Homens mascarados invadiram metro e feriram 45 pessoas em Hong Kong. A polícia chegou demasiado tarde

A.Fauth / Flickr

Hong Kong passou uma noite de violência em que dezenas de homens mascarados invadiram uma estação de comboios.

Os homens, suspeitos de pertencerem a gangues, envergavam t-shirts brancas e agrediram manifestantes pró-democracia e transeuntes da área de Yueng Long. Apesar das várias semanas de manifestações, esta é a primeira vez que há este tipo de violência.

Filmagens publicadas nas redes sociais mostram um grupo de 12 invasores – alguns com máscaras pretas – a agredir pessoas com varas metálicas e de madeira dentro da estação, num confronto que feriu 45 passageiros. Dezenas de pessoas foram hospitalizadas e, segundo o hospital, há um homem em estado crítico e quatro homens e uma mulher em estado grave, de acordo com o The Guardian.

Entre os feridos no ataque, com idades compreendidas entre os 18 e os 64 anos, estão manifestantes que regressavam de um grande protesto contra o Governo, mas também uma grávida e uma outra mulher com uma criança de colo, de acordo com testemunhas.

“Estas (ações) prejudicaram gravemente o espírito de Estado de Direito ao qual Hong Kong está profundamente ligado e ofenderam seriamente todo o povo chinês, incluindo os sete milhões de compatriotas de Hong Kong”, afirmou Wang Zhimin, chefe do Gabinete de Ligação de Pequim, aos jornalistas.

Vários juristas de Hong Kong questionam por que motivo a polícia demorou tanto a chegar ao local, reporta a BBC.  Quando a polícia chegou à estação, depois das 23h locais, já os agressores tinham ido embora e manifestantes furiosos exigiram saber por que motivo as autoridades demoraram tanto tempo a chegar.

Na manhã desta segunda-feira, ativistas e dirigentes partidários criticaram a atuação policial. “Hong Kong agora permite que organizações criminosas façam o que querem e espanquem pessoas na rua?”, interrogou-se o deputado Lam Cheuk-ting, que estava entre os feridos, em declarações aos jornalistas.

Ray Chan, um outro deputado, lembrou que “Hong Kong tem um dos rácios polícia-cidadão mais elevados do mundo” antes de perguntar: “Onde estava a polícia?”.

A polícia, que entrou numa pequena localidade perto da estação de Yuen Long onde grupos de homens vestidos de branco se haviam concentrado na madrugada desta segunda-feira, disse não ter visto quaisquer armas.

Em comunicado, o Governo de Hong Kong confirmou que “algumas pessoas” atacaram passageiros na plataforma da estação e nos compartimentos do metro. “Isso levou a confrontos e a ferimentos. O Executivo condena veementemente qualquer tipo de violência e vai levar a cabo sérias ações de fiscalização”. Ativistas acreditam que já nos protestos pró-democracia de 2014 foram contratados agressores, possivelmente do sul da China, onde é comum as autoridades locais contratarem homens para intimidarem residentes.

Ainda são desconhecidos os autores dos ataques. Horas antes, uma marcha de centenas de milhares de pessoas terminou em confrontos com a polícia, que lançou gás lacrimogéneo e disparou balas de borracha para dispersar os manifestantes.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Cientista americana diz estar certa de que a Terra será atingida por asteroide

https://vimeo.com/355132338 Uma cientista americana de uma ONG dedicada a proteger a Terra diz que é 100% certo que um asteroide atingirá o nosso planeta. A cientista é Danica Remy, presidente da Fundação B612. Após um asteroide não …

NASA vai mesmo explorar Europa, a lua de Júpiter que pode ter vida extraterrestre

A NASA deu luz verde a uma missão para explorar uma lua de Júpiter que é considerada um dos melhores candidatos para a vida extraterrestre. A Europa - que é um pouco mais pequena do que …

País de Gales cancela plano controverso de criar "casas de banho robô"

O objetivo da construção era impedir atividade sexual, vandalismo e dormidas nas casas de banho públicas. O projeto ia recorrer às tecnologias de piso sensível ao peso, jatos de água, sensores anti-movimento e alarmes. O conselho …

Sem saber, uma mulher viveu durante 17 anos com a sua "gémea" dentro dela

Uma jovem na Índia, sem saber, viveu com uma das condições médicas mais raras e perturbadoras durante quase duas décadas. De acordo com um relatório de caso desta semana, a mulher tinha um saco que continha …

Novo filme da saga 007 já tem nome e data de estreia marcada

O novo filme da saga 007, realizado por Cary Fukunaga chama-se "No time to die" e estreia-se no Reino Unido e nos Estados Unidos em abril de 2020. "Daniel Craig regressa como James Bond, 007 em... …

Comporta pode tornar-se na nova Ibiza (e tudo começou com a queda do BES)

Após anos de um quase esquecimento, em termos de desenvolvimento imobiliário, a Comporta está a atrair investidores internacionais que encaram a pequena vila de Setúbal como uma "nova Ibiza". Um cenário que está a preocupar …

Família de Aretha Franklin cria fundo para a investigação de cancro raro

Um ano após a morte da cantora, a família de Aretha Franklin criou um fundo de apoio à investigação na área dos tumores neuroendócrinos, a doença rara que se revelou fatal para a celebridade, a …

Sporting vai monitorizar tudo o que se diz e escreve sobre jogadores

A empresa Noisefeed tem uma enorme base de dados relativa à atividade nas redes sociais de milhares de jogadores a nível global. Os jogadores de futebol de todo o mundo usam, cada vez mais, as redes …

Boris janta hoje com Merkel para mudar acordo. Maioria quer novo referendo

A pouco mais de dois meses da data marcada para a saída do Reino Unido da União Europeia, uma nova sondagem mostra que a maioria dos britânico quer que qualquer novo acordo vá a referendo. Um …

Oficial: Pardal Henriques candidato a deputado pelo partido de Marinho Pinto

O advogado Pedro Pardal Henriques anunciou esta quarta-feira que aceitou o convite para encabeçar a lista do PDR a Lisboa, deixando de ser porta-voz do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas para "não misturar …