Câmara de Gondomar não tem dinheiro para pagar conta da EDP

Marco Martins / Facebook

Marco Martins, autarca de Gondomar

A dívida tem mais de 20 anos e ronda os 50 milhões de euros. Autarquia vai pedir a intervenção do primeiro-ministro e do Presidente da República para conseguir o perdão da dívida à energética.

Esta terça-feira, a Câmara Municipal de Gondomar criticou a decisão do Tribunal de Contas de não autorizar um empréstimo solicitado para saldar uma dívida à EDP e vai pedir a intervenção do primeiro-ministro e do Presidente da República para conseguir o perdão da dívida à energética.

Em causa está o pedido de empréstimo para saldar uma dívida que tem mais de 20 anos e que ronda os 50 milhões de euros. Entre 1982 e 1997, a autarquia acumulou uma dívida de 70 milhões à EDP, mas chegou-se a acordo, para pagamento de forma faseada: 30% da dívida saldada durante 20 anos e a prestação final, de 48 milhões, paga em 2017.

Este acordo apenas adiou o problema. Marco Martins, autarca de Gondomar, encetou negociações com a energética e entre 2014 e 2017 houve diversos contactos que culminaram num acordo “histórico”: a câmara comprometia-se a pagar de imediato 28,8 milhões de euros e a EDP perdoava 20 milhões.

Contudo, para isso ser possível a Câmara teria que pedir um empréstimo bancário, empréstimo esse que o Tribunal de Contas recusou o visto, considerando que não se destina a um pagamento antecipado, mas ao diferimento de uma dívida que vencia a curto prazo, avança o Jornal de Notícias.

“Estamos perante uma operação financeira que se traduz, na prática, em obter a consolidação de uma dívida de curto prazo. E com o efeito de prolongar por mais 20 anos uma dívida que já remonta a momento anterior a 1997”, entendeu o Tribunal de Contas.

À Lusa, Marco Martins, disse que “esta é mais uma prova da clara intromissão do TdC da autonomia do poder local” e falou em “sentimento de desilusão e frustração de quem muito se esforçou para fazer o melhor negócio para o município, mas vê as burocracias chumbarem-no”.

“Isto é deitar por terra dois anos de negociações. A partir deste momento, o acordo EDP fica sem efeito e teoricamente a EDP pode executar o município. Esta situação não podia chegar em pior altura. Até porque a EDP está com dificuldades de gestão”, continuou.

Sem o empréstimo, a Câmara de Gondomar não tem dinheiro para pagar a dívida. Assim, a EDP pode avançar para a execução da autarquia, designadamente receitas e património. Marco Martins lembra ainda que, estando envolvida numa OPA, a energética encontra-se em gestão corrente, o que pode dificultar a chegada a um novo entendimento.

Questionado sobre consequências para a gestão do município, o autarca admitiu que sem o abatimento desta dívida de 50 milhões de euros, a autarquia mantém-se no endividamento excessivo, não podendo, entre outras coisas, contratar pessoal.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Não tem dinheiro fecham as Portas. É o que acontece c/ outras empresas, lá por ser Camara não pode nem deve ser diferente, e acabasse o TACHO p/ os politicos de M—- que temos.

  2. se fosse a minha casa à muitos anos que ja me tinham cortado a luz e penhorado alguma coisa.
    porque é que a câmara é diferente?
    nao sei como a EDP deixa chegar a este ponto

  3. O presidente da câmara acha que respeitar a lei, que foi o que fez o Tribunal, são burocracias… Enfim… Mal vamos…

RESPONDER

Polícia britânica tingiu de negro uma lagoa azul para afastar visitantes

A Polícia britânica decidiu tingir de negro uma lagoa azul muito procurada na região de Derbyshire, visando assim afastar os visitantes e fazer com que estes cumpram o isolamento social exigido pelas autoridades para travar …

A maior cascata do Equador desapareceu repentinamente

A maior cascata do Equador, com cerca de 150 metros, desapareceu repentinamente por causa de uma dolina. Investigadores ainda não sabem se esta apareceu por causas naturais ou humanas. Em fevereiro, a cascata de San Rafael, …

Aprovada descida de 3% na eletricidade no mercado regulado

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) aprovou uma descida do preço da tarifa aplicada no mercado regulado de cinco euros por megawatt/hora (MWh). Contas feitas, trata-se de uma redução de aproximadamente 3% no total …

Turquemenistão proibiu o uso da palavra "coronavírus"

Enquanto o mundo luta para conter a propagação da pandemia de covid-19, no Turquemenistão os cidadãos podem ser presos só por dizerem a palavra "coronavírus". De acordo com a rádio NPR, que cita a organização não …

EDP oferece desconto de 20% a profissionais e organizações de saúde

Face à pandemia de covid-19, a EDP vai oferecer um desconto de 20% na fatura da eletricidade a profissionais e organizações de saúde, anunciou esta quarta-feira a empresa liderada por António Mexia em comunicado. “A …

Bill Gates deixa três recomendações para os Estados Unidos combaterem a pandemia

Num artigo publicado no jornal norte-americano Washington Post, o fundador da Microsoft, Bill Gates, deixa três recomendações para os Estados Unidos combaterem a pandemia de covid-19, que já fez 43 mil mortes em todo o …

Comissão de Trabalhadores da TAP pede nacionalização da companhia

A Comissão de Trabalhadores (CT) da TAP reforçou esta quarta-feira o apelo para que a transportadora “se torne 100% pública”, depois de a empresa ter anunciado o lay-off da maioria dos trabalhadores, segundo um comunicado. No …

"Posso ir?" Há uma app que lhe diz como estão as filas nos supermercados

A comunidade tecnológica tech4COVID19 criou uma aplicação móvel que permite aos seus utilizadores consultar as filas e as afluências aos supermercados. A app, sob o nome "Posso ir?", pretende orientar os utilizadores nas idas aos …

Conte pede à Alemanha mais solidariedade europeia. “Se somos uma União, está na hora de o provarmos”

O primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, fez esta quarta-feira um apelo solene à Alemanha para que haja mais solidariedade europeia no combate à pandemia da covid-19, que está a afetar severamente o seu país. “Se somos uma …

Em França, Portugal é destacado como bom exemplo (mas também pela sorte da sua geografia)

Portugal tem "11 vezes menos mortes" do que Espanha, em proporção das respectivas populações, e parece estar a lidar melhor com a pandemia de Covid-19 do que o país vizinho. Esta é a conclusão de …