Governo convidou função pública a comparar políticas de Passos e Costa

Manuel de Almeida / Lusa

Os funcionários públicos foram convidados a responder a um questionário sobre fatores motivacionais no qual lhes é perguntado se estão atualmente mais motivados do que há cinco anos e se esta motivação foi influenciada negativamente no período da troika.

O questionário foi lançado pela Direção-Geral da Administração e do Emprego Público (DGAEP) em julho, pode ser respondido até 30 de setembro, poucos dias antes das eleições legislativas de 6 de outubro, e corresponde à 2.ª edição de um inquérito lançado em 2015 com o objetivo de “identificar os principais fatores de motivação/satisfação dos trabalhadores da Administração Pública Central do Estado (direta e indireta)”.

Mas esta nova edição, tal como noticiou o jornal Observador, inclui perguntas novas que acabam por levar a uma comparação do impacto de medidas de austeridade tomadas no período da troika, quando o anterior Governo, liderado por Pedro Passos Coelho, estava em funções, e medidas tomadas pelo atual Executivo.

Entre as quatro partes que integram o questionário, há uma (a última) em que os trabalhadores são convidados a assinalar o seu grau de acordo ou desacordo relativamente a 38 temas, nomeadamente se “o período da troika influenciou negativamente” a sua motivação no trabalho e se a “reposição dos salários afetou positivamente” essa motivação. As duas últimas perguntas procuram saber se “o descongelamento progressivo das carreiras é motivador” e se o trabalhador se sente “hoje mais motivado no trabalho do que há cinco anos atrás”.

A agência Lusa questionou a DGAEP sobre os motivos que levaram à inserção deste tipo de perguntas, mas ainda aguarda resposta.

Ao jornal online, a DGAEP argumenta ainda que foram os trabalhadores que pediram estas perguntas nas “sugestões” de um anterior inquérito. De acordo com o mesmo organismo, o objetivo é “atualizar a informação recolhida, de forma a aferir a tendência evolutiva nos diferentes parâmetros analíticos”.

O jornal Público noticiou no fim da manhã desta quinta-feira que o Governo suspendeu o inquérito em causa. Considera o Executivo, em comunicado enviado às redações pelo Ministério das Finanças, que “em período pré-eleitoral” tal facto “pode comprometer a fiabilidade dos resultados, inviabilizando todo o inquérito e a comparabilidade com os resultados obtidos em 2015″.

Por isso, “o Governo determinou a suspensão temporária do inquérito, e que o preenchimento dos questionários e as fases subsequentes sejam retomados após as eleições legislativas marcadas para dia 6 de outubro”.

35h fora do questionário

No questionário de 2015, para aferir os fatores de motivação no trabalho, os trabalhadores eram convidados a manifestar o seu acordo/desacordo relativamente à segurança no posto de trabalho, relação com os colegas e chefias, autonomia, relação entre o seu salário e a capacidade de este lhes proporcionar uma vida com dignidade ou ainda se os incentivos financeiros eram o que mais contavam para os motivar.

No relatório produzido na sequência do questionário de 2015 – que foi respondido por 16.816 trabalhadores num universo de mais de 500 mil – é referido que os trabalhadores aproveitaram a ocasião para alertar para o facto de não haver qualquer pergunta sobre o aumento do horário das 35 para as 40 horas semanais.

Apesar da sugestão, esta segunda edição não inclui qualquer pergunta sobre o horário que, entretanto, regressou às 35 horas semanais através de um processo que ainda hoje continua a receber críticas por parte dos dirigentes sindicais.

Entre as sugestões então feitas, os funcionários públicos apontaram a necessidade de serem questionados relativamente aos cortes e ao congelamento das remunerações — por considerarem que esta situação contribuía para o empobrecimento do trabalho — e sobre o congelamento de carreiras.

