Hiroshima: Depois da “tempestade” atómica, a “bonança” turística

lopez_roderick / Flickr

Memorial da Paz de Hiroshima, no Japão

Passaram 70 anos desde que a bomba atómica quase a apagou do mapa: a cidade de Hiroshima conseguiu reinventar-se e colocar-se entre os lugares mais visitados do Japão.

A maior parte dos visitantes visitam em silêncio a Cúpula da Bomba Atómica, Património da Humanidade da Unesco e símbolo do sofrimento pelo qual Hiroshima passou que, no domingo, relembrou o 72º aniversário do ataque.

Junto à cúpula está, como acontece todos os dias durante os últimos anos, Kosei Mito, um guia voluntário e um dos mais jovens sobreviventes da bomba atómica, que sofreu quando ainda “habitava” o útero da mãe.

É a minha obrigação estar aqui. Todas as pessoas deveriam saber o que realmente aconteceu. É muito importante que os sobreviventes falem sobre a sua experiência”, explicou o ex-professor de ensino secundário.

Durante a última década, o “hibakusha” – nome pelo qual são conhecidos os sobreviventes da bomba – compartilhou a sua história com 66 mil pessoas que vinham de mais de 170 países, devido a material informativo que tem em sete idiomas diferentes.

Mais de dez milhões de pessoas – 1,17 milhões de estrangeiros em 2016 – visitam todos os anos esta cidade no oeste do Japão, um número que triplicou durante os últimos quatro anos no caso do turismo estrangeiro.

Hiroshima, junto com Tóquio e Kioto, faz parte da rota clássica dos turistas ocidentais no Japão, atraídos no caso desta cidade quase exclusivamente pelo Parque da Paz, que acolhe os restos da Cúpula da Bomba e um impressionante museu sobre o impacto do ataque.

“Há uma grande necessidade de atrair visitantes, incluindo turistas. Esta é uma oportunidade de ouro para os informar sobre a necessidade da paz mundial“, contou Kazumi Matsui, presidente da câmara de Hiroshima, que alberga cerca de 1,2 milhões de habitantes.

Os EUA fizeram o primeiro ataque nuclear da história sobre a cidade de Hiroshima no dia 6 de agosto de 1945 e, três dias depois, lançaram uma segunda bomba atómica sobre Nagasaki, no sudoeste, o que levou à cedência do Japão a 15 de agosto e conduziu ao fim da Segunda Guerra Mundial.

O Museu Memorial da Paz de Hiroshima guarda testemunhos dos sobreviventes desta tragédia, assim como roupas e outros objetos dos mortos, para tentar mostrar aos visitantes a realidade depois da bomba.

“É a minha segunda vez aqui, é um lugar muito importante e desta vez tinha que trazer os  meus filhos”, contou a turista neozelandesa Jayne Hibbard, enquanto visitava o museu.

Entre todas as peças, os olhares fixam-se em dois grous (aves cinzentas muito comuns na Ásia) de papel, peças de origami com um enorme simbolismo pela paz popularizada por Sadako Sasaki, vítima da bomba atómica que morreu aos 12 anos de leucemia.

Em particular, estes dois grous foram doados ao museu em maio do ano passado pelo então presidente americano Barack Obama, o primeiro no cargo a visitar Hiroshima.

O sobrevivente Shigeaki Mori lembra entre lágrimas a visita e, em particular, a imagem que tomou conta das capas de jornal em todo o mundo: Shigeaki Mori a ser abraçado por Obama numa foto que se tornou um símbolo de reconciliação entre os dois países.

“Estou-lhe tremendamente agradecido pelo reconhecimento”, contou o investigador japonês de 80 anos, que era apenas uma criança quando a bomba caiu na sua cidade.

Jonathan Watkins, um turista dos EUA (país de onde mais visitantes chegam à cidade), explicou que o “mais especial” de conhecer Hiroshima foi poder conhecer os “hibakusha”, com quem estudou para fazer as simbólicas aves de papel.

