Governo quer que Portugal acolha 75 mil imigrantes todos os anos

O Governo está a preparar regulamentação para facilitar a legalização de imigrantes ilegais e a entrada de estrangeiros no país. O objectivo é acolher 75 mil imigrantes por ano, para travar a tendência de queda da população activa portuguesa.

O Expresso avança que o Governo está a preparar um projecto de decreto regulamentar com vista a combater a tendência de queda demográfica em Portugal, no sentido de que o país acolha mais imigrantes todos os anos.

O executivo quer começar por facilitar a legalização de 30 mil imigrantes ilegais, mas também agilizar os processos burocráticos para que mais estrangeiros venham para Portugal. A ideia é atrair imigrantes “para alimentar os sectores das startups, agricultura e Ensino Superior”, frisa o Expresso.

A entrada de imigrantes é fundamental para o país travar a tendência de queda da população activa. “Sem imigrantes Portugal perderá 40% da sua população activa até 2060″, refere o semanário, notando que Portugal precisa de 75 mil entradas de imigrantes todos os anos para inverter esse cenário.

Entre as medidas em preparação, está a possibilidade de conceder autorização de residência a quem tenha uma promessa de contrato de trabalho. Neste momento, é necessário apresentar um contrato firmado.

Essa promessa de contrato terá que ser confirmada “por Sindicato, por representante de comunidades migrantes com assento no Conselho de Migrações ou pela Autoridade de Condições para o Trabalho” e acompanhada por “documento que comprove a entrada legal do requerente em território nacional”, sublinha o Expresso.

ZAP //

PARTILHAR

17 COMENTÁRIOS

  1. Mas alguém deu licença a estes tipo para decidirem uma coisa destas? Quem os mandatou para tal se nem as eleições ganharam? E que tal, promover a natalidade dos portugueses que não têm capacidade para com um só ordenado pagar uma rende de casa e alimentar a família? E que tal adequar a população aos recursos que lembro terminaram no dia 16 deste mês, que quer dizer que estamos hoje a consumir aquilo que deveríamos consumir no próximo ano? Num planeta sobrepovoado por que razão querem estas criaturas aumentar a população se não consegue dar emprego nem bem estar à maioria? Além de mais os robots estão a ocupar cada vez mais funções no dia-a-dia, deverão por isso pagar segurança social até que a população estabilize em volta de números aceitáveis e sustentáveis! Mas não querem à força mudar Portugal acabar com o legado desta nação, fazer dos portugueses estanheiros na sua própria terra. É este o tipo de canalhada política que existe hoje na Europa. Vêm com o paleio da estagnação populacional num planeta cheio, a abarrotar, com a sustentabilidade de todos ameaçada, desde os recursos naturais cada vez esgotados mais cedo à gestão da água, que chegaria muito bem para todos, mas com limites por que tudo tem um limite não temos outro planeta para viver! cada vez mais com os recursos esgotado cada vez mais cedo mas e preocupação deles é encher o país estranhos, descaracteriza-lo e fazer dele uma colónia o mais depressa possível. Estas são as consequência de ter um tipo como P.M., de origem indiana mas tremendamente antipatriota! Agora veja se em relação à conversa dos recursos e ambiental há alguma lógica em promover o aumento da população, num país como o nosso. 5 milhões já seriam demais e mesmo assim haveria muita miséria, como semper houve, mas sobre isso nem uma palavra.

    • Meus caros, a ideia não é deles, são apenas mandaretes. Povos de outros sítios, quando não amordaçados por complexos de culpa patrocinados pelos seus estados (em relação a guerra), reagem. Por isso, é que há populismos por tanto sítio. Quando virmos o mesmo filme Aqui, vai acontecer parecido, mesmo sendo nós um povo altamente misturado. Quando percebermos que o nosso “papá”-estado afinal é traidor.
      E, diga-me lá: Já vendou o seu terrenozito lá no interior? De onde lhe veio a urgência? Pois foi.

  2. Este povo anda tão atordoado de futebois, tão mal informado por esta imprensa obscena, tão estupidificado pela cadeias de televisão, tão sossegado de cerveja neste quintal à beira mar, que nem imagina os problemas civilizacionais, sim, digo e sublinho- civilizacionais, que estão a acontecer em algumas zonas do sul da Grécia e da Itália ou nas periferias urbanas da Alemanha, Suécia, França, Inglaterra, ou seja, as chamadas no go zones, onde já só impera a lei da sharia.
    Hoje, qualquer agente político que não alinhe o seu discurso pela bitola gasta do globalismo- progressista-esquerdopata, fica automaticamente carimbado como “fascista” pela polícia do pensamento. Este ambiente é doentio.

  3. Depois criticam os partidos nacionalistas!O que é preferivel ?Ter controlo na entrada de migrantes,melhorando a segurança interna,protegendo postos de trabalho e vencimentos ou acolher indiscriminadamente pessoas vindas de outras países com culturas diferentes,ameaçando a segurança interna,o sistema social e congelando a melhoria de salários que se tem vindo a registar.Eu escolho a 1ª !

  4. O que devia ser publicado era o número de portugueses que emigraram nos últimos 7 ou 8 anos. Esses que não tiveram outro remédio para não morrer à fome. Gente instruída e muitos licenciados. Qual é o tipo de emigrantes que esse chamussa que trazer para cá? Só pode ser gente sem qualquer tipo de habilitações e que não sabem fazer nada, a não ser filhos. Reproduzirem-se como coelhos. E viverem de subsídios porque empregos nem para os que cá estão. Muitos dos que para cá vieram já desapareceram. É a geringonça que temos que até não ganharam as eleições. FORA COM ELES!!!

