Governo quer trazer uma aldeia de refugiados iraquianos para o Alentejo

O governo português quer asilar no nosso país cerca de meio milhar de refugiados yazidi, perseguidos pelo Daesh no Iraque, que estão agora em campos de refugiados gregos. A Grécia, no entanto, não desbloqueia o processo, alegando discriminação na seleção de refugiados.

O Diário de Notícias conta que a proposta partiu da eurodeputada socialista Ana Gomes, que traçou há mais de seis meses o plano de trazer 470 refugiados yazidi – a maior parte famílias, mulheres e crianças – que estão em campos de refugiados na Grécia.

De acordo com o jornal, Ana Gomes esteve com os yazidi de origem iraquiana numa visita a campos na Grécia, conhecendo as histórias desta minoria de língua curda perseguida pelo grupo extremista Daesh no Iraque.

O gabinete do ministro-adjunto Eduardo Cabrita, que tem estado a coordenar o acolhimento dos refugiados, confirmou ao DN que “este foi um dos temas abordados numa reunião, em setembro, em Lisboa, com o ministro-adjunto grego da Defesa Nacional, Dimitrios Vitsas”, em que participaram o ministro-adjunto, a ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa.

O governo admite ao DN que a ideia é manter o grupo unido, sendo o Alentejo uma das opções em cima da mesa, pela ligação à agricultura, a principal atividade nas aldeias yazidis.

“O grupo de yazidis tem revelado grande coesão, responsabilidade e sentido de solidariedade comunitária. Apesar de o paradigma de acolhimento português ser descentralizado, procurar-se-á, na medida do possível, respeitar as especificidades e o forte sentido comunitário deste grupo”, sublinha a porta-voz de Eduardo Cabrita.

De acordo com a ministra Constança Urbano de Sousa, existem vários processos burocráticos que devem ser cumpridos. Nomeadamente, os yazidi “terão de proceder ao pré-registo na Grécia e indicar Portugal como primeira opção de acolhimento, o que nem sempre ocorre”.

Da parte da Grécia, o ministro grego da imigração, Ioannis Mouzalas, enviou este mês uma carta à eurodeputada Ana Gomes em que refere a proibição de “critérios discriminatórios” na seleção dos refugiados – entre os quais a etnia – e valorizadas situações de maior vulnerabilidade.

Em resposta a estas declarações, Ana Gomes sublinha que todas as situações deste grupo são vulneráveis, criticando o processo “kafkiano” cheio de burocracias como os pré-registos e “registos com entrevistas via Skype, quando todos sabem que nos campos de refugiados a rede de internet é muito complicada”.

“Não se percebe porque não aceitam a nossa ajuda. Têm que começar a recolocá-los para algum lado”, assinala a eurodeputada, recordando que a Grécia tem cerca de 60 mil refugiados dentro das suas fronteiras.

ZAP

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Discordo em absoluto! Repito para que não haja duvidas sobre a minha opinião (não que ela influencie ou altere nada) mas DISCORDO EM ABSOLUTO. Acho um erro político crasso (deste governo).
    O problema daquela região nasceu com o abuso, o autoritarismo, o engodo, que foi lançado por americanos e russos, numa guerra “de dominio politico e económico territorial” que não nos diz respeito, nem a nós nem a grande parte do Mundo. Porque carga de ägua temos de ser nós a levar com isto?.
    Estou farto de hipocrisia de politicos ( sejam eles PSD, PS, CDS, PCP, BE, etc), embora compreenda que ser politico é mesmo isto, saber mentir com os dentes todos. Há muito que os politicos estão na mão de interesses económicos e não governam para o povo. Os interesses privados, na sua ansia de terem mais e mais, “apoiam” governos para os condicionar a seguir,exigindo medidas que os favorecam. Como os governos em democracia não duram a vida toda ( 40,50,60,70 anos), acabam por sair nas eleições seguintes, os que vêm o ciclo é o mesmo… Em suma, as pessoas gozam a vida como alguns poderosos “deixam”. Estes poderosos dominam os governos, dominam a informação, dominam a Banca, etc… Graças a Deus não conseguem dominar a nossa existência ( capacidade do nosso corpo/espirito se manter vivo ). No dia que conseguirem, esta escumalha até a vida (literamente) dos pobres vai “comprar”.
    Quanto á notícia, acho que o que estamos a fazer até agora está ajustado á realidade. Os poucos que têm vindo ( e ainda bem que são poucos ) tem sido bem tratados, bem acolhidos e integrados na sociedade, têm até mais que muitos compatriotas nossos que vivem na mais profunda miséria, que sinceramente não entendo. Não se pode é criar um clima de que isto é um “Manä”, é sempre a aviar e até “aldeias”inteiras se criam só para eles, pois eles não sào portugueses. Sou solidário mas não aceito a solidariedade sem limites. Vivo relativamente bem do meu trabalho, mas para ajudar, ajudo os meus compatriotas em primeiro lugar.