Em 2015, o questionário foi divulgado através da Secretaria-Geral do Ministério das Finanças, tendo sido enviado a todas as outras secretarias-gerais com indicação de ser difundido entre 20 e 21 de abril e data limite de resposta em 15 de maio.

“Em ano eleitoral vale tudo”

Contactada pelo Observador, a presidente da UGT e da mesa do Congresso dos TSD (Trabalhadores Sociais Democratas), Lucinda Dâmaso, considera que em “período de campanha eleitoral não se fazem estas perguntas em questionários aos funcionários públicos” e que “obviamente eram de evitar”.

A responsável não se surpreende, uma vez que “em ano eleitoral acaba por valer tudo”. “Não tenho memória de um questionário deste tipo alguma vez ter sido feito, que assim acaba por ser uma espécie de uma sondagem”, aponta.

A presidente da UGT diz que antes de ser social-democrata é sindicalista e que não tem problemas em dizer que “o período da troika influenciou muito negativamente os trabalhadores da administração pública”, destacando contudo que os cortes “vinham do tempo de José Sócrates, da parte final do mandato”.

Por sua vez, o secretário-geral do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública (SINTAP, também afeto à UGT), José Abraão, não vê problema. “Podem ser feitas, até porque os tempos da troika levaram a um efeito de desmotivação em toda a administração pública“, justificou o sindicalista.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

31 COMENTÁRIOS

  1. O privado paga as benesses do votante de Esquerda que trabalha no publico. E assim se mantem o esquema, votos comprados com benesses ilegitimas, como horarios de trabalho diferentes e ordenados minimos diferentes

    • 2000% razão, este estado já mete nojo. São sempre os mesmos que se têm de matar a trabalhar para serem sugados até ao tutano com impostos, de forma a manter os chulos da função pública de bolso cheio e de papo para o ar!

      • O Sr. ou Srª F são estrangeiros? Se “este estado já mete nojo como diz”! Porque não vai viver definitivamente para o seu País de Origem? É que em Portugal o Estado somos todos nós! E como em qualquer, Democracia, os cargos não são definitivos ou eternos!

          • Muito obrigado pela sua correcção meramente interpretativa. Vou tentar ser um pouco mais claro: Todos os cidadãos que pagam impostos fazem parte do Estado…Quem tem o poder tem o dever de representar bem os seus eleitores… Para o caso não tem interesse discutir se o partido e governantes A, B ou C governam melhor ou pior…As eleições estão próximas e será uma boa altura para escolher os que melhor irão representar os interesses dos cidadãos…A abstenção, embora possa ser considerada, um voto de protesto é que não leva a lado nenhum…

            • Não. Estado é uma coisa, nação é outra. Voce está a referir que pertencem todos à mesma nação com o que isso implica, Estado é o organismo de poder da nação.
              Eu votarei novamente no Iniciativa Liberal, o unico partido de direita em Portugal

        • OH LUSITANO, onde fica o “Maravilhoso País” que a geringonça apregoa?!! Dá uma dica aos Tugas, porra, não sejas egoísta!!!!!!! O país real está a cair de podre!!! O INFERNO ESTÁ EM CAMPANHA eleitoral… Escolhe o “diabo” que só te oferece maravilhas…. e depois já sabes como é!!!! Com “alcagoitas” se apanham os macacos…….. Parece que o único político honesto foi encontrado e fotografado, partindo do buraco negro da Messier 87, distante apenas a 55 milhões de anos luz…. Se não lhe acabar a gasolina no caminho, ou os motoristas não estarem em greve, a uma velocidade constante de 120/kms hora, deve chegar daqui a uns quintiliões de anos….. Faz as contas… eu não espero estar presente à chegada dele!!!!!!

