“Generais simplex” da ministra abrem guerra na GNR

Tiago Petinga / Lusa

A Ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa

A Ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa

As chefias da GNR estão revoltadas com a proposta da ministra da Administração Interna para o novo estatuto dos oficiais desta força de segurança, considerando que Constança Urbano de Sousa quer criar “generais Simplex”.

O Diário de Notícias refere que “há 820 oficiais na GNR (80% do total) a sentir-se afrontados” por Constança Urbano de Sousa. Isto por causa da sua proposta para o novo estatuto dos oficiais da GNR.

A ideia da ministra é permitir que os militares da força de segurança “com menos habilitações e menos tempo de formação, possam subir ao topo da hierarquia”, salienta o DN.

Confirmando-se a alteração, significaria que poderiam ser promovidos a generais, mesmo sem o curso da Academia Militar, o que “seria caso único na Europa”.

Esta situação está a indignar a Associação que representa os oficiais da Academia Militar (ANOG), considerando que é “uma afronta” para estes militares e para a própria Academia, conforme refere uma fonte ao jornal.

Este elemento da ANOG repara que os oficiais veem assim, “as suas expectativas comprometidas” e acusa a ministra de querer criar “generais Simplex”, avisando que se a proposta avançar causará “uma desunião e desestabilização sem precedentes, que podem ser fatais na GNR”.

Ministra defende novo estatuto

Constança Urbano de Sousa defende a proposta e, em declarações ao DN, considera que “mantém a base não discriminatória do actual estatuto, que também não faz qualquer distinção entre a origem dentro do mesmo quadro, pelo que a expectativa mantém-se para todos”.

As “expectativas dos oficiais da Academia Militar mantém-se inalteráveis, não havendo nesta proposta de estatuto nenhuma alteração em relação ao actual”, reforça a ministra.

Mas para a ANOG é evidente que Constança Urbano de Sousa “pretende igualar o que não é igual e prejudicar os oficiais da Academia Militar”.

“Se os coronéis sem o curso da Academia forem promovidos, ocupam os lugares de topo, impedindo irreversivelmente os nossos oficiais, que tinham a expectativa de poder liderar a GNR, de lá chegar. E isso é que é discriminar. É gravíssimo para a coesão da instituição“, considera uma fonte da direcção da ANOG no DN.

O jornal sustenta que o novo estatuto “beneficiará” “167 tenentes coronéis e coronéis que fizeram um curso de formação mais curto” e que têm já vantagens, relativamente aos militares da Academia Militar, “em termos de antiguidade e promoções por terem entrado mais cedo nos quadros”.

Destes elementos, apenas “cerca de uma dezena, fez cursos superiores”, frisa o DN, realçando que “estão a dirigir os Comandos Distritais e alguns deles em postos de confiança política do governo“, como são os casos de Óscar Rocha, que é assessor do primeiro-ministro, de Costa Pinto, oficial de ligação no Ministério da Administração Interna, e Paulo Guerreiro, chefe de gabinete da secretária-geral do Sistema de Segurança Interna.

Um militar da Academia Militar chega a desabafar no DN que é “como uma morte súbita na carreira“. “25 anos a cumprir tudo o que havia, passo a passo, para quando estamos quase a chegar ao objectivo para que nos preparámos, alguém nos empurrar para o lado e, fazendo batota, chegar à meta primeiro”, lamenta este elemento, concluindo que é “caso único nos países civilizados e aliados de Portugal”.

ZAP

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. È o que da ter gente a dirigir um ministério, para o qual nao percebe nada. Já se fosse de festas revisteiras la para os Algarves no Verão, ai isso sabia.

RESPONDER

Novas demissões na Agência de Informações Financeiras do Vaticano

Um membro da entidade de regulação financeira do Estado do Vaticano, Marc Odendall, demitiu-se na sequência de buscas realizadas pela polícia e que originaram na suspensão do organismo do sistema de comunicações global. Marc Odendall, banqueiro …

Governo e Liga de clubes discutem redução do IVA para espetáculos desportivos

Secretário de Estado do Desporto afirma querer ouvir as reivindicações do organismo, mas sem se comprometer. O secretário de Estado da Juventude e do Desporto anunciou ontem que vai reunir-se com representantes da Liga Portuguesa de …

Tufão obriga a retirada de cerca de cinco mil pessoas do norte das Filipinas

Cerca de cinco mil pessoas foram retiradas do norte das Filipinas devido à aproximação do tufão Kalamaegi, que deverá tocar terra na província de Cagayan nas próximas horas, disseram esta terça-feira as autoridades locais. "Estamos preparados …

Acabaram-se as trotinetas no Algarve. Duraram 10 meses

A vereadora considera, no entanto, que a experiência foi “positiva”, já que permitiu recolher dados de mobilidade, nomeadamente, da utilização destas soluções em pequenos trajetos, ao mesmo tempo que colocou a questão na agenda pública. Sophie …

EasyJet diz que será a primeira a alcançar a neutralidade carbónica na aviação

A companhia aérea britânica easyJet afirmou esta terça-feira que será a primeira no mundo a alcançar a neutralidade carbónica através das compensações. Num comunicado publicado no seu site oficial, a companhia low cost anuncia ainda um …

Número de pré-avisos de greve até outubro é o mais alto dos últimos quatro anos

O número de pré-avisos de greve até outubro foi o mais alto dos últimos quatro anos, totalizando 781, segundo dados da Direção Geral do Emprego e das Relações do Trabalho (DGERT). Entre janeiro e outubro deste …

Na Índia, já há "bares de oxigénio" para quem quiser respirar ar puro

A Índia é um dos países mais contaminado do mundo. Desde o final de outubro, a poluição alcançou um nível crítico devido à queimada de restolhos nos campos. Agora, há uma solução arrojada para que os …

Depois do Papão Harrison, o novo exame foi "duro" (e muitos jovens médicos já pensam em emigrar)

Foram quatro horas de exame, com 150 perguntas, na temida Prova Nacional de Acesso para a Formação Especializada em Medicina e muitos dos jovens médicos não conseguiram concluí-la. Os que temem não conseguir aceder à …

Situação trágica. "Veneza está a desaparecer"

A situação em Veneza é trágica, com 85% da cidade italiana inundada depois das piores cheias dos últimos anos. Mas estas inundações são apenas um alerta para o que pode vir a seguir, já que …

Documentos internos do governo chinês revelam plano "sem piedade" contra muçulmanos

O jornal norte-americano New York Times recebeu 403 páginas de documentos internos do governo chinês relacionados com a limpeza étnica na província de Xinjiang. Nesta província, foram criados mais de 500 campos de concentração onde uigures, …