“É perturbador estar aqui e ver tudo o que a bomba causou. É um lembrete muito valioso e importante do que significa uma guerra nuclear”, explicou Watkins.

Neste sentido, o turismo pode ser uma potente ferramenta para transmitir a necessidade de paz e erradicação do uso de armas nucleares, reiterou Matsui, diretor também da ONG Presidentes pela Paz, da qual fazem parte sete mil cidades de todo o mundo.

“Temos que nos assegurar que falamos sobre a bomba de todas as formas possíveis”, concluiu Matsui, acrescentando que o seu objetivo agora é “aumentar ainda mais” o número de visitas a este – cada vez mais popular – destino turístico.

// EFE

PARTILHAR

RESPONDER

Benfica e Porto estarão interessados na contratação de Pepê

FC Porto e SL Benfica, juntamente com outros emblemas, estarão interessados na contratação do jovem brasileiro do Grêmio, Pepê. O clube pede entre 15 e 20 milhões de euros. Aos 22 anos de idade, Pepê tem …

Diamante de 183 quilates está à venda em leilão angolano

A Sodiam, empresa pública de comercialização de diamantes angolana, lançou na quarta-feira o segundo leilão para venda de diamantes brutos, que inclui uma pedra de 183 quilates, e no qual estão já registadas mais de …

Bruxelas aprova compra de Seguradoras Unidas e AdvanceCare pela Generali

A Comissão Europeia aprovou, esta quinta-feira, a compra das portuguesas Seguradoras Unidas e AdvanceCare ao grupo norte-americano Apollo pelo grupo italiano Generali, um negócio no valor estimado de 600 milhões de euros. O Executivo comunitário adiantou, …

"Rebeldes" que saíram do Partido Conservador concorrem como independentes ou pela oposição

Vários deputados dissidentes ou expulsos do Partido Conservador estão a candidatar-se como independentes ou por partidos da oposição nas legislativas de 12 de dezembro por se oporem ao Brexit negociado pelo primeiro-ministro. O antigo procurador-geral Dominic …

CGD já está a cobrar comissões nos depósitos de instituições financeiras

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) já começou a cobrar comissões nos depósitos das instituições financeiras, de modo a tentar contornar a política monetária do Banco central Europeu. A intenção de cobrar comissões nos depósitos de …

Câmara de Oliveira de Azeméis pagou contas de concelhia do PSD, acusa Ministério Público

O Ministério Público (MP) deduziu esta quarta-feira acusação contra 68 arguidos no âmbito da operação “Ajuste Secreto”. Entre os acusados está o antigo autarca da Câmara de Oliveira de Azeméis Hermínio Loureiro, que é a …

PAN defende atribuição de cartão de cidadão a sem-abrigo

A iniciativa recomenda ao executivo socialista, liderado por António Costa, que seja atribuído "um cartão de identificação a todos aqueles que não têm uma casa ou um teto". O PAN apresentou na Assembleia da República um …

Governo quer criar regras especiais para alunos do profissional acederem ao Ensino Superior

O Governo quer criar um modelo de acesso específico para alunos do ensino profissional que queiram prosseguir estudos superiores, uma proposta que chegou a estar desenhada na anterior legislatura, mas que ainda não avançou. Segundo noticiou …

Menos de metade dos médicos do SNS trabalha em regime de exclusividade

Menos de metade (42,9%) dos médicos do Serviço Nacional de Saúde (SNS) trabalha em regime de exclusividade, avança o Jornal de Notícias, citando números da Administração Central dos Serviços de Saúde.  Segundo dados apresentados esta quinta-feira …

Grávidas e crianças até aos 10 anos não devem comer peixe-espada e atum, recomenda Espanha

A Agência Espanhola de Segurança Alimentar e Nutrição publicou novas recomendações no final de outubro para o consumo de determinados tipos de pescado, nomeadamente o atum e o peixe-espada, tubarão ou cação e Lúcio. Em causa …