Glaciar na Islândia “escondia” bombardeiro norte-americano da 2ª Guerra Mundial

Os destroços de um bombardeiro norte-americano B-17 Flying Fortress que colidiu com o glaciar Eyjafjallajökull durante a II Guerra Mundial estão gradualmente a aparecer à medida que a geleira recua devido às alterações climáticas.

De acordo com o jornal local Morgunblaðið, os restos de um bombardeiro dos Estados Unidos que se despenhou contra um glaciar na Islândia durante a II Guerra Mundial têm começado a aparecer à medida que a capa de gelo da montanha derrete.

O acidente ocorreu em 16 de setembro de 1944, quando um B-17 Flying Fortress da Força Aérea dos Estados Unidos que se dirigia à Inglaterra para participar numa operação contra a Alemanha.

Em 1996, o sigilo em torno do acidente foi finalmente levantado, quando a Força Aérea dos Estados Unidos revelou os detalhes. As condições meteorológicas eram más na Islândia e o avião foi retirado da rota. O avião foi reabastecido num aeroporto islandês, mas foi apanhado numa corrente baixa e acabou por cair no glaciar Eyjafjallajökull, no sul do país.

O bombardeiro sofreu uma colisão relativamente suave, uma vez que a aeronave pousou na neve e continuou deslizando até parar abruptamente num banco de neve. Uma das suas asas foi arrancada e os motores pegaram fogo.

Ainda assim, todos os seus ocupantes conseguiram sobreviver. Alguns membros da tripulação foram atirados para fora e um deles ficou enterrado na neve, mas foi resgatado pelos seus companheiros. Os que ficaram a bordo conseguiram sair em segurança.

Os homens procuraram abrigo num penhasco próximo, mas conseguiram regressar aos destroços quando o fogo se apagou. Os tripulantes não sabiam onde estavam e não podiam enviar uma mensagem de emergência à Força Aérea dos Estados Unidos.

Þegar ég var í Þórsmörk í sumar hafði ég spurnir af því að flak flugvélar bandaríska hersins, sem brotlenti á…

Publicado por Gudmundur Gunnarsson em Domingo, 13 de setembro de 2020

Dois dias depois do acidente, ao avistar uma luz no vale, decidiram deixar o glaciar e seguir em direção a áreas habitadas. Desceram da geleira e alguns deles conseguiram atravessar Markarfljót – um rio glacial – continuando em direção à luz. Descobriu-se que a luz vinha da quinta Fljótsdalur, na área de Fljótshlíð, no sul da Islândia. De seguida, o resto dos tripulantes foram resgatados.

Na altura, uma expedição da Força Aérea dos Estados Unidos recuperou apenas alguns fragmentos da aeronave, uma vez que a maior parte já estava sob a neve e o gelo.

Ao longo das décadas, o glaciar quebrou os destroços em vários pedaços, alguns dos quais permanecem facilmente reconhecíveis. O reaparecimento dos destroços é uma grande atração turística para os locais, que se recusam a remover os restos do bombardeiro.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Planeta Terra passa a ter (oficialmente) cinco oceanos

A National Geographic Society fez o primeiro mapeamento dos oceanos em mais de 100 anos e, desta vez, reconhece que a Terra possui cinco oceanos. Definir as fronteiras dos oceanos da Terra não é uma tarefa …

O misterioso escurecimento da Betelgeuse foi oficialmente desvendado

A causa da misteriosa perda de brilho da estrela foi causada por uma nuvem gigante de poeira, expelida pela própria supergigante vermelha. O "Grande Escurecimento da Betelgeuse", como passou a ser conhecido, foi um fenómeno que …

Entre cursos de água e "kahns", a Alemanha ainda alberga uma minoria étnica de língua eslava

As nações europeias nasceram e desvaneceram ao longo do tempo, mas há uma minoria étnica de língua eslava que permanece dentro da Alemanha. Lehde é uma pacata vila, com cerca 150 habitantes, de ilhas pantanosas interligadas …

Itália 3-0 Suíça | Squadra Azzurra volta a ganhar e a encantar

A Itália tornou-se hoje a primeira seleção a garantir o apuramento para os oitavos de final do Euro2020 de futebol, ao vencer a Suíça por 3-0, em encontro da segunda jornada do Grupo A, disputado …

Sony apresenta o seu primeiro drone, o Airpeak S1

Há algum tempo que a Sony planeava lançar um drone, agora, é oficial. A empresa de tecnologia apresentou um drone chamado Airpeak S1 que será, muito provavelmente, o primeiro de muitos. A Sony anunciou oficialmente o …

Candidaturas a astronauta da Agência Espacial Europeia encerram na sexta-feira

Os candidatos têm de ter, pelo menos, um mestrado e experiência profissional, serem fluentes em inglês e ter mais de 1,30 metros.  O prazo para apresentação de candidaturas a vagas para novos astronautas da Agência Espacial …

Dois meses no escuro. Valentina Miozzo passou a quarentena sozinha no Ártico

A pandemia de covid-19 foi um duro golpe de solidão forçada para a maioria das pessoas, mas para a italiana Valentina Miozzo foi a oportunidade perfeita para usufruir de alguns momentos a sós. A meio da …

Pedras misteriosas provocam "corrida aos diamantes" na África do Sul

Uma verdadeira "febre de diamantes" assolou a vila de KwaHlathi, na província de KwaZulu-Natal, litoral da África do Sul. Centenas de pessoas, com utensílios caseiros a servir de engenhos de mineração, ocuparam um terreno à …

Designer cria um "terceiro olho" para quem vive agarrado ao telemóvel

Um designer industrial sul-coreano criou, recentemente, um “terceiro olho” para ajudar aqueles que, mesmo em andamento, não conseguem tirar os olhos do telemóvel. O designer industrial Minwook Paeng criou recentemente o The Third Eye ('terceiro olho' …

Depois de Ronaldo e da Coca Cola, Pogba imitou-o com a Heineken (e a UEFA podia castigar Portugal e França)

Após Cristiano Ronaldo ter removido duas garrafas de Coca Cola da mesa onde se sentou para uma conferência de imprensa no Euro 2020, foi a vez do francês Paul Pogba ter feito o mesmo com …