Governo venezuelano prende jornalista espanhol e acusa-o de ser autor do apagão

Captura de ecrã de um dos vídeos publicados por Luis Carlos Díaz na sua conta do Twitter

O governo venezuelano deteve, na segunda-feira, o jornalista de nacionalidade espanhola Luis Carlos Díaz, acusado pelo presidente Nicolás Maduro de ter planeado o apagão que mantém mais de metade da do país sem acesso à eletricidade desde a última quinta-feira.

Luis Carlos Díaz, jornalista da Unión Radio, saiu dos estúdios da emissora na segunda-feira às 17:00 locais (21:00 em Lisboa) e desde então nunca mais se soube do seu paradeiro, segundo uma notícia divulgada esta terça-feira pelo Observador.

A sua esposa, Naky Soto, alertou o público através do Twitter, onde escreveu: “Perdi contacto com o Luis Carlos às 17:30, quando me disse que vinha a casa descansar porque esta noite iria fazer um turno especial na Unión Radio desde as 22:00 até às 05:00”.

“O Luis Carlos não chegou e não me preocupei porque assumi que preferiu aproveitar a eletricidade e a ligação à Internet da Unión Radio, ficando lá, mas há meia hora telefonaram-me para avisar que estavam a procurá-lo porque não está na emissora”, continuou a mulher.

Naky Soto explicou ainda que o jornalista “anda de bicicleta” e que desde as 17:30 não estava na rádio, nem em casa, não publicou no Twitter e não atendia o telemóvel nem respondia às mensagens.

Vários jornalistas procuraram pelo colega nas instalações do Serviço Bolivariano de Inteligência Nacional (SEBIN), o serviço de informações do país, mas não conseguiram encontrá-lo. Foi através do Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Imprensa da Venezuela (SNTP) que chegou a resposta, já durante a madrugada.

No Twitter, o sindicato informou: “A esta hora, 02:30, a comissão do SEBIN chega à residência do jornalista e ativista dos direitos humanos, Luis Carlos Díaz, desaparecido desde as 17:30”.

E acrescentou: “A comissão do Sebin que se apresentou na casa de Luis Carlos Díaz confirmou-nos que ele está detido neste corpo de segurança. Ao chegar à residência do colega, os jornalistas Marco Ruiz, Lila Vanorio, Federico Black B. e Luz Mely Reyes foram recebidos com armas apontadas”.

O mesmo sindicato detalhou que os serviços policiais que abordaram o jornalista fizeram buscas na casa e “levaram computadores, pen drives, telemóveis, dinheiro, entre outros”. Luis Carlos Díaz esteve presente durante as buscas, algemado. E explicou aos colegas que foi agredido quando detido, às 17:30, altura em que saiu da rádio.

Luis Carlos Díaz continua sob custódia das autoridades. O autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, já veio condenar a situação, lamentando que continue “a perseguição aos jornalistas” no país.

Como explicou o jornal espanhol ABC, nesta terça-feira, o regime de Nicolás Maduro acusou recentemente o jornalista Luis Carlos Díaz de estar por trás da preparação do alegado ataque informático que estará na origem do apagão que afeta mais de metade do país há mais de 72 horas.

Foi num vídeo publicado no canal do programa “Con el Mazo Dando”, produzido pelo número dois do partido de Nicolás Maduro, que o regime identificou Luis Carlos Díaz como “influencer fascistóide” que motivou o ataque à rede elétrica nacional.

O ABC recordou que Luis Carlos Díaz, especialista em temas relacionados com a cibersegurança, tem vindo a ser criticado pelo regime de Nicolás Maduro depois de denunciar que a CANTV — empresa pública que é a principal fornecedora de serviços de Internet na Venezuela — roubava dados pessoais de quem se inscrevia numa plataforma de voluntariado que criou para ajudar a distribuir ajuda humanitária no país.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Morreu Rogério "Pipi", histórico jogador do Benfica

O ex-futebolista internacional português, que se evidenciou ao serviço do Benfica nas décadas de 40 e 50 do século passado, morreu este domingo, um dia depois de completar 97 anos. "Foi com profunda tristeza e pesar …

Milhares de manifestantes voltam às ruas de Hong Kong

A polícia de Hong Kong deteve, este domingo, onze pessoas e apreendeu várias armas, incluindo uma pistola, pouco antes do início de uma manifestação convocada para a cidade, para a qual se espera uma forte …

Irão e Estados Unidos trocam prisioneiros

Irão e Estados Unidos realizaram, este sábado, uma troca de prisioneiros que envolveu a troca de um investigador sino-americano por um cientista iraniano detido pelos EUA, num avanço diplomático que surge após meses de tensão …

Coreia do Norte anuncia "teste muito importante" em local de lançamento de mísseis

A Coreia do Norte anunciou ter realizado um "teste muito importante" no local de lançamento de mísseis de longo alcance, defendendo que terá um efeito fundamental na futura posição estratégica do país. A Agência Central de …

Balas que assassinaram John F. Kennedy preservadas em modelo 3D

A partir do próximo ano, os Arquivos Nacionais dos Estados Unidos vão disponibilizar, no seu catálogo online, imagens 3D das balas que assassinaram o antigo presidente norte-americano John F. Kennedy. Para criar os modelos das …

Pela primeira vez, neurónios artificiais foram criados para curar doenças crónicas

Uma equipa de investigadores conseguiu recriar as propriedades biológicas dos neurónios em chips, que podem ser úteis ajudar na cura de doenças neurológicas crónicas. Naquele considerado um feito única na ciência, investigadores da Universidade de Bath …

Cientistas encontram uma relação negativa "muito forte" entre inteligência e religiosidade

Uma equipa de investigadores sugere que pessoas religiosas tendem a ser menos inteligentes do que pessoas sem crenças religiosas. O estudo tem gerado uma grande controvérsia. A religião é um tema forte, capaz de juntar ou …

Descoberta nova espécie de tubarão pré-histórico que podia chegar aos sete metros

Uma nova espécie de tubarão pré-histórico foi descoberta no Kansas, nos Estados Unidos. Este predador podia crescer até quase sete metros de comprimento. De acordo com a revista Newsweek, Kenshu Shimada, da Universidade DePaul, e Michael …

Conhecido medicamento para diabetes pode conter um carcinógeno

A Food and Drug Administration, agência federal e reguladora do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, está a testar amostras de metformina, um medicamento para diabetes que pode conter o carcinógeno N-Nitrosodimetilamina …

Nobel da Física diz que o ser humano não está concebido para viver fora da Terra

Didier Queloz disse, este sábado, estar convencido de que o ser humano não está concebido para viver fora da Terra, razão pela qual está "zangado" com alguns argumentos do cofundador da Tesla, Elon Musk. Os suíços …