          • Meu caro PQOP “Maravilhoso País?” Onde e quando escrevi isso? Acordou mal disposto? Peço desculpa mas não percebo nada do seu comentário…

  2. SOU SOCIALISTA SIM, MAS NÃO DESTES QUE ESTÃO NO GOVERNO CHEFIADO POR UM TRAIDOR E TIRA SEMPRE O CU FORA CDA SERINGA!
    EU NESTE PARTIDO SOCIALISTA LIGADO A EXTREMA ESQUERDA POR SEU APROVEITAMENTO E FAMILIAS EU NÃO VOTO PS E AINDA VAI APOIAR MARCELO RIBEIRO DE SOUSA NAS PRESIDÊNCIAIS O QUE NUNCA ACONTECEU NO PS.
    MAS ESTAMOS EM COMPARAÇÕES E NÃO SE TRABALHA POR MÉRITO PRÓPRIO, ATÉ ONDE CHEGAMOS, TUDO VALE NESTE ANO DE ELEIÇÕES.
    PASSOS COELHO RECEBEU DE SÓCRATES O PAÍS AQUASE NA BANCA RÔTA E PARA A TIRAR TEVE DE IR AOS BOLSOS DOS PORTUGUÊSES, POIS É O FEITO CORRECTO, OU IA ÁS SUAS ALGIBEIRAS??????
    PORTUGAL NUNCA ESTEVE NA RUA DA AMARGURA COMO ESTÁ HOJE E MESMO ASSIM ESTAMOS COM A SAÚDE; EDUCAÇÃO, SEGURANÇA ETC…NA MERD….
    PAÍS DE CORRUPTOS E LADRÕES DO POVO….E NADA SE FAZ PARA PARAR O QUE VAI NO CAMINHO DO ABISMO???????’….

    • Um socialista que sabe analisar e chegar à realidade, sem se vergar ao seu partido. O país precisa de homens assim. Parabéns por pensar pela sua cabeça e não ser hipócrita e não se acobardar, como tantos socialistas.

  3. Ao que chega este miserável governo ! Comandar a seu belo prazer toda a máquina do estado ! Eles têm tentáculos em todo o lado, para lavagens aos espíritos, sobretudo dos mais frágeis. Fazer um comparativo entre os tempos favoráveis de hoje e os tempos derivados da bancarrota socialista (suportados por Passos Coelho e pelo povo português), é um gesto intelectual obsceno e vigarista, indigno de um país dito democrático. O partido minoritário do governo, talvez por desespero, está a recorrer agora a um método psicanalítico na procura de recordações recalcadas, mas que, curiosamente, tiveram origem numa governação do próprio partido. O povo que pense no desnorte que se está a apoderar desta corja.

  4. Ainda há quem duvide que se está a criar a sovietização do país através da função pública? Com a tão desejada regionalização vamos ter os “chefes locais”, com as suas mordomias, familiares e amigos a comandar. Quem quiser ter uma vida segura e regalada, compre o cartão do partido. Comparar Passos com Costa? Deveriam perguntar a quem se deveu a “crise” e quem fez parte dos governos Sócrates.

  5. Um verdadeiro socialista não vem para as redes sociais, jornais de notícias ou outros, falar mal do seu partido…Participa nas reuniões do partido e coloca os seus pontos de vista, críticos…Tal como simpatizantes ou militantes de outros partidos…Tem saudades do Passos Coelho? Reflecte a mentalidade de um certo Zé Povinho, que gosta de “levar no lombo” e viver na miséria…Há que aceitar, as mudanças boas e más entre os Governos de Pedro Passos Coelho e o actual executivo liderado por António Costa…”Em ano de eleições todos prometem tudo.. “É a habitual caça ao voto”! “Criticar por criticar é muito fácil… Do tipo jogadores de bancada e pouco mais…”! ” Para a frente é que é o caminho”…

    • Antes de ser ser Socialista, Social Democrata ou Comunista, somos Gente, filhos(as) e pais/mães de família e temos a obrigação de deixar o país melhor para as gerações futuras.
      Tudo o que está a ser feito é mais uma vez para dar cabo do futuro do país. Não é a derreter dinheiro, a aumentar a dívida, aumentar desmesuradamente a despesa (sem nenhum beneficio real para a população e o futuro do país) que o deixamos melhor para os nossos filhos e netos. Para mim este é o melhor país do mundo, mas a nossa gestão/conhecimento, cuidado e respeito com o nosso futuro sempre foi patético, pelo menos desde os descobrimentos. Parece-me que afinal existe destino… para nós é sempre o fundo.

