Há 542 benefícios fiscais em Portugal. Não se sabe para que servem 127

Em Portugal existem 542 benefícios fiscais, revela o relatório do Grupo de Trabalho dos Benefícios Fiscais em Portugal. Em quase um quarto dos benefícios fiscais identificados não foi percetível para que servem estas ajudas fiscais.

O número total de benefícios tinha sido avançado há cerca de um mês pelo ministro das Finanças, Mário Centeno, no Parlamento. O relatório do grupo de trabalho acrescenta que a maior parcela (147) são atribuídos em sede de IRS, o que representa a maior despesa fiscal é a dedução à coleta em sede de IRS que corresponde a uma dedução de 35% das despesas gerais familiares.

Só nesta dedução, o Estado deixa de receber 1.435,39 milhões de euros, apontam o estudo, a que o ECO teve acesso, que será apresentado no Porto. A segunda maior fatia de benefícios vai para as empresas (121), com ajudas na hora de pagar IRC.

No entanto, metade dos contribuintes singulares não paga IRS e um terço das empresas não paga IRC o que limita a eficácia dos benefícios, já que uma franja considerável dos contribuintes não pode ter acesso a estes apoios que são concedidos por imposto.

Para esta lista de 542 benefícios foram considerados os que existiam no ordenamento jurídico em Portugal à data da criação do grupo de trabalho. Isto significa que de fora da análise ficou uma das bandeiras políticas do Orçamento do Estado para 2019 que foi a criação de um programa de incentivo fiscal para promover o regresso dos emigrantes.

No entanto, os benefícios fiscais atribuídos pelas assembleias municipais não foram analisados pelo grupo de trabalho. Isto significa que de fora ficaram os benefícios fiscais oferecidos em sede de Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI).

A maior parte dos benefícios fiscais traduzem-se em isenções tributárias (330) e, em relação a quase um quarto (23% ou 127), os autores não identificaram objetivos extrafiscais, ou seja, que vão além do simples alívio no pagamento de imposto. Esta avaliação tem como objetivo avaliar as motivações para a criação dos benefícios fiscais.

Estes números fazem parte da lista de nove problemas principais identificados pelos autores do estudo. No relatório, os especialistas apontam para um “aparente facilitismo” na criação de benefícios fiscais em Portugal e sugerem que haja uma metodologia para a criação de futuros benefícios fiscais e monitorização dos que existem.

Esta última fase dividir-se-ia em duas fases: o acompanhamento enquanto está em vigor e a avaliação próxima da caducidade do benefício fiscal.

Os autores referem ainda que, embora exista um Estatuto dos Benefícios Fiscais, “um número muito significativo” de benefícios está disperso por “legislação avulsa”. Os benefícios estão espalhados por mais de 60 diplomas.

A existência de “juízos subjetivos” na classificação de um benefício fiscal, as diferenças de métodos de cálculo da despesa fiscal de documento para documento e as dúvidas quanto à contagem do prazo de caducidade de benefícios fiscais que são alterados durante o período de vigência são outros dos pontos negativos na fotografia que os especialistas tiraram aos benefícios fiscais em Portugal.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

"Falta de transparência". Sindicato acusa Ryanair de violar Código do Trabalho com despedimento coletivo no Porto

O Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) acusou a Ryanair de violar o Código do Trabalho, ao iniciar um despedimento coletivo na base do Porto enquanto promove cursos de formação para …

Supremo arrasa MP no e-toupeira. Espião do Benfica safa-se de quase todos os crimes

O Supremo Tribunal de Justiça deixou cair a maioria dos crimes no que se refere ao funcionário judicial do Tribunal de Guimarães Júlio Loureiro, conhecido como o espião do Benfica no caso e-toupeira, deixando reparos …

Espanha, França e Bélgica com descida de casos. Itália limita Natal e Madrid cancela festas de Ano Novo

Madrid, assim como Paris e Bruxelas, têm boas notícias - mas não o suficiente para suavizar medidas. Já em Itália há restrições adicionais e a cidade de Londres também considera também passar ao nível três, …

UE dá exemplo de Portugal para defender salário mínimo europeu

O comissário europeu do Emprego, Nicolas Schmit, diz esperar um acordo ou pelo menos "bastante progresso" sobre a proposta comunitária para garantir salários mínimos adequados em todos os Estados-membros da União Europeia (UE) e dá …

Na primeira fase, será possível administrar 400 mil doses de vacinas “numa semana a dez dias”. Segunda ronda pode ser crítica

Os especialistas já fazem previsões. Se por um lado a primeira fase da vacinação contra a covid-19 se adivinha rápida, a segunda será poderá ser muito complicada. Os representantes dos profissionais dos centros de saúde - …

Bruxelas conclui que Zona Franca da Madeira violou regras e quer devolução das "ajudas indevidas"

A Comissão Europeia (CE) conclui que o regime da Zona Franca da Madeira (ZFM) desrespeitou as regras de ajudas estatais, pois abrangeu empresas que não contribuíram para o desenvolvimento da região, pelo que Portugal deve …

Chuva de críticas ao plano nacional de vacinação: "É vasto em imprecisões e impreparações"

Francisco Rodrigues dos Santos considerou que "faltou planeamento" no plano de vacinação português e observou que "basta comparar" com aqueles anunciados "na Alemanha, no Reino Unido ou em Espanha para perceber que há diferenças abismais". O …

O corpo ideal? O mistério das enigmáticas figuras pré-históricas de Vénus pode ter sido resolvido

Um dos primeiros exemplos mundiais de arte, as enigmáticas estatuetas de "Vénus" esculpidas há cerca de 30 mil anos, intrigaram os cientistas durante quase dois séculos. Agora, o mistério das estranhas figuras pode ter sido …

Nova geringonça à vista? Rui Rio mostra-se disposto a governar mesmo sem vencer eleições

São muitos os sinais que tem dado. Rui Rio está disponível para liderar uma futura maioria de direita se esta vier a surgir no quadro de futuras eleições legislativas - mesmo que o PSD seja …

Cientistas encontram nova criatura gelatinosa no fundo do mar (mas podem nunca mais voltar a vê-la)

Uma equipa de investigadores da Administração Nacional de Pesca Oceânica e Atmosférica (NOAA) revelou que descobriu Duobrachium sparksae, uma nova espécie de ctenóforo - ou águas-vivas-de-pente. A descoberta foi feita remotamente usando imagens de vídeo de …