Há um petroleiro abandonado há mais de uma década nas Caraíbas (e é uma “bomba-relógio”)

Um navio de armazenamento de petróleo venezuelano está ancorado no Golfo de Paria, um trecho de mar fechado entre a Venezuela e a ilha de Trinidad, há mais de uma década.

Antes de os Estados Unidos terem imposto pesadas sanções à Venezuela em 2017, o Nabarima, um navio com 240 metros, servia como armazenamento de petróleo, encontrando-se rotineiramente com petroleiros que carregavam e descarregavam barris de petróleo da Venezuela para vender em todo o mundo.

As sanções que proíbem a Venezuela de vender o seu petróleo no mercado internacional causaram a paralisação da indústria petrolífera do país, deixando a produção suspensa num mínimo de 25 anos. Desde janeiro de 2019, o Nabarima foi apanhado num padrão de decomposição mecânica rápida.



De acordo com o Vice, se o navio afundar completamente, mais de um milhão de barris de petróleo bruto – mais de 227 milhões de litros – podem ser derramos no oceano, causando um dos maiores vazamentos de óleo da história, seis vezes maior do que o vazamento do Exxon Valdez em 1989.

Após a morte do ex-presidente Hugo Chávez e a ascensão do presidente Nicolás Maduro, uma mistura tóxica de hiperinflação, sanções e corrupção fez com que a PDVSA, a companhia petrolífera estatal, se debatesse incontrolavelmente. Em 2017, a empresa já não tinha condições de exportar petróleo, deixando os petroleiros abandonados no Mar das Caraíbas.

Filmagens de drones gravadas este mês mostram que o Nabarima parece desgastado, adornado com tubos descoloridos de cor vermelho-vinho e um guindaste de construção amarelo solitário.  O convés do navio está vazio e silencioso, embora pelo menos três membros da tripulação vivam e trabalhem a bordo.

Desde meados de julho, a condição do navio tem provocado alarme regional e internacional, já que o navio parece estar a mergulhar de forma conspícua, primeiro a 5 graus, depois a 20 graus para a direita, afundando 13 metros na água. A estibordo, as ondas batem perigosamente perto do convés.

O vazamento pode ter “efeitos catastróficos”, disse Gary Aboud, ativista ambiental da organização sem fins lucrativos local Fishermen and Friends of the Sea, em declarações à Vice. “A cavala que se consegue na costa leste dos Estados Unidos desova aqui. Existem os pescadores comunitários – temos cerca de 50 mil pessoas que dependem do mar. Existem também problemas de saúde humana – o hidrocarboneto teria um impacto duradouro na qualidade dos nossos frutos do mar”.

Por outro lado, o governo da Venezuela afirmou que o navio não apresenta risco de derramamento, embora admita que o navio balançou durante o verão. O embaixador venezuelano em Trinidad e Tobado disse que as fotografias são “propaganda”.

A ENI, petroleira italiana que detém 26% do navio, afirmou também que “atualmente não há risco” de vazamento. Em comunicado, o Ministério de Energia de Trinidad e Tobago argumentou que o casco duplo da embarcação “deve fornecer proteção contra derramamento no caso de a embarcação afundar”.

No final de outubro, vários membros da Assembleia Nacional da Venezuela apelaram a Maduro e à PDVSA para “evadir este desastre”. O Ministério da Energia de Trinidad e Tobago, embora aceitando a perspetiva otimista do Governo venezuelano à primeira vista, negociou com o Governo o envio de uma tripulação ao Nabarima para realizar uma inspeção.

Numa entrevista coletiva, o Ministro de Energia de Trinidad disse que o Nabarima estava “totalmente horizontal” quando a tripulação visitou o navio.

Se o Nabarima estiver destinado a inclinar-se silenciosamente até que afunde, a responsabilidade está nas mãos das duas empresas de petróleo, PDVSA e ENI, para retirar os barris de petróleo do navio antes que afunde.

Rebocadores foram avistados ao lado do Nabarima em 19 de outubro e um petroleiro foi observado a aproximar-se do Nabarima em 21 de outubro, sugerindo que uma transferência de parte ou de todo o petróleo poderia estar iminente.

No entanto, o processo de transferência de óleo pode apresentar risco de derramamento devido ao delicado estado do Nabarima. O Ministério de Energia de Trinidad calculou que o processo de descarregamento demoraria 35 dias.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Agora percebemos o porquê da pobreza da Venezuela. Não é do ‘comunismo’ ou ‘socialismo’ ou de qualquer ‘ditador’, mas por causa dos amigos de Guaidó: The good old US of A anulou um concorrente. Engraçado, não é?

RESPONDER

A tinta mais branca do mundo ajuda a poupar energia nas casas - e pode eliminar de vez o ar condicionado

Uma equipa de investigadores da Universidade de Purdue desenvolveu uma tinta tão branca que revestir um prédio com ela pode reduzir, ou até mesmo eliminar, a necessidade de ter ar condicionado. Depois de testar mais de …

Costa promete "lição exemplar" à Galp depois de "tanto disparate" em Matosinhos

O secretário-geral do PS, António Costa, considerou hoje que “era difícil imaginar tanto disparate, tanta asneira, tanta insensibilidade” como a Galp demonstrou no encerramento da refinaria de Matosinhos, prometendo uma “lição exemplar” à empresa. Falando em …

Porto 5-0 Moreirense | Días, Taremi e Fábio, o trio maravilha

O Porto foi o primeiro dos “grandes” a entrar em campo e deu o mote, e que mote. Os “dragões” receberam o Moreirense e golearam sem apelo nem agravo, por 5-0, graças a uma segunda …

Ronaldo volta a marcar pelo United em jogo com final frenético

O português Cristiano Ronaldo voltou hoje a marcar pelo Manchester United, mas foram Lingaard e David de Gea que ‘brilharam’ na vitória sobre o West Ham, por 2-1, em jogo da quinta jornada da Liga …

O Cumbre Vieja, num dos complexos vulcânicos mais ativos nas Canárias, entrou em erupção

O vulcão Cumbre Vieja, na ilha espanhola de La Palma, entrou hoje em erupção na zona de Las Manchas, depois de mais de uma semana em que foram registados milhares de sismos na região. Na zona, …

Portugal regista 677 novos casos de covid-19 e cinco mortes

Portugal registou, este domingo, 677 novos casos e cinco mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal …

Estudo mostra como diferentes espécies de polvos coexistem no mesmo ambiente

Existem mais de 300 espécies de polvos a viver em diversos habitats que abrangem recifes de coral, leitos de ervas marinhas, planícies de areia e regiões de gelo polar. Mas de que forma cefalópodes tão …

As máquinas estão "muito longe" de serem mais inteligentes (mas muito perto de agir como pessoas)

A especialista em inteligência artificial Daniela Braga considera que as máquinas estão "muito longe" de substituírem totalmente os humanos ou serem mais inteligentes, mas estão "muito perto" de interagirem como as pessoas. "Acho que estamos muito …

Secreto e lucrativo, o mercado de venda de "fezes de cachalote" pode também ser violento

O âmbar cinza é altamente raro, mas também altamente valioso. Usada na indústria dos perfumes, o mercado deste material pode ser muito perigoso. Deixa na pele uma resina oleosa e tem um cheiro a tabaco, madeira, …

Empresa norueguesa garante que pode "parar" furacões antes que estes se tornam destrutivos

Especialistas ambientais advertem que o sistema de "cortina de bolhas" proposto pela empresa pode provocar efeitos indesejados. A OceanTherm, uma startup norueguesa, assegura que a sua nova tecnologia pode evitar que as tempestades tropicais se tornem …