    • Amigo só muda com partidos nacionalistas,infelizmente fazem-nos votar nestes tipos de ideologias,mas será sempre 1 mal menor face ao que poderá acontecer!Grandes males,grandes remédios!!

  5. Amigo só muda com partidos nacionalistas,infelizmente fazem-nos votar nestes tipos de ideologias,mas será sempre 1 mal menor face ao que poderá acontecer!Grandes males,grandes remédios!!

  6. Governo prepara legislação para alimentar o sector do turismo e agricultura entre outros com mao de obra barata. Ao mesmo tempo o resultado sera a baixa de ordenados nos restantes sectores e mao de obra para o aeroposto e construção. Prepara a repetição do feito na expo 98 onde os ordenados dos portugueses foram esmagados com a onda de imigração. Se quer que os portugueses tenham filhos. Então com os impostos e o excesso de funcionários públicos criem creches de graça, escolas gratuitas ou seja mais apoios para os pais. Porque os ordenados medios não dá, e so os ricos teem filhos. Pergunto onde o governo vai colocar tantos imigrantes. Vai obrigar 1 em cada casa? Vai dar casas? Transportes gratuitos? Quem paga?

  7. Os senhores do governo têm guarda-costas pagos à nossa custa e automóvel também, só que nós nada disso temos nem sequer autoridades capazes de nos garantirem segurança, até aqui temos sido um país mais ou menos seguro embora se note cada vez mais a degradação no entanto a última coisa que desejaremos é ficarmos prisioneiros de outras castas e religiões dentro do nosso próprio país, a realidade que se está a passar por vários países europeus conhece-mo-la nós portugueses e não desejaremos de forma alguma que isto por cá passe também a ser um viveiro de islamismo e não só. Se querem mais população apoiem os nacionais em vez de lhes apontarem o caminho da fronteira!.

RESPONDER

O "primeiro amarelo" para Costa e o "CDS superou todos os objectivos"

"O CDS superou todos os objectivos a que se propôs nestas autárquicas". É assim que Francisco Rodrigues dos Santos, líder do CDS-PP, canta vitória, considerando que António Costa "viu o seu primeiro cartão amarelo". Na reacção …

Pegadas provam que as Américas foram povoadas milhares de anos antes do que pensávamos

Investigadores descobriram evidências da presença de humanos nas Américas: pegadas com, pelo menos, cerca de 23.000 anos. A nossa espécie começou a migrar para fora de África há cerca de 100.000 anos. Além da Antártida, as …

Liveblog Autárquicas. PS ganha em Beja, Chega é a terceira força

Realizam-se este domingo Eleições Autárquicas em Portugal, nas quais está em jogo a eleição de 308 presidentes de câmaras municipais, os seus vereadores e assembleias municipais, bem como 3091 assembleias de freguesia. Acompanhe tudo no …

Jerónimo assume que CDU ficou "aquém", mas não é "determinante para a política nacional"

Jerónimo de Sousa reconhece que os resultados da CDU, nas eleições autárquicas, ficaram "aquém" dos objectivos, mas alerta que não são "determinantes para a política nacional" e rejeita a hipótese de deixar a liderança do …

Geringonça à direita... ou à esquerda? Com Moedas e Medina taco a taco, IL e Bloco entram em jogo

Freguesia a freguesia, eis como Fernando Medina e Carlos Moedas estão a disputar a eleição para a Câmara de Lisboa. As sondagens dão um empate técnico e a Iniciativa Liberal já manifestou que está disponível …

Autárquicas: PS reivindica vitória e acredita que ganha em Lisboa

O secretário-geral adjunto do PS reivindicou hoje vitória do seu partido nas eleições autárquicas, dizendo que irá vencer em número de câmaras e de freguesias, e manifestou-se confiante no quinto triunfo consecutivo em Lisboa. Esta posição …

Autárquicas: Santana reconquista a Figueira e fala numa "proeza sem igual"

Primeiras projeções nas eleições autárquicas na Figueira da Foz dão a vitória a Pedro Santana Lopes, com 41 a 46% dos votos e 4 a 5 mandatos. Segundo a projeção da RTP, na Figueira da Foz, …

Autárquicas: PS segura Almada

Aposta da CDU em Maria das Dores Meira, atual autarca de Setúbal que atingiu o limite de mandatos naquele concelho, parece não ter sortido os efeitos desejados. O Partido Socialista deverá, segundo as primeiras projeções, conseguir …

Autárquicas: Coimbra muda de mãos com maioria absoluta de José Manuel Silva

Segundo as primeiras projeções desta noite, o ex-bastonário da Ordem dos Médicos e candidato do PSD, José Manuel Silva conquista a Câmara Municipal de Coimbra, com margem confortável Segundo a projeção SIC, José Manuel Silva obterá …

Autárquicas: Rui Moreira reeleito no Porto, mas com maioria em risco

A sondagem ICS-ISCTE, divulgada pela SIC, projeta uma vitória confortável de Rui Moreira no Porto. A sondagem indica que o atual autarca terá entre 39,2 e 44,2%. De acordo com as primeiras projeções, o resultado obtido …