Há uma barbearia nos Açores onde o cliente paga o que quiser

Eduardo Costa / Lusa

João Rocha atende cada cliente como se fosse uma estrela

Abriu no começo do mês e até final do ano não há preços tabelados e cada cliente paga o que achar justo. Ponta Delgada, nos Açores, tem uma nova barbearia que recria o ambiente de décadas passadas.

João Rocha e Sílvia Vilaverde são barbeiros e anfitriões desta nova barbershop, e a adesão uma semana após a abertura tem sido, dizem, bem acima do esperado.

“Não era de todo o que estávamos à espera para já, talvez só daqui a uns três meses”, começa por contar João Rocha, 32 anos, natural da Terceira e dono de uma barbearia nesta ilha, mas que decidiu arriscar e abrir um novo espaço na ilha de São Miguel.

Os clientes da Terceira, diz entre risos, querem-no “matar” pelo menor tempo passado lá.

“Uso as redes sociais para divulgar as datas em que estou em São Miguel e na Terceira”, conta. Qual estrela rock, o passado de João Rocha inclui formações e trabalhos em locais como Londres, Las Vegas, Florença, Milão, Dubai ou Escócia.

No pequeno mas moderno espaço, situado em pleno centro de Ponta Delgada, há várias distinções – à reportagem da agência Lusa chama particular atenção um prémio de melhor corte em barba atribuído a Sílvia Valverde, 33 anos, nascida em Arcos de Valdevez, no distrito de Viana do Castelo, e habitante bem recente na ilha de São Miguel.

“Então mas este não é um mundo quase só de homens?”, pergunta-se. “Sempre foi o que quis fazer”, responde. E os Açores? “Muita trovoada, muita chuva. Mas está-se bem“, acrescenta Sílvia.

Eduardo Costa / Lusa

Sílvia Valverde, do Minho para os Açores: sempre foi o que quis fazer

Na loja há vários produtos à venda, com as ceras em destaque, para recriar os penteados das décadas entre 1920 e 1960.

Há quatro anos, quando João se formou, “ninguém queria ser barbeiro, era uma profissão que estava a cair em desuso“. Chegou a ter aulas em que era o único aluno e isso, diz, levou-o a encarar com maior profissionalismo e determinação o seu futuro.

“Chegava a casa à noite e queria saber mais, aparecia um corte novo e queria aprender como se fazia”. E remata, sem hesitações e perante o aval de um cliente que atendia enquanto falava com a Lusa: “Atendo cada cliente como se fosse uma estrela“.

A ideia de arrancar a nova barbearia sem preços tabelados passa por traçar um perfil e uma média de valores para em janeiro, então, ser definida uma política de preços. Até lá, o desafio é que cada cliente pague o que possa e entenda ser justo pelo trabalho feito no seu cabelo, barba ou bigode.

“Tenho um cliente que vai de São Jorge de propósito à Terceira para cortar o cabelo”, diz João. A boa notícia para este cliente é que tem mais uma ilha onde pode visitar o seu barbeiro; a má é que ainda não foi desta que a Terceira recebeu a abertura de um espaço do género, numa altura de fascínio global pelas barbearias antigas.

  // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Estudo da Universidade do Minho defende legalização da prostituição em Portugal

Um estudo de um investigador da Universidade do Minho (UMinho) defende a legalização da prostituição em Portugal e denuncia a “ineficácia do modelo abolicionista” em vigor desde 1983, anunciou esta quinta-feira aquela academia. Em comunicado, a …

Dispositivo vestível impresso a 3D não precisa de ser carregado

Um grupo de especialistas desenvolveu um dispositivo vestível a que chamaram “dispositivo biossimbiótico”, que conta com vários benefícios. O novo dispositivo é impresso em 3D, personalizado e baseado em análises corporais dos utilizadores e ainda pode …

Microsoft encerra o LinkedIn na China devido às restrições locais

A Microsoft informou esta quinta-feira que irá encerrar a rede profissional LinkedIn na China até ao final do ano, justificando a decisão com a existência de um "ambiente operacional difícil", segundo a agência France-Presse (AFP). O …

Ceni anunciado mas adeptos avisam: "Só será treinador se falar connosco antes"

Mudança de treinador no São Paulo: saiu Crespo e regressou a "lenda" do clube, Ceni. Mas há palavras que não se esquecem... Mais uma mudança de equipa técnica no Brasileirão. Desta vez no São Paulo, que …

No Japão, milhares de idosos morrem sozinhos. Agora, um sistema ajuda na deteção de cadáveres nas casas

Monitorização dos edifícios permite perceber se há movimento dos ocupantes dentro das casas. Desta forma, é mais fácil evitar que corpos em decomposição permanecem no local ao longo de muito tempo. O Japão é um dos …

"Nunca tive tanto medo na minha vida". Ruth estava a dormir quando meteorito lhe caiu na cama

A mulher ficou assustada com o incidente, mas acabou por sair ilesa. Agora, pretende recuperar dos danos causados e admite que quer conservar a pedra. Parece ficção, mas a história aconteceu na cidade de Golden, no …

Corrida ao peru de Natal. Britânicos temem não ter a iguaria na mesa - e a culpa é do Brexit

No Reino Unido, há falta de mão de obra na agricultura e a criação de perus está a ser uma das áreas mais afetadas. Procura da iguaria natalícia já aumentou. Na quinta "Flower Farm", no coração …

Paulo Rangel vai candidatar-se à liderança do PSD "independentemente de qualquer calendário"

O eurodeputado Paulo Rangel vai anunciar que se candidata à liderança do PSD numa intervenção no perante os conselheiros esta noite. Paulo Rangel quer candidatar-se à liderança do PSD, segundo avançaram o Observador e a TVI. …

México venceu, apesar de não deixarem os jogadores dormir

Adeptos de El Salvador acrescentaram um episódio à rivalidade com o México. Corona começou no banco mas entrou logo aos 20 minutos. O México continua o seu percurso vitorioso rumo à fase final do Mundial 2022. …

“Esqueceram-se de nós". Bombeiros fazem greve de dois dias em novembro devido ao OE

Os bombeiros profissionais marcaram greve para os dias 11 e 12 novembro para contestarem a proposta de Orçamento do Estado para 2022, que "se esqueceu completamente" da classe, anunciaram hoje a associação e o sindicato …