Greve da Função Pública marcada para 26 de maio

José Goulão / Wikimedia

-

A Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais (FNSTFPS) anunciou esta quarta-feira uma greve nacional de 24 horas para o dia 26 de maio.

Em conferência de imprensa, a dirigente da FNTSFPS, Ana Avoila, explicou que a ação de protesto pretende reivindicar aumento de salários e do pagamento de horas extraordinárias e a aplicação para todos os trabalhadores das 35 horas.

Esta terça-feira, a Federação de Sindicatos de Trabalhadores em Funções Públicas (CGTP) tinha admitido anunciar uma greve da Função Pública para Maio.

“Convocámos uma conferência de imprensa para anunciar formas de luta que podem passar por uma greve”, afirmou Ana Avoila ao Jornal de Negócios.

A sindicalista notou que as maiores participações nas greves costumam ser dos setores da saúde e educação, “mas o sentimento que existe é comum a todos” os 350 mil funcionários da administração central.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

13 COMENTÁRIOS

  1. Fui ver ao calendário e seria a uma 4ª-feira, achei estranho, afinal enganei-me no mês. Em Maio calha, sabe-se lá o porquê, a uma 6ª-feira. Haveria de chover cântaros nas praias. São as greves às 6ª-feira e quando se vai votar ser sempre a um domingo.

  2. Pelo menos uma vantagem em ter havido redução no horário da Função Pública.

    É que quando há greves, são menos horas de greve …

  3. Clap, clap, clap… Bravo, meus senhores! Continuem a fazer greves… já funcionam tão bem no resto do tempo!… Qualquer dia já nem precisamos de vocês e deixam de existir. E trabalhar?…. Hum?… Não era boa ideia?… Estão mesmo a precisar de concorrência, não é?

  4. Isto é escandaloso. Vão trabalhar! “Não há aumentos”!? E eu que não tenho aumentos há mais de 10 anos! Trabalho 14 horas por dia para andar a sustentar esta corja. Isto é inaceitável vindo de uma classe que foi sempre privilegiada. As empresas e os trabalhadores do privado andam a sustentar esta gentalha.

    • Quem não se anda a entender são as corjas publicas de representantes do povo, que levam a vidinha sem nada fazerhá décadas..isso é que a verdade e nós não queremos aceitar/acreditar na realidade “amiga”..pense bem e dar-me-é razão decerto.

  5. Realmente o que pensam estas pessoas? Eu estou de acordo que se aumente os rendimentos de todos, mas tendo em conta o que produzem, o que se lucra e principaLMENTE A CONJUNTURA ECONÓMICA ACTUAL.
    ENTÃO O estado, QUE SOMOS TODOS NÓS, deve milhares de milhões e esta “gente” não despega, vem fazer/anunciar greves, quando estes são oa beneficiários mais das mordomias existentes no mundo laboral!? Poupem-nos e tenham um pouco de ética humana, porque assim qualquer dia não terão mesmo NADA, PORQUE O POVO TRABALHADOR CANSAR-SE-Á DAS VOSSA EXIGENTES “TRAPALHADAS”.
    Pensem mesmo bem o que querem e nos que vos sustentam constantemente, dia a dia…disse.

  6. Fico deveras impressionado com o tipo de comentários de baixo nível de esclarecimento e alto nível de demagogia e preconceito. De facto enquanto os alarves continuarem a apontar baterias aos trabalhadores da administração publica continuará a existir a tendência de privatizar serviços públicos, com a subjacentemente maior exploração do trabalho e dos utentes dos serviços públicos.
    Note-se bem que esta greve está marcada devido ao facto de haver ainda trabalhadores da Administração Publica que estão a trabalhar de borla as 5 horas a mais decretadas pelo Passos. De facto pelo tipo de comentários alarves parece que há muita gente esclavagista e adepta da exploração e parece que são esses que têm mais

RESPONDER

Assistente social acusada de maltratar 14 crianças em centro de acolhimento

O Ministério Público (MP) acusa uma mulher de 46 anos, que era assistente social e diretora técnica de um centro de acolhimento na Maia, no distrito do Porto, de maltratar 14 crianças nesta instituição. De …

Marcelo não vê razão de preocupação com empresas portuguesas de Isabel dos Santos

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse esta sexta-feira ter sinais de que não há razão para preocupação nos setores económicos e empresas portuguesas nas quais a Isabel dos Santos está a vender …

Mina de lítio em Montalegre. "Impactes negativos minimizáveis” e 370 empregos

O Estudo de Impacte Ambiental (EIA) da concessão de exploração de lítio, em Montalegre, conclui que o projeto possui “impactes negativos” que, no entanto, “não são significativos”, “são minimizáveis” e de “abrangência local”. O EIA do …

Cristas faz o mea culpa e abandona o congresso. Corrida à sucessão faz-se a cinco

O 28.º congresso nacional do CDS arrancou este no Parque de Feiras e Exposições de Aveiro com o discurso da líder demissionária Assunção Cristas, que fez uma espécie de mea culpa e agradeceu aos centristas …

Sérgio Conceição sai do FC Porto no fim da época

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, deixará o comando dos dragões no final da temporada. A derrota em casa com o Braga terá ditado a saída do técnico azul e branco. O técnico do FC …

Joacine quer mais direitos para deputados sem partido. "Está a antecipar" o futuro

A deputada Joacine Katar Moreira, do partido Livre, defendeu esta sexta-feira o alargamento dos direitos regimentais dos deputados não inscritos em partidos. A deputada única do Livre assumiu esta posição no final de uma reunião do …

França confirma 3 casos de coronavírus chinês. Já chegou à Austrália e Malásia

Depois de França ter confirmado três pessoas infetadas com o novo coronavírus oriundo da China, também a Austrália e Malásia reportaram casos. As autoridades da Malásia anunciaram este sábado terem registado os primeiros três casos de …

Amadora. Agredido motorista de autocarro que denunciou Cláudia Simões

Foi agredido o motorista de autocarro que chamou a PSP para denunciar a passageira Cláudia Simões, que alegou posteriormente ter sido agredida pelos agentes da polícia. As agressões tiveram lugar na noite desta sexta-feira, em …

"Dos 4 mil euros que ganho, 3 mil vão para os frades". O padre Vítor Melícias recusa que Tomás Correia ainda controle o Montepio

O padre Vítor Melícias, presidente da Assembleia Geral do Montepio, diz que Tomás Correia "faz falta, mas fez muito bem" em abandonar a liderança da mutualista Montepio. "Dizer que Tomás Correia continua a controlar através …

Amesterdão prepara-se para comprar dívidas dos seus jovens

A partir de fevereiro, a capital dos Países Baixos vai comprar dívidas dos seus jovens para ajudá-los a recomeçar e a construir um futuro. Numa nota publicada esta semana na página oficial do Governo local …