Governo “não se pode queixar de falta de empenho da direita”

Paulo Novais / Lusa

O presidente do CDS-PP considerou, esta quarta-feira, que o Governo “não se pode queixar de falta de empenho da direita” na construção do Orçamento do Estado, e recusou “especular uma crise artificial” entre os partidos da esquerda.

Em declarações aos jornalistas na sede do partido, em Lisboa, no final de uma reunião com o presidente do Fórum para a Competitividade, Francisco Rodrigues dos Santos foi questionado sobre os impasses em torno do Orçamento do Estado para o próximo ano e as ameaças de crise política.

“O interlocutor que o Governo escolheu – é importante que fique bem claro – tem sido o Partido Comunista Português e o Bloco de Esquerda, não foi o CDS, portanto não se pode queixar de falta de empenho da direita porque as propostas vão aparecer e se, de facto, existir este espírito construtivo, nós esperamos que o Governo as aceite e inclua no próximo Orçamento do Estado”, defendeu.

Francisco Rodrigues dos Santos observou que “a direita não foi chamada a participar na construção deste orçamento do Estado” e que “António Costa entendeu manter os seus parceiros de dança de sempre e reiterou que “um orçamento cozinhado pela esquerda não pode ser servido pela direita”.

Parece que, quando um não quer, três não dançam. Mais do que estarmos a especular uma crise artificial sobre os pressupostos desse entendimento, é fundamental, na opinião de todos os parceiros económicos mas também da sociedade civil e daqueles que passam mais dificuldades, que se possa projetar um Orçamento do Estado que responda aos desafios que Portugal atravessa neste momento e em que se avizinha uma recessão económica e números de desemprego e de insolvências superiores aqueles que atravessamos por ocasião da crise das dívidas soberanas”, sublinhou.

Na ótica do presidente democrata-cristão, “este orçamento não satisfaz e o prenúncio deste orçamento não é nada encorajador nem cria expectativas positivas nem esperança aos portugueses”.

Francisco Rodrigues dos Santos indicou que “o CDS vai continuar a ter os seus contributos em sede parlamentar para este Orçamento do Estado”, e disse esperar que “sejam acolhidas por parte do Governo”.

“Nós colocamos o interesse nacional como bússola para a nossa orientação política”, respondeu, lamentando que “infelizmente, muitas vezes interessa mais a proveniência das propostas do que propriamente o mérito das mesmas”.

O presidente do CDS apontou que “as propostas do CDS numa primeira análise são chumbadas no parlamento” mas “depois são propostas pela esquerda e são aprovadas”.

Lusa ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Ventura tem "receio" que partido seja ilegalizado

Este domingo, o Chega vai organizar uma manifestação contra a ilegalização do partido. André Ventura admitiu ter um "receio muito significativo". O Observador avança que a manifestação tem início no Príncipe Real, passa pelo Tribunal Constitucional …

Três mortos e 441 novos casos em Portugal

Este domingo, Portugal regista mais três mortes e 441 novos casos de infeção, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde, o país …

Grande Crise do Ketchup. A pandemia atacou um mercado improvável (e já há um mercado negro para o molho)

Os problemas da cadeia de suprimentos estão a chegar a um canto distante do universo empresarial: os pacotes de ketchup. O ketchup é o molho de mesa mais consumido nos restaurantes dos Estados Unidos, com cerca …

Autoridades brasileiras ilibam João Loureiro

João Loureiro já não é suspeito no processo que envolve a apreensão de um avião com 500 quilos de cocaína, segundo as autoridades brasileiras. As autoridades brasileiras descartaram, este sábado, qualquer ligação do advogado português João …

No Canadá, há dois rios que se encontram (mas não se misturam)

Em Nunavut, no Canadá, há dois rios que se encontram, mas não perdem a sua aparência individual enquanto se movem sinuosamente pela tundra. O Back River flui para o norte em direção ao Oceano Ártico. Ao …

Russos acusados de explosão na República Checa são suspeitos de envenenar Skripal

Os dois suspeitos russos, envolvidos na explosão que matou duas pessoas em 2014 na República Checa, têm os mesmos passaportes que os dois homens acusados de envenenar, com o agente nervoso novichok, o espião Sergei …

Numa cidade na Nova Zelândia, a Páscoa resume-se a exterminar coelhos

Em Alexandra, na região de Otago, os coelhos são considerados pragas, uma espécie que ameaça a biodiversidade do país e a agricultura. Elle Hunt, correspondente do The Guardian em Auckland, na Nova Zelândia, escreveu um artigo …

Reavaliação de barragens da EDP ficou por fazer, depois de Governo ter recuado na decisão

No início do ano passado, o ministério do Ambiente considerou ser necessário reavaliar as barragens da EDP, mas a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e a Parpública disseram não ter competências para fazer a avaliação …

Portugal bateu recorde de vacinação no sábado. Foram administradas 120 mil vacinas

Este sábado, Portugal registou um recorde diário de pessoas vacinadas contra a covid-19. No total, foram administradas 120 mil doses da vacina. De acordo com os números avançados pela task force responsável pelo plano de vacinação, …

Os milionários estão a fugir de Nova Iorque

A cidade de Nova Iorque está a preparar-se para enfrentar para um êxodo dos seus residentes mais ricos após as autoridades terem aprovado um orçamento que fará com que paguem a maior taxa de impostos …