Temido critica médicos que vão ao “pai” quando a “mãe” não dá (e revela que Centeno a ajuda a dormir melhor)

António Pedro Santos / Lusa

A ministra da saúde, Marta Temido, revelou que o Governo vai estudar o regresso à exclusividade dos médicos no Serviço Nacional de Saúde com “valorização remuneratória”, que deixou de ser possível há dez anos num Executivo socialista. 

Em entrevista à Rádio Renascença e ao jornal Público, esta quinta-feira divulgada, a governante adiantou que está já a ser formado um grupo de estudo contudo, apontou, as decisões só serão tomadas na próxima legislatura.

“[A exclusividade de médicos no SNS] é uma linha de desenvolvimento que está no programa do atual Governo e que está na lei de bases da saúde”, disse.

Marta Temido explicou que a dedicação exclusiva é apenas um dos caminhos para garantir que a “produtividade melhore”. “Isso pode-se fazer pela dedicação plena, que não será nunca uma imposição, terá de ser uma opção com valorização remuneratória e não poderá ser uma generalização”.

Questionada se o regime de exclusividade no SNS poderia concretizar-se como na Força Aérea, onde os pilotos têm de ficar durante alguns anos no serviço público, a ministra da saúde não se comprometeu. “Isso é outra dimensão do tema, a discussão sobre se devemos ou não garantir que os profissionais que são formados no SNS têm um pacto de permanência. Quem faz uma determinada formação obriga-se a permanecer no sistema durante algum tempo”, disse.

Quanto ao resto da legislatura (dois meses e meio), e continuando sem revelar muito, Marta Temido afirmou “muito claramente” que pretende reforçar o número de assistentes operacionais e assistentes técnicos no SNS.

Na mesma entrevista, a ministra critica duramente a atitude dos sindicatos que disseram esta semana não querem consigo, pedindo antes a intervenção do primeiro-ministro, António Costa. “As negociações não estão interrompidas”, começou por dizer.

“Não gostaria de caracterizar muito aquilo que são as opções das estruturas sindicais em termos de estratégia. De alguma forma parece-me muito aquela atitude de ´a mãe não dá, vou pedir ao pai’”, criticou.

PPP não devem ser proibidas

No entender de Marta Temido, a Lei de Bases da Saúde não deve proibir as Parcerias Público-Privadas, tal como defendia o Bloco de Esquerda. Ainda assim, a ministra reconhece que estas parcerias devem diminuir.

“Uma lei de bases, na minha perspetiva, não deve ser uma lei proibitiva. Isso é de facto, na minha perspetiva, um dogmatismo que não deve estar na lei. Em termos de política prática, se me pergunta se eu acho que devemos caminhar, ou não, pelo alargamento de PPP a resposta seria diferente. Acho que a lei não as deve proibir”, diz.

As PPP, defende, devem ir acabando “naturalmente”. E, para isso, é precisso deixar “abertura na lei para que um executivo que queira fazer esse caminho [acabar com alguma contrato de PPP], em casos excecionais, supletivos, temporários, possa ter essa opção, e há casos em que isso possa ser necessário. Em termos de futuro acho que não devemos, uma vez mais, proibir”, frisa.

Questionada sobre as declarações do seu antecessor, que disse que seriam necessárias duas legislatura para reerguer o SNS, Marta Temido disse não saber quanto tempo é necessário para o fazer, mas afirmou “sem dúvida” que é necessário fazê-lo.

“Disse no início das minhas responsabilidades nesta pasta que não dormiria descansada enquanto os meninos do São João continuassem nos contentores. Hoje, durmo menos preocupada porque os meninos do São João já não dormem em contentores, porque até ao final deste mês será possível adjudicar o concurso para a obra do hospital pediátrico integrado”, apontou antes de enumerar outros problemas.

“Agora, não durmo descansada por outros motivos, porque os portugueses esperam demais pelo acesso ao SNS. Fazemos 31 milhões de consultas de cuidados de saúde primários, fazemos mais 12 milhões de consultas hospitalares, fazemos 600 mil cirurgias e compramos fora um terço deste número. Precisamos de melhorar a produtividade do SNS”.

