/

Gouveia e Melo dá “luz verde” à vacinação de menores a partir dos 12 anos

1

O vice-almirante Gouveia e Melo confirmou, em entrevista ao Jornal 2, que estão reunidas as condições para vacinar as crianças e jovens a partir dos 12 anos.

A Comissão Técnica de Vacinação contra a Covid-19 (CTVC) aconselhou a Direção-Geral da Saúde (DGS) a apenas vacinar jovens entre os 12 os 15 anos que sofram de comorbilidades, ou seja, que tenham outras doenças que os coloque num grupo de risco.

Agora, em entrevista ao Jornal 2, o vice-almirante Gouveio e Melo, coordenador da task force do plano da vacinação contra a covid-19, diz que “estão reunidas as condições” para avançar a com a inoculação dos mais jovens.

De acordo com a RTP, Gouveia e Melo disse que este processo será feito ao fim de semana e que deverão ser os pais a fazer o autoagendamento. Além disso, admitiu a existência de filas de espera para a vacinação.

O primeiro-ministro anunciou ontem, no debate do estado da nação, na Assembleia da República, a meta de vacinar com duas doses contra a covid-19, no período entre 14 de agosto e 19 de setembro, 570 mil crianças e jovens entre 12 e 17 anos.

“Aguardamos uma decisão final da Direção-Geral da Saúde sobre a vacinação desta população. Mas tudo está preparado para nos fins de semana entre 14 de agosto e 19 de setembro serem administradas as duas doses de vacina às cerca de 570 mil crianças e jovens entre os 12 e os 17 anos”, declarou António Costa.

A vacinação dos mais jovens contra a covid-19 não reúne consenso entre especialistas e entidades reguladoras, realça o jornal Público. Ainda assim, na Europa, a maioria dos países já aprovou a administração de doses aos mais novos.

No entanto, alguns destes países optaram por vacinar apenas os jovens com comorbilidades de risco — assim como tinha sugerido a Comissão Técnica de Vacinação contra a Covid-19.

A recomendação da Comissão foi pedida quando a Agência Europeia do Medicamento aprovou em maio a utilização das vacinas da Pfizer em jovens entre os 12 e os 15 anos. Esta vacina continua a ser a única com uma autorização específica para esta faixa etária, no entanto, o regulador europeu explicou que cabe a cada país decidir administrar ou não as vacinas.

No início do mês, Marta Temido revelou em entrevista à TVI que, caso as metas do plano sejam cumpridas, os menores de 18 anos devem começar a ser vacinados contra a covid-19 na última semana de agosto.

Comissão Técnica de Vacinação reforçada

A Comissão Técnica da Vacinação contra a Covid-19 passou a integrar 19 membros consultivos, a maioria médicos de diversas especialidades, incluindo cinco pediatras, indica um despacho da diretora-geral da Saúde publicado nesta quarta-feira.

De acordo com o despacho assinado por Graça Freitas, a pediatra Ana Leça assume agora a presidência da CTVC, um órgão criado em novembro de 2020 para aconselhar a Direção-Geral da Saúde sobre as estratégias de vacinação contra a covid-19 e que continua a ser coordenado pelo médico de medicina interna Válter Fonseca.

Entre os membros consultivos da comissão, e além de cinco pediatras, constam clínicos de diversas especialidades como obstetrícia, reumatologia, hematologia, imunoalergologia, nefrologia e oncologia, assim como especialistas em bioética.

Ema Paulino, a farmacêutica que assumiu recentemente a presidência da Associação Nacional de Farmácias, e o pediatra e epidemiologista Shamez Ladhani, que está ligado ao Public Health England, também integram este grupo consultivo, de acordo com o despacho da diretora-geral da Saúde.

“O futuro próximo exige um acompanhamento rigoroso e independente dos novos dados científicos de forma a proteger a saúde pública através da vacinação, e a adaptar as estratégias de vacinação, de forma permanente e continuada, à disponibilidade e aos resultados de segurança e eficácia das vacinas, e aos novos desafios da situação pandémica, exigindo, para isso, também uma diversificação das áreas de especialidade envolvidas nos trabalhos da CTV”, refere o despacho.

  Daniel Costa, ZAP //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.