      • Preferia continuar a ter o Povo na miséria como no tempo da Troika? Como dizia o nosso Poeta ” O PASSADO MORREU”! ” Infelizmente esse e outros passados, continuam a alimentar os sonhos de muita gentinha”…

    • Este Lusitano parece que gostou que Sócrates tivesse hipotecado o país à Troika e que depois tivessemos todos que voltar a resgatá-lo, com o nosso esforço. Ele próprio diz: continuar a ter o povo na miséria como no tempo da Troika. Isto é grave Lusitano, podes estar com problemas graves de amnésia. Sabes que o teu amigo Sócrates derreteu o país e depois, aflito, chamou a Troika para nos emprestar cerca de 90 mil milhões, debaixo de condições apertadas que tivemos todos que suportar, durante 3 anos. Já não te membras ? Então, cuidado, é melhor curares-te .

      • É melhor curares-te é nome próprio? Pseudónimo? Vai ter uma optima oportunidade, nas próximas eleições, de mostrar esse seu descontentamento e insatisfação, votando nas pessoas e partido, que vão ao encontro das suas convições pessoais e políticas…”

        • És tão fraquinho Lusitano ! No fundo, sais aos teus, ou seja ao PS. Os tais que habitualmente só nos dão desgraças. É a tralha habitual que já ofereceu a Portugal e aos portugueses, três bancarrotas. Sabias ?

          • Tem sonhado com Bancarrotas? Com o passado? Desejo-lhe boa sorte para si e para a “sua Família Poítica, que desconheço,” nas próximas eleições…

    • Oh Lusitano…a isso chama-se um socialista inteligente…..pensa pela sua própria cabeça e não do partido!!!! De certeza que não faz parte dos “carrapatos” da nação e do povo!!!!!!!!!! (Talvez sanguessugas da mamata fique mais floreado, com o mesmo efeito!!!!).

      • Socialista Inteligente? Não conheço. “Pensa pela sua própria cabeça e não do partido!!!!” Qual Partido? Todos os partidos em Portugal e no Mundo são constituídos por pessoas…Umas mais inteligentes que outras, mais ou bem formadas, com diferentes graus académicos etc. etc. etc. Quem pensa pela sua própria cabeça não pode pertencer a um determinado partido e estar contra ele ao mesmo tempo…A não ser que venha a criar um novo partido…

  6. Será que o PS estará tentando aos poucos transformar este país numa ditadura comunista? É que maneiras destas de chantajar com a Função Pública paga por todos os portugueses a grande maioria descriminados pela diferença como são tratados entre o privado e o público, só pode ser uma forma de aliciar estes para a sua causa e se essa é a forma “democrática” que defendem, então muito mal vamos com tal doutrinação política.

  7. Que tristeza o Governo já se sentir senhor a passo de instrumentalizar a função pública para andar ao sabor de correntes partidárias, simplesmente porque um senhor Costa se lembra de perguntar “quem é o mais bonito em todo o país!”. O pior é que o povo não nota quem são os donos disto tudo e fazem com querem como se Portugal fosse sua fazenda! Boa noite Portugal que tal permites! Será que em Portugal há cidadanis adulta?!

  8. Que falta de vergonha deste governo!Tudo fazem para agradar aos parceiros e assim ganhar as próximas eleições.Caso o tiro lhes saia pela(CULATRA?) Esta Democracia a Portuguesa há Socialista é a do vale tudo.Olhem para o inicio do processo e vejam quem são os oportunistas que se aproveitaram do P:S:D: e C:D S, para derrubarem O Governo de Sócrates?Os mesmo que se venderam ao P.S.nas últimas eleições. Debrucem-se e façam pouco de História.(Eu com as calças do meu pai também sou homem)ditado Português que diz tudo.

