Greve dos enfermeiros encerra serviços e camas. Há hospitais a ignorar lei das 35 horas

Mário Cruz / Lusa

Apesar da entrada do regime de 35 horas semanais para todos os enfermeiros, há hospitais que ignoram a lei que entrou em vigor no passado domingo. Segundo a Ordem, hospitais por todo o país continuam a fazer escalas de 40 horas.

De acordo com escalas de enfermagem a que o Diário de Notícias teve acesso, os serviços de Santa Maria, o maior hospital do país, demonstram que os enfermeiros com Contratos Individuais de Trabalho (CIT), que deviam ter passado para as 35 horas, continuam com horários de 40 horas.

A Ordem dos Enfermeiros garante que esta situação se repete em quase todas as unidades de saúde do país, que ainda não receberam luz verde do Ministério das Finanças para avançar com as contratações prometidas há duas semanas pelo ministro.

São vários os turnos de serviços do Santa Maria onde as direções responsáveis pelas escalas assumem que os profissionais vão trabalhar as mesmas 40 horas semanais que trabalhavam até este fim de semana, entre as quais, urgência central, cirurgia vascular, ginecologia/obstetrícia, pneumologia e enfermarias de medicina.

Em todos estes serviços, os enfermeiros em CIT estão mesmo em maioria em relação aos que estão em funções públicas, que já tinham passado para o regime das 35 horas.

“Há até escalas, como em cirurgia vascular, que preveem bolsa de horas, quando a bolsa de horas não existe para os enfermeiros”, critica um profissional do hospital. “E depois há outro problema, o de horários que estão em vigor e ninguém os assina, ninguém os aprova”, acrescenta.

O DN questionou o Hospital de Santa Maria sobre eventuais problemas com a passagem para o regime das 35 horas, quer com serviços, quer com os profissionais – na qual, além dos enfermeiros, se incluem outros profissionais, como assistentes técnicos.

A administração do Centro Hospitalar Lisboa Norte salientou apenas que até ao momento não houve necessidade de encerramento de camas, nem de suspender cirurgias ou consultas, motivadas pela redução dos horários.

Greve de enfermeiros encerra serviços e camas

Já no Centro Hospitalar de São João, no Porto, a greve geral dos enfermeiros por tempo indeterminado às horas extras provocou, na segunda-feira, o encerramento do serviço de gastroenterologia e o encerramento de camas em medicina interna, indicou a Ordem dos Enfermeiros.

Segundo uma nota informativa do Sindicato Independente dos Profissionais de Enfermagem, o protesto causou – até às 20h30 de ontem – o encerramento de 27 camas de cirurgia geral no São João.

No Centro Hospitalar Lisboa Ocidental, a greve levou ao encerramento de Salas de Bloco Operatório, havendo a possibilidade de encerramento de camas no Serviço de Internamento. O Garcia da Horta fechou camas na unidade de Medicina.

No Centro Hospitalar Lisboa-Central verificaram-se horários de 40 horas/semanais, turnos extraordinários incluídos no horários, ameaças de processos disciplinares, com enfermeiros a serem chamados ao gabinete da enfermeira-diretora, adianta a mesma nota.

No entanto, o Centro Hospitalar de Lisboa-Central não é caso único. A tendência de continuar a aplicar horários de 40 horas multiplica-se por outros hospitais espalhados por todo o país, como no Hospital de Guimarães, no Centro Hospitalar Barreiro-Montijo, na Unidade Local de Saúde do Nordeste Alentejano, no Hospital de Santarém e também no Centro Hospital de Lisboa Norte.

Os enfermeiros estão em greve às horas extraordinárias, tendo a paralisação arrancado no dia em que entraram em vigor as 35 horas de trabalho semanal.

Com a entrada em vigor da lei no passado domingo, milhares de enfermeiros, assistentes operacionais e outros profissionais de saúde teriam que passar do regime das 40 horas para as 35 horas semanais. Segundo os sindicatos, seria necessário contratar mais de cinco mil novos enfermeiros auxiliares para colmatar o impacto da redução de horário.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Os serviços de saúde funcionaram dezenas de anos com pessoal a 35h/semana, até que o governo de direita radical de Passos Coelho instituiu as 40h/semana. Porque haveria agora de ser impossível? Façam-se novas contratações e até lá paguem-se horas extraordinárias. O que não pode acontecer é sistematicamente agravar as condições de trabalho (sempre com a bênção da UGT, curiosamente), caso contrário um dia destes vamos dar connosco a trabalhar 80h/semana por uma côdea de pão.

RESPONDER

Encontrados medicamentos ilegais em suplementos para o cérebro

Cientistas encontraram medicamentos ilegais, não aprovados nos Estados Unidos, em suplementos que alegadamente melhoram o desempenho cognitivo. Clareza mental, criatividade aprimorada e uma memória extremamente nítida são algumas das promessas feitas a quem compra suplementos de …

Voluntários oferecem-se para cumprir pena de jovem acusado de blasfémia

Num ato de solidariedade, 120 voluntários pediram para cumprir a pena de um jovem nigeriano condenado a 12 anos de prisão por blasfémia. Entre os voluntários está o diretor do Memorial de Auschwitz. Ao todo, 120 …

ADN ajuda a identificar assassino em série num dos mais infames casos da Austrália

Uma amostra de ADN ajudou a justiça australiana a considerar um homem como culpado pelo assassinato de duas mulheres na década de 1990, encerrando um caso que permaneceu sem solução durante quase 25 anos. Durante quase …

Mais 665 casos e nove mortes por covid-19 em Portugal

Portugal regista, este domingo, mais 665 novos casos positivos e nove mortes por covid-19, segundo boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Assim, desde o início da pandemia, Portugal conta com 73.604 infetados e 1.953 …

De guerreiros a anciões. Grupo étnico no Quénia faz cerimónia única de "transformação"

Milhares de homens Maasai vestidos com xales vermelhos e roxos e com as suas cabeças revestidas de ocre vermelho reuniram-se esta semana para uma cerimónia que os transforma de Moran (guerreiros) em Mzee (anciãos). De acordo …

Há 60 anos, Richard Nixon tricou uma sanduíche (e este homem guardou-a desde então)

Há 60 anos, o então vice-Presidente dos Estados Unidos, Richard Nixon, trincou uma sanduíche - e Steve Jenne, um homem que vive em Illinois, guardou-a os restos desde então. De acordo com o The New York …

Coreia do Norte adverte Sul para não procurar nas suas águas oficial assassinado

A Coreia do Norte pediu hoje à Marinha sul-coreana que deixe de entrar nas suas águas territoriais, numa altura em que Seul procura recuperar o corpo de um oficial sul-coreano morto a tiro no mar …

"Um abandonar dos utentes". Centros de saúde atiram pacientes para farmácias e privados

Sem resposta nos centros de saúde, vários utentes vêm-se obrigados a recorrer ao setor privado e a farmácias. A Entidade Reguladora de Saúde já recebeu várias reclamações. Face à pandemia de covid-19, os centros de saúde …

Polícia treinou uma cadela para farejar provas eletrónicas

No Minnesota, Estados Unidos, a polícia treinou uma cadela para farejar dispositivos eletrónicos. Sota já ajudou a encontrar provas em dez crimes. A polícia estatal do Minnesota treinou uma cadela labrador britânica para farejar dispositivos eletrónicos, …

Trabalhistas lideram primeira sondagem desde que Boris chegou ao poder

O partido do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, situa-se hoje, pela primeira vez desde que chegou ao poder, atrás da oposição trabalhista nas intensões de voto, o que estará relacionado com a gestão da crise pandémica, …