Governo trava subconcessão dos transportes públicos de Lisboa e Porto

O Governo anunciou esta quinta-feira que vai anular a subconcessão dos transportes públicos de Lisboa e Porto a privados. Não será também preciso indemnizar as empresas que venceram o concurso, garantiu esta quinta-feira o ministro do Ambiente, João Matos Fernandes.

“Só há vencedor de um concurso quando, objetivamente, o Tribunal de Contas visa um contrato, o que ainda não aconteceu”, argumentou o governante, afirmando que a expectativa do governo “é que não terá de haver qualquer indemnização”. Recorde-se que o Tribunal de Contas devolveu por duas vezes os contratos de subconcessão das duas empresas de Lisboa.

João Matos Fernandes afirmou que, no que diz respeito às cauções cobradas às empresas que ganharam as concessões, o ministro do Ambiente disse que seriam devolvidas assim que a decisão jurídica relativa à reversão fosse formalizada, o que poderia demorar mais um mês, devido a “alguma complexidade jurídica”.

Na conferência de imprensa no final do Conselho de Ministros, na qual foram também anunciadas as mudanças nos conselhos de administração da Carris, Metro de Lisboa, Transtejo e Soflusa, João Matos Fernandes confirmou ainda que os preços dos transportes públicos urbanos de Lisboa e do Porto vão-se manter inalterados.

A subconcessão das empresas públicas de transporte foi lançada pelo Executivo de Passos Coelho (PSD/CDS-PP), que atribuiu à espanhola Avanza a exploração da Carris e do metro de Lisboa, à britânica National Express, que detém a espanhola Alsa, a STCP e à francesa Transdev o Metro do Porto.

Os contratos de subconcessão do Metro de Lisboa e da Carris foram assinados a 23 de setembro passado, depois de muita contestação por parte dos sindicatos e da Câmara de Lisboa. Contudo, nove dias depois de ter entrado em funções, o Governo socialista de António Costa suspendeu o processo “com efeitos imediatos”.

Na semana passada, um documento do Ministério do Ambiente a que o Jornal de Negócios teve acesso referia “situações de legalidade duvidosa” nos processos dos contratos de subconcessão, apontando sete pontos críticos – entre os quais o incumprimento de regras europeias e nacionais, os compromissos internacionais em matéria de alterações climáticas e o aumento da oferta que implicaria negociação com os municípios.

Em entrevista ao Negócios, João Matos Fernandes assegurou que a decisão da reversão estava tomada e mostrou-se compreensivo com a posição dos privados e as diligências diplomáticas, mas adiantou que, com a reconversão das subconcessões, o Governo “está a fazer o que é sua obrigação”.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

O Oumuamua pode ser um icebergue de hidrogénio (e um dos objetos mais raros do Universo)

Uma equipa de astrónomos da Universidade de Yale e da Universidade de Chicago propôs uma nova descrição para o Oumuamua, o primeiro objeto interestelar a passar pelo nosso Sistema Solar. De acordo com a nova teoria …

A Via Láctea pode ter sido esmagada por campos magnéticos quando ainda era um "bebé cósmico"

Nos primeiros dias do Universo, quando a Via Láctea ainda era apenas um bebé cósmico, campos magnéticos poderosos podem tê-la esmagado e ter tido um grande impacto no seu crescimento. Em entrevista ao NewScientist, astrofísicos da …

Veneno de caracol marinho usado para criar insulina híbrida promissora no tratamento da diabetes

Cientistas criaram uma versão minimalista e híbrida de insulina, a partir da hormona humana e de um caracol marinho, que pode vir a melhorar o tratamento da diabetes, divulgou a universidade norte-americana de Ciências da …

Sequelas da covid-19 em doentes mais graves ainda estão por compreender

O acompanhamento depois da alta para doentes que estiveram internados com covid-19 é um dos grandes desafios do sistema de saúde para compreender que sequelas, por enquanto desconhecidas, a doença poderá deixar. “Só daqui a seis …

Criança nasce com duas bocas nos EUA. É o 35.º caso registado desde 1900

A menina, nascida nos Estados Unidos, foi operada ao seis meses para remover a cavidade oral secundária, que incluía dentes, língua e um lábio. Uma bebé nasceu nos Estados Unidos com duas bocas, devido a uma …

Funcionários do Facebook em "greve virtual" face à recusa de Zuckerberg em agir contra Trump

Os funcionários do Facebook estão insatisfeitos com a decisão do fundador da rede social de manter uma postura neutra perante as recentes publicações do Presidente dos Estados Unidos. De acordo com o jornal The Guardian, os …

Inteligência Artificial recria "verdadeiro" rosto de Napoleão Bonaparte

Recorrendo a uma técnica de Inteligência Artificial, um artista holandês criou um retrato em alta definição do imperador francês Napoleão Bonaparte. O fotógrafo freelancer holandês Bas Uterwijk, cujo pseudónimo é Gandbrood, recorreu a uma rede neuronal …

"Apito" da covid-19. Novo teste deteta novo coronavírus em apenas um minuto

Uma equipa de cientistas da Universidade Ben-Gurion, em Israel, desenvolveu um novo dispositivo que é capaz de detetar a presença do novo coronavírus no organismo humano em apenas um minuto. O novo teste, desenvolvido pelos investigadores …

"We Call it Alentejo". Novo filme promocional destaca as maravilhas alentejanas

A gastronomia e vinhos, as pequenas aldeias, a sustentabilidade e a natureza são atributos do Alentejo evidenciados no mais recente filme promocional do território, lançado pela agência regional de promoção turística para chamar visitantes estrangeiros. Com …

Curandeiro convocou cerca de 100 pessoas para se abraçarem contra a "farsa" da pandemia

Josep Pàmies, um agricultor espanhol defensor das terapias alternativas, convocou cerca de 100 pessoas a abraçarem-se a beijarem-se contra a "farsa" da pandemia. No sábado, cerca de uma centena de pessoas juntaram-se em Balanguer, na província …