  9. Apenas dizer, que a maior (Vergonha) dos últimos tempos da Democracia Portuguesa esta a BATER no fundo.O vale tudo se fosse com os outros no governo,o que (Aconteceria?)Português!() E assim se vive com estes Governantes.

  10. Estes socialistas nunca assumem as suas responsabilidades.
    A pergunta de Antonio Costa devia tambem ser feita aos. funcionários sobre o legado de Socrates que pôs o Pais na banca rota assunto que os actuais governantes deixam para sehindas núpcias

RESPONDER

Depois da polémica, Hank Azaria deixa de dar voz a Apu dos "Simpsons"

O ator que dá voz à personagem indiana Apu Nahasapeemapetilon, da série "Os Simpsons", anunciou que vai deixar de o fazer, depois de vários anos de polémica. Segundo a BBC, Hank Azaria anunciou, este fim-de-semana, que …

"Parasite" vence prémio principal do Sindicato dos Atores dos EUA

O filme do realizador sul-coreano Bong Joon-ho venceu, no domingo, o prémio mais importante do Sindicato dos Atores dos Estados Unidos (SAG), tornando-se o primeiro filme em língua estrangeira a receber tal distinção. A comédia negra …

Cientistas criam método inovador para tratamento de lesões agudas da pele

Investigadores do Centro de Neurociências e Biologia Celular (CNC) de Coimbra desenvolveram um método “inovador e sensível à luz”, que poderá ser útil no tratamento de lesões agudas da pele. Um grupo de investigadores do CNC …

Elon Musk quer enviar 10 mil pessoas a Marte até 2050

O CEO da Space X, Elon Musk, quer construir cem naves por ano e levar pelo menos dez mil pessoas a Marte até 2050, embora os protótipos das naves espaciais Starship ainda estejam sujeitos a …

Como será um iPhone daqui a um milhão de anos? Artista mostra o impacto de lixo eletrónico

https://vimeo.com/386000590 A exposição The World After Us: Imaging techno-aestethic futures tem instalações onde se pode ver a natureza a tomar conta de telemóveis, computadores, tablets e outros dispositivos, mostrando que dificilmente se desintegrarão nos próximos anos. Os …

Marca japonesa acusada de apropriação cultural por perucas de modelos

A marca japonesa Comme Des Garçons foi acusada de apropriação cultural devido às perucas usadas pelos seus modelos caucasianos num desfile na Paris Fashion Week, em França. De acordo com a BBC, as perucas com tranças …

Índia suspende a construção da primeira linha do comboio ultra-rápido Hyperloop

As autoridades estatais do estado indiano de Maharashtra decidiram suspender a construção da primeira linha do comboio ultra-rápido Hyperloop, que iria ligar as movimentadas cidades de Bombaim e Pune. O Governo local decidiu não avançar para …

Regina Duarte inicia "período de testes" na Secretaria da Cultura do Brasil

A atriz brasileira afirmou, esta segunda-feira, que iniciou um "período de testes" na Secretaria Especial da Cultura, pasta que foi convidada a liderar após a exoneração de um governante que parafraseou um discurso nazi. "Nós vamos …

Malásia devolve 150 contentores ilegais de lixo a países desenvolvidos

As autoridades da Malásia anunciaram, esta segunda-feira, que devolveram 150 contentores ilegais de lixo para os seus países de origem e afirmaram que não se querem tornar num "aterro sanitário" dos países desenvolvidos. Os países da …

Vietname contorna Huawei ao desenvolver tecnologia própria para o 5G

O maior grupo de telecomunicações do Vietname vai implementar este ano o 5G com recurso à sua própria tecnologia, contornando os chineses da Huawei, num sinal das implicações geopolíticas da rede de quinta geração. A empresa …