Questionado sobre se o ministro das Finanças, Mário Centeno, poderia ajudá-la a dormir melhor, Marta Temido admitiu que sim. “E costuma ajudar”, afirmou.

Na mesma entrevista, a governante recusou que o ministro da saúde seja uma espécie de secretário de Estado do ministro das Finanças. “Isso é um mito. Quem me conhece sabe que na minha maneira de ser isso nunca seria possível. A minha preocupação fundamental é a saúde dos portugueses. A sustentabilidade dos serviços públicos é a segunda”.

ZAP //

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. …. a sra ministra equivocou-se……… enquanto os filhos mamam da mãe, a coisa ainda fica económica. Quando começam a mamar do pai……….já fica bem mais caro….

  2. Como é que Costa escolheu esta “canalhita” para um ministério de tanta responsabilidade ? Só será para dar o golpe fatal ao SNS.

  3. Com exclusividade ou sem ela, as 35 horas de trabalho semanais são as mesmas. Ou seja, quem não tem exclusividade fica bem mais barato pois o ordenado é menor!

RESPONDER

"Pontos quentes de radiação" detetados perto da zona olímpica de Fukushima

A Greenpeace disse esta quarta-feira que detetou "pontos quentes" de radiação perto do local partida do próximo lançamento da chama olímpica pelo Japão, escreve o jornal britânico The Guardian. A organização ambientalista diz que detetou …

Tubarões reúnem-se todos os anos em Israel (e não se sabe porquê)

Um grupo de investigadores iniciou a quinta temporada de um estudo de um fenómeno incomum: uma concentração de tubarões num lugar na costa mediterrânea de Israel. Os funcionários da Estação de Investigação Mrina Morris Kahn, da …

Casa Pia 0-3 FC Porto | Jogo desbloqueado na segunda parte

O FC Porto venceu hoje o Casa Pia por 3-0, na segunda jornada do Grupo D da Taça da Liga, mas precisou de 50 minutos para fazer o primeiro golo ao penúltimo classificado da II …

Quanto vale a vida do seu cão (e a importância que isso tem)

Quanto vale a vida do seu cão? A resposta a esta pergunta pode ser mais importante do que aquilo que pensa e pode mudar drasticamente o preço que pagamos pela sua saúde e bem-estar. Os norte-americanos …

Asteróide passará esta sexta-feira pela Terra a 27.000 km/hora

Um asteróide de grandes dimensões passará pela Terra, atingindo o seu ponto mais próximo do nosso planeta esta sexta-feira, dia 6 de dezembro. O corpo celeste, importa frisar, não representa qualquer perigo para o Homem. …

Banco de França vai testar moeda digital em 2020

O governador do Banco de França anunciou na quarta-feira o lançamento de testes no próximo ano para uma moeda digital, que pode servir de precedente para uma iniciativa do mesmo tipo à escala da zona …

Atlético de Madrid na corrida por Gabigol

O Atlético de Madrid entrou na corrida pela contratação de Gabigol, o artilheiro que está ao serviço do Flamengo por empréstimo do Inter de Milão. A notícia é avançada pelo jornal italiano Gazzetta Dello Sport, …

Australiana condenada a prisão por ter mentido no currículo

Uma australiana de 45 anos foi condenada a um ano de prisão efetiva por ter mentido no seu currículo para conseguir uma vaga no Governo regional, conta esta quinta-feira a ABC Australia. Veronica Hilda Theriault foi …

Homem da comunicação de Rui Rio pertence à maçonaria

João Tocha, o homem que o líder do PSD escolheu para fazer parte da sua comunicação, é maçon, avança a revista Visão esta quinta-feira. Em declarações à Visão, João Tocha, iniciado no Grande Oriente Lusitano …

Marco Silva despedido do Everton

O treinador português Marco Silva foi hoje despedido pelo Everton, clube da Primeira Liga inglesa de futebol, um dia depois do desaire por 5-2 no reduto do rival da cidade, o campeão europeu Liverpool. “O Everton …