Gilead Sciences contraria OMS e defende uso de remdesivir no tratamento da covid-19

Tiago petinga / Lusa

A empresa de medicamentos Gilead Sciences lamentou esta sexta-feira as diretrizes da Organização Mundial de Saúde (OMS) contra o uso do Veklury (remdesivir) no tratamento de doentes com Covid-19, alegando que o fármaco é reconhecido em “inúmeras organizações”.

“É reconhecido como tratamento padrão para doentes hospitalizados com Covid-19 nas orientações clínicas de inúmeras organizações nacionais conceituadas, incluindo, entre outros, o National Institutes of Health e a Infectious Diseases Society of America nos EUA, bem como os seus congéneres no Japão, Reino Unido e Alemanha”, defendeu a empresa em comunicado, na sequência da posição emitida por um grupo de peritos da OMS, a desaconselhar o medicamento antiviral remdesivir para tratar a Covid-19, por falta de provas de que seja eficaz.

A biofarmacêutica norte-americana considerou que existem evidências sólidas de “múltiplos estudos aleatorizados e controlados”, divulgados em publicações científicas revistas por pares, que validam os benefícios clínicos do Veklury, incluindo “a recuperação significativamente mais rápida, que pode libertar recursos hospitalares limitados”.

“Lamentamos que as diretrizes da OMS pareçam ignorar esta evidência numa altura em que os casos estão a aumentar dramaticamente em todo o mundo e os médicos confiam no Veklury como o primeiro e único tratamento antiviral aprovado para utilização em doentes com Covid-19 em cerca de 50 países”, disse a Gilead Sciences.

O painel de peritos internacionais, especialistas de todo o mundo que fazem parte de um grupo de desenvolvimento de linhas orientadoras da OMS, não sugere o uso do medicamento em doentes hospitalizados com Covid-19, estejam ou não em situação grave, por falta de provas de que influencie a sobrevivência ou a necessidade de ventilação.

A empresa que investiga e desenvolve medicamentos sustentou, por seu lado, que o tratamento de doenças críticas com medicamentos que combatem o agente causador tem sido “a pedra angular dos cuidados médicos” e que como antiviral, o Veklury “inibe a replicação do SARS CoV-2”, o vírus que causa a Covid-19, reduzindo a carga viral no organismo.

“Combinações de Veklury com agentes anti-inflamatórios estão a ser estudadas para potencialmente melhorar os resultados para os doentes com Covid-19, sobretudo em doentes com formas graves de doença”, acrescentou.

O remdesivir tem sido apontado como um tratamento potencialmente eficaz para casos graves de Covid-19 e é muito usado para tratar pessoas hospitalizadas.

A recomendação agora divulgada, segundo um comunicado da OMS, baseia-se numa nova revisão de provas, comparando os efeitos de vários medicamentos contra a Covid-19, e inclui dados de quatro ensaios internacionais que envolveram mais de 7.000 pessoas hospitalizadas com Covid-19.

Após uma revisão exaustiva das provas o painel de peritos concluiu que o remdesivir “não tem qualquer efeito significativo na mortalidade ou noutros resultados importantes para os doentes, como a necessidade de ventilação ou a rapidez nas melhoras”.

A empresa insistiu que “provas sólidas de múltiplos estudos aleatorizados e controlados”, disponibilizados em publicações científicas revistas por pares, “validam os benefícios clínicos” do Veklury.

“Os resultados do ensaio ACTT-1 do National Institute of Allergies and Infectious Diseases concluíram que o tratamento com Veklury resultou em melhorias clinicamente significativas através de múltiplas avaliações de resultados em doentes hospitalizados com covid-19”, disse ainda.

Para os especialistas da OMS, não há provas de que o remdesivir tenha qualquer benefício para os doentes. E desaconselham o seu uso, quer pela possibilidade de efeitos secundários quer pelo que implica a sua administração (intravenosa).

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Sporting 2-1 Santa Clara | Super-Coates volta a ser herói

Arrancado a ferros… à campeão? O Sporting esteve a poucos segundos de registar o terceiro empate em casa, perante um Santa Clara que não foi em nada inferior aos “leões” e até conseguiu ser superior em …

Os gatos demonstram ser menos leais do que os cães (mas pode haver uma razão)

Ainda existe um estereótipo sobre a diferença entre cães e gatos. Normalmente as pessoas associam os cães a animais amorosos e leais, enquanto os gatos são tidos como distantes e indiferentes. Um novo estudo pode …

O mistério do "lago dos esqueletos" na Índia intriga cientistas há décadas

O Roopkund, localizado na parte indiana dos Himalaias, é um lago glacial com centenas de ossos humanos. E ninguém sabe como foram lá parar. Em 1942, um guarda florestal revelou ao mundo a existência deste lago …

A fronteira mais importante da China é imaginária: a Linha Hu

A Linha Hu, também conhecida como linha Heihe-Tengchong, é uma linha imaginária que divida a China em duas partes com áreas quase iguais. Estende-se da cidade de Heihe até Tengchong. Desenhada pela primeira vez em 1935, …

Algumas pessoas moram em aeroportos durante meses (ou até mesmo anos)

Aeroportos não servem de casa apenas para os sem-abrigo. Há pessoas que, involuntariamente ou não, ficam lá durante meses e, em alguns casos, até mesmo anos. Em janeiro, as autoridades de Chicago prenderam um homem de …

Senado da Carolina do Sul aprova fuzilamento como método de execução

Com esta decisão, a Carolina do Sul poderá converter-se no quarto estado do país a incorporar este método de execução de pena de morte, depois do Utah, Oklahoma e Mississípi. De acordo com a agência noticiosa …

"Oxigénio tornou-se ouro". Criminosos lucram com a sua escassez no México

A pandemia de covid-19 deixou a Cidade do México a atravessar uma grande escassez de oxigénio médico. Criminosos estão a aproveitar para lucrar com a situação. A capital mexicana registou um pico de infeções e hospitalizações …

Meteorito do tamanho de um damasco caiu em França (e os astrónomos precisam de ajuda para encontrá-lo)

Os entusiastas do Espaço estão a ser instados a procurar um meteorito do tamanho de um damasco que caiu no fim de semana passado no sudoeste de França.  O meteorito, com peso estimado em 150 gramas, …

Professora pediu a alunos para fingir que eram escravos e escreverem carta para África

Uma professora de uma escola secundária no Mississippi, nos Estados Unidos, está a ser alvo de críticas devido a uma fotografia de um trabalho de casa divulgada nas redes sociais. Foi pedido aos alunos do 8.º …

Obra de Churchill que pertencia a Angelina Jolie vendida por valor recorde

O quadro pintado pelo antigo primeiro-ministro britânico foi vendido por 8,3 milhões de libras. A pintura foi um presente de Winston Churchill para o presidente dos Estados Unidos, Franklin D. Roosevelt, e agora foi leiloada …