Greenpeace na lista de grupos extremistas da polícia britânica

Andy Rain / EPA

As organizações ambientalistas Greenpeace e Extinction Rebellion foram incluídas num documento da polícia britânica contraterrorismo que elenca grupos extremistas e potencialmente perigosos, escreve o jornal The Guardian.

De acordo com o diário britânico, que avança a notícia esta sexta-feira, ambas as associações constam do documento, que é produzido pela Counter Terrorism Policing e utilizado em toda a Inglaterra como parte do programa de treino Prevent, o esquema de anti-radicalização projetado para capturar pessoas em risco de cometer atos terroristas.

A Greenpeace e a Extinction Rebellion surgem listadas no mesmo guia que inclui símbolos “associados à supremacia branca” e a organizações e movimentos de extrema-direita, como as cruzes suásticas, escreve o jornal, que teve acesso aos documentos.

Datado de junho de 2019, o manual foi distribuído a professores, médicos, enfermeiros e funcionários públicos. O documento mesmo aconselha a quem se cruzar com os símbolos e referências mencionados a reportar uma denúncias na página da Counter Terrorism Policing, dando assim conta de “atividades suspeitas”.

A inclusão destes grupos motivou críticas de alguns políticos. A candidata à liderança dos Trabalhistas Lisa Nandy considera esta situação um “absurdo total”.

Os políticos também criticaram o documento, com a candidata à liderança trabalhista Lisa Nandy chamando a inclusão de grupos pacíficos de crise climática de “absurdo absoluto”.

Em declarações ao semanário Expresso, Nelson Lourenço, que leciona Direito e Segurança na Faculdade de Direito da Universidade Nova de Lisboa e é presidente do Grupo de Reflexão Estratégica de Segurança, criticou também a inclusão, dizendo tratar-se de uma situação “desajustada”, “excessiva” e que poderá ser até “perigosa”.

“Daqui a nada começa-se a achar que qualquer pessoa que participe numa manifestação está num processo de radicalização”, afirma o especialista, antes de explicar que o progtama Prevent é “da responsabilidade da divisão da polícia inglesa ligada ao combate ao terrorismo”.

“Para muitos, o programa incide sobretudo sobre as minorias étnicas, particularmente a muçulmana. Os membros desta unidade ligada ao terrorismo começam a ir às escolas e aos hospitais, e também às prisões, para tentar perceber que pessoas estão em processos que podem desembocar numa radicalização”, explicou.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Em Casa d’Amália": RTP comemora cententário da fadista

A Fundação Amália Rodrigues junta-se à RTP para assinalar o centenário da fadista. O programa Em Casa d’Amália tem estreia marcada para a próxima sexta-feira (10) e reúne várias figuras da música portuguesa da atualidade. O …

Desapareceram 21 milhões de números de telefone na China. Mas o mistério foi resolvido

O porta-voz de uma das três maiores operadoras chinesas confirmou o desaparecimento dos utilizadores, mas deu uma explicação para este mistério. Nos últimos dias, surgiram vários relatos de notícias que davam conta de que, entre janeiro …

Mercadona doa 20 mil quilos de chocolate aos profissionais de saúde e aos mais carenciados

A Mercadona anunciou, esta quarta-feira, a doação de 20 mil quilos de chocolate ao Banco Alimentar Contra a Fome do Porto. O objetivo é proporcionar uma Páscoa mais doce aos mais carenciados e aos que …

"Paciente 1" em Itália recupera (e dá as boas-vindas a Giulia, a sua filha recém-nascida)

Giulia, a filha recém-nascida do "paciente 1" de Itália, veio para trazer alguma esperança ao país, em plena pandemia de covid-19. Mattia, de 38 anos, foi internado no dia 20 de fevereiro no hospital de Codogno, …

Investigadores transformaram o coronavírus em música (e já o podemos ouvir)

Uma equipa de investigadores do Instituto de Tecnologia de Massachussets (MIT) conseguiu transformar em som a estrutura da proteína spike, que permite que o novo coronavírus adira às células para infetá-las. Até agora, já pudemos ver …

Autoeuropa quer recorrer ao lay-off (e retomar produção a 20 de abril)

A administração da Autoeuropa quer promover um regresso gradual ao trabalho a partir de 20 de abril, pretendendo recorrer ao lay-off simplificado para os trabalhadores que não regressem ao trabalho nessa data. “O regresso ao trabalho …

Ex-mulher de astronauta acusada de mentir sobre o "primeiro crime espacial"

A ex-mulher da astronauta da NASA Anne McClain, Summer Worden, foi acusada formalmente de mentir sobre o "crime espacial" que McClain terá cometido. Em agosto de 2019, o jornal norte-americano The New York Times noticiou que …

Em Singapura, os parques de estacionamento são agora quintas urbanas

A pandemia de covid-19 está a obrigar alguns países a adaptarem-se. É o caso de Singapura, que está a transformar os parques de estacionamento em quintas urbanas para aumentar a produção alimentar. Só 1% do território …

O empresário mais odiado do mundo quer sair da prisão (para desenvolver um medicamento para a covid-19)

Martin Shkreli, o empresário mais odiado do mundo, quer sair brevemente da prisão para ajudar a desenvolver um tratamento para a covid-19. Num artigo publicado no site da empresa de Shkreli, Prospero Pharmaceuticals, juntamente com outros …

Ceferin acusado de ganância. "Manter a Liga dos Campeões foi um ato criminoso irresponsável"

O primeiro-ministro da Eslovénia, Janz Jansa, teceu duras críticas à forma como a UEFA e o seu presidente, Aleksander Ceferin, lidaram com a fase inicial da pandemia de covid-19. "Manter a Liga dos Campeões foi um …