parscale, ex-diretor de campanha de Trump, hospitalizado após tentativa de suicídio

O antigo diretor digital de campanha de Donald Trump, Brad Parscale, foi hospitalizado depois de a mulher ter alertado para tentativa de suicídio. Brad Parscale, ex-diretor digital de campanha do atual Presidente dos Estados Unidos, Donald …

Variante de SARS-CoV-2 oriunda de Itália marcou início da pandemia. Circulou durante dias sem controlo

O arranque da epidemia em Portugal foi marcado pela “disseminação massiva” de uma variante do SARS-CoV-2 com uma mutação específica, que começou a circular nas regiões Norte e Centro mais de uma semana antes do …

Existem 51 surtos ativos de covid-19 em lares e 12 em escolas

Existem atualmente em Portugal 51 surtos ativos de covid-19 em lares e 12 em escolas, revelou esta segunda-feira, em conferência de imprensa, a diretora-geral da Direção-Geral da Saúde, Graça Freitas. Sem identificar especificamente os lares …

Catalunha. Supremo Tribunal espanhol confirma inabilitação de Quim Torra

O Supremo Tribunal espanhol confirmou esta segunda-feira a inabilitação por um ano e meio do presidente do governo regional da Catalunha, Quim Torra, por desobediência à junta eleitoral central. O acórdão, aprovado por unanimidade, obriga Torra …

Já há mais 6.829 mortes do que em 2019, mas covid-19 só fez 2 mil. Óbitos em casa subiram 18%

Desde o início da pandemia, há registo de um aumento de 18% de óbitos que ocorrem em casa e as mortes em investigação subiram 24%. Nos hospitais há uma subida de 5,6% na taxa de …

PCP diz que pandemia é usada como pretexto para intensificar exploração dos trabalhadores

O secretário-geral do PCP consideraque a pandemia de covid-19 está a ser utilizada como pretexto para se tentar fazer regredir décadas em conquistas de direitos, através do que apelidou de "teorias do 'novo normal'". Jerónimo de …