Governo e sindicatos da saúde chegam a acordo

Tiago Petinga / Lusa

O Ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes

O Governo chegou, esta sexta-feira, a acordo com os sindicatos que representam os trabalhadores de saúde das carreiras gerais, anunciou à Lusa o ministro da Saúde.

O acordo acontece um dia depois de os trabalhadores da saúde, com exceção dos médicos e dos enfermeiros, terem realizado uma greve de dois dias esta semana para reivindicar a aplicação do regime de 35 horas de trabalho semanais para todos os trabalhadores, progressões na carreira e o pagamento de horas extraordinárias vencidas e não liquidadas.

É um dos acordos mais relevantes, inédito e histórico no setor da saúde”, disse o ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes.

Contactado pela Lusa, o secretário-geral do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública (Sintap), José Abraão, explicou que o acordo implica o estabelecimento, a partir de janeiro, de um horário de 35 horas semanais para todos os trabalhadores e a possibilidade de progredir na carreira.

“Chegamos a um acordo importante ao fim de sete anos de negociação que contempla as 35 horas de trabalho semanais para todos os trabalhadores a partir de janeiro e o direito à carreira e nela progredir”, adiantou José Abraão.

O dirigente sindical adiantou que foi aberta pelo Governo socialista uma “janela de oportunidade” para negociar que permitiu chegar a “este entendimento que vai beneficiar cerca de 20 mil trabalhadores” e “põe termo” a muitos anos de “discriminação e injustiças”.

O acordo alcançado esta sexta-feira, numa reunião entre os sindicatos e a secretária de Estado da Saúde, Rosa Valente de Matos, afasta a possibilidade de os trabalhadores da saúde voltarem a fazer greve ainda este mês como tinham anunciado na quinta-feira os sindicalistas.

A adesão à greve dos trabalhadores do setor público da saúde rondou os 80%, tendo fechado blocos operatórios, centros de saúde e serviços e afetando o normal funcionamento das urgências e consultas, segundo o sindicato.

Foi uma luta que valeu a pena porque o importante era que estes trabalhadores tivessem os mesmos direitos que os outros”, concluiu José Abraão.

// Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Lá está o governo a baixar as calças. O privado a trabalhar 40 horas; o público, com o dinheiro que o privado gera, a trabalhar apenas 35 horas.
    Enfim…

  2. 35 horas para todos!!! Haja um partido na campanha que prometa e finalmente vou votar outra vez. Talvez o PCP tenha a coragem e ganhe finalmente. Promessa perigosa…

RESPONDER

Portugal com mais 13 mortos e 552 novos casos nas últimas 24 horas

Portugal contabiliza hoje mais 13 mortos relacionados com a covid-19 e 552 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Segundo os dados a DGS, a região …

TilTok anuncia acordo com Oracle e Wallmart e adia proibição nos EUA

A aplicação TikTok, detida pela sociedade chinesa ByteDance e ameaçada de ser proibida nos Estados Unidos, anunciou este domingo um acordo de princípio com a Oracle, como parceiro tecnológico, e com a Walmart, em termos …

As gaivotas são inoportunas? Saiba que as suas fezes podem valer mil milhões de dólares

Afinal, as gaivotas podem ser animais bem mais interessantes do que aquilo que a maioria das pessoas pensa. É que as suas fezes são muito valiosas e os seus nutrientes fertilizam campos agrícolas e recifes …

Super-vulcão Yellowstone registou 91 terramotos em apenas 24 horas

Os vulcanólogos têm andado atentos ao super-vulcão localizado no Parque Nacional de Yellowstone, nos Estados Unidos. O Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS) relatou recentemente a ocorrência de 91 terremotos em apenas 24 horas. Estes …

Cartoonista alemão Frank Hoppmann é o vencedor do 15.º World Press Cartoon

O 'cartoonista' alemão Frank Hoppmann, com a caricatura do primeiro-ministro britânico Boris Johnson, é o vencedor da 15.ª edição do World Press Cartoon, foi hoje anunciado nas Caldas da Rainha, na cerimónia de entrega de …

Pequena e funcional. Assim se carateriza a Tiny House (que ainda evita dores de joelhos)

Esta pequena casa móvel pode ser a solução que procura. Devido à sua arquitetura dinâmica é ótima para pessoas com problemas de articulações e que sofrem com dores joelhos, pernas cansadas ​​ou dores nas costas. Hoje …

Chama-se Elios, é um drone e vai explorar as profundezas das cavernas de gelo da Gronelândia

Elios é o drone que está a ajudar os investigadores a descobrirem mais sobre os mistérios da Gronelândia. Inserido numa estrutura própria, tem explorado as cavernas de gelo, facilitando assim o acesso a locais mais …

Milhares de pássaros migratórios estão (misteriosamente) a morrer no Novo México

Um elevado número de pássaros migratórios está a morrer em todo o Novo México, numa misteriosa mortalidade em massa que está a preocupar os cientistas. Estima-se que o número de pássaros mortos seja de centenas de …

Crianças inspiram Lego a livrar-se de todas as embalagens de plástico

As peças da Lego podem acabar no oceano durante mais de mil anos, mas os fabricantes dinamarqueses estão a tentar tornar a empresa ecologicamente correta. Na sua última promessa, a Lego vai começar a usar sacos …

Uma cidade chamada "amianto" está a tentar mudar o nome (e a discussão tornou-se tóxica)

Há uma cidade no Canadá chamada Asbesto - um material de construção altamente tóxico. Os habitantes da cidade não estão felizes com este nome, mas a sua mudança também não está a ser fácil. De acordo …