  2. Eheheh! Patece que o Alentejo ficou votado a esta má sina. Não tarda fica transformado numa província do Iraque.
    Onde vão colocar os portugueses sem abrigo a viver em más condições?

RESPONDER

Raro crustáceo parasita descoberto na boca de um tubarão em exibição num museu

Uma equipa de cientistas descobriu uma espécie extremamente rara de Cymothoidae na boca de um espécime de tubarão capturado no Mar da China Oriental e agora em exibição num museu. Os Cymothoidae são uma família de isópodes …

Série da Netflix faz disparar venda de jogos de xadrez nos Estados Unidos

A série "The Queen’s Gambit", da plataforma de streaming Netflix, que retrata a ascensão de uma jovem jogadora de xadrez na década de 1950, fez disparar as vendas deste jogo de tabuleiro nos Estados Unidos. …

Novo comité central do PCP eleito com 98,5%

O novo comité central do PCP foi este domingo eleito no XXI congresso nacional dos comunistas, em Loures, com 98,5% dos votos. Dos 611 delegados, 602 votaram a favor, seis abstiveram-se e três votaram contra na …

Elefante salvo de um poço profundo na Índia. Resgate durou 14 horas

Uma equipa de 50 pessoas ajudou a salvar um elefante que tinha caído num poço profundo em Dharmapuri, no sul da Índia. Moradores locais atiraram folhas de bananeira para o animal comer antes de ser …

Santa Clara 0-1 Porto | Magia de Díaz resolve jogo pobre

Missão cumprida. O Porto viajou até aos Açores para defrontar o Santa Clara e leva na bagagem os três pontos. Mas não o conseguiu com brilhantismo, longe disso. A eficácia foi a palavra de ordem, num …

Raro pinguim totalmente branco encontrado nas Ilhas Galápagos

Um raro pinguim com o corpo totalmente "pintado" de branco foi encontrado no arquipélago das Galápagos, no Equador. Em comunicado, o Parque Nacional das Galápagos detalha que o raro espécime foi encontrado enquanto um guia fazia …

A China tem 8 milhões de cegos, mas apenas 200 cães-guia. Há uma razão

A China tem 8 milhões de cegos, mas apenas 200 cães-guia. As cidades populosas, as vias não adaptadas, as poucas escolas de treino e a própria população são entraves à existência destes companheiros (e verdadeiros …

Governo das Ilhas Salomão quer banir o Facebook para preservar a União Nacional

O Governo das lhas Salomão quer banir temporariamente a rede social Facebook numa tentativa de combater o cyberbullying e a difamação, alegando que a plataforma está a "minar" a União Nacional. A decisão, que já …

Sob o nariz dos militares norte-coreanos, ex-ginasta salta muro de 3 metros e foge para a Coreia do Sul

Um homem norte-coreano que queria escapar da sua terra natal deu um salto de quase três metros num muro no início deste mês. O salto, que ocorreu sob os narizes dos soldados, trouxe-o para a …

Islândia quer tornar-se um refúgio para o teletrabalho. Mas não é para todos

A Islândia fez uma série de alterações no seu programa de vistos de trabalho remoto para cidadãos foram do espaço Schengen, tendo como objetivo tornar-se num destino atraente para os trabalhadores que procuram escapar dos …