/

Governo recusa relançar o programa Apoiar Restauração

Apesar do apelo da AHRESP, o Governo recusa relançar o programa Apoiar Restauração. Os restaurantes continuam com limitações de horário aos fins de semana e feriados.

Nesta terceira fase do desconfinamento, que avançou esta segunda-feira, deu-se uma reabertura mais generalizada dos restaurantes. Ainda assim, a obrigatoriedade de fechar portas às 13h00 aos fins de semana e feriados mantém-se.

No entanto, o Governo recusa relançar o programa Apoiar Restauração, confirmou ao ECO fonte oficial do Ministério da Economia.

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) pediu que o Governo reative o programa Apoiar Restauração, dado que se mantêm restrições no horário de funcionamento.

Em comunicado, a associação explica que “defende que a medida Apoiar Restauração seja reativada, para que as empresas possam receber a devida compensação por esta grave limitação ao funcionamento, que para muitos estabelecimentos são os dias de maior faturação”.

O Governo, por sua vez, não pretende aceder a este pedido da AHRESP porque considera que “o programa Apoiar foi significativamente alterado e alargado desde que foi lançado o Apoiar Restauração o que, aliás, levou a que este tivesse sido descontinuado após o anúncio do confinamento e do reforço do Programa”.

A decisão de criar este apoio surgiu na sequência do recolher obrigatório que foi decretado em novembro.

Ora, os restaurantes têm vindo a denunciar desde então que os apoios são insuficientes para dar resposta aos cortes de faturação sentidos.

“Percebo que não há vontade de aumentar o défice, mas uma ajuda de 7.500 euros à restauração não chega”, disse a secretária-geral da AHRESP ao ECO, em novembro do ano passado. Em fevereiro, a AHRESP pedia um reforço da dotação de 150 milhões de euros.

  Daniel Costa, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE