Diferendo entre Galp/REN e ERSE pode custar 179 milhões de euros aos consumidores

José Sena Goulão / Lusa

As empresas de gás da Galp e da REN Portgás voltaram a impugnar as tarifas reguladas publicadas pela Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) e avançaram com o décimo processo judicial. Caso vençam, os clientes de gás natural vão suportar uma “factura” de 179 milhões de euros.

As tabelas definidas pela ERSE para 2019/2020 não convencem as empresas do universo Galp – Beiragás, Lusitaniagás, Lisboagás, Setgás e Tagusgás — e da REN Portgás Distribuição que consideram que os valores estipulados lhes conferem receitas inferiores àquelas a que consideram ter direito.

Nesse sentido, avançaram com a décima acção judicial para impugnar as tarifas da ERSE, como destaca o Jornal de Negócios.

Fonte da ERSE garantiu ao diário que a entidade vai recorrer, assumindo que se as empresas vencerem o processo os clientes de gás natural podem ter que assumir uma “factura” de 179 milhões de euros, conforme se prevê no Relatório de Actividades e Contas de 2018.

Até ao momento, nenhum dos dez processos que foram movidos contra a ERSE desde 2010 teve desfecho, aguardando-se as decisões.

Na base destas acções, está um decreto-lei de 2006 que surgiu no rescaldo da liberalização do sector do gás natural, determinando o fim do monopólio da comercialização, mas assegurando às empresas envolvidas compensações. Essas compensações devem assumir a forma de uma taxa nas tarifas de energia, havendo divergências quanto ao valor considerado justo.

Gás no mercado regulado é mais barato do que no livre

A Associação de Defesa do Consumidor (DECO) acaba de lançar um alerta sobre as tarifas de gás natural, constatando que os preços no mercado livre são mais caros do que no mercado regulado.

De acordo com a entidade, uma das ofertas mais vantajosas abrange, actualmente, apenas 275 mil clientes, cerca de 2% do mercado. Esta oferta ronda os 276 euros por ano, no caso de uma família com dois filhos, mas não é hipótese para os novos contratos, devendo terminar de vez no final de 2020.

A DECO frisa que só há duas opções no mercado livre mais baratas, respectivamente o tarifário “Poupa Mais Gás da Energia Simples” (253 euros por ano) e a “Tarifa Simples da Endesa” (256 euros por ano). “Tudo o resto está acima da tarifa regulada”, frisa Pedro Silva, da DECO, em declarações ao Jornal de Notícias (JN).

“Em teoria, o mercado liberalizado deveria ser mais competitivo, mas temos uma situação em que as tarifas definidas pela ERSE conseguem ter um preço mais baixo do que as que estão em mercado. Há aqui qualquer coisa que está a falhar”, constata Pedro Silva.

ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. Mais Estado/regulação para quê?
    É deixar os “mercados” funcionar… tem corrido tão bem!..
    O mercado liberalizado funciona bem mas é para as empresas, que ficam com liberdade total para extorquir o consumidor!…

  2. Mas o consumidor já está tão habituado a pagar o que gasta, mais os chorudos salários dos senhores administradores, mais as suas incompetências, isto será apenas mais uns trocos a pagar que nem vão dar por ela.

  3. Quando o mar bate na rocha, quem se lixa é o mexilhão…. Já diz o povo e com sabedoria. Para as elites Tugas, os cidadãos são uma espécie de inquilinos do país, e eles são os senhorios. Andamos cá por favor… Eles é que hão-de escolher se nos vão expremer mais ou menos. É incrível, mas há uma chusma endinheirada que está mesmo convencida de que tem esse poder sobre a restante cidadania… E se a malta não se começar a mexer para alterar este estado de coisas, isto nunca vai parar de piorar.

Responder a Eu! Cancelar resposta

Criada para prevenir a guerra, a ONU enfrenta um mundo profundamente polarizado

Criada após a Segunda Guerra Mundial para evitar novos conflitos, a Organização das Nações Unidas (ONU) comemora esta segunda-feira o 75.º aniversário, num mundo polarizado que enfrenta uma pandemia, conflitos regionais, uma economia em declínio …

Mulher cai de carro em movimento enquanto grava vídeo para o Snapchat

Uma mulher, que ocupava o lugar do passageiro de um carro em movimento, caiu numa auto-estrada enquanto filmava um vídeo para a rede social Snapchat, no Reino Unido. Segundo a CNN, a mulher estava pendurada na …

Nos Estados Unidos, a venda de discos em vinil ultrapassou a de CD pela primeira vez desde 1986

Pela primeira vez desde 1986, as vendas de discos de vinil ultrapassaram as vendas de CD nos Estados Unidos em 2020. Os números foram apresentados na semana passada pela Associação Americana da Indústria de Gravação, …

Mourinho espera ganhar sem jogar

Tottenham iria defrontar o Leyton Orient mas também no Reino Unido há jogos de futebol em causa por causa do coronavírus. O encontro entre Leyton Orient e Tottenham, relativo à terceira eliminatória da Taça da Liga …

A máfia italiana tem uma nova arma de recrutamento: o TikTok

Os jovens membros da Camorra, organização criminosa aliada à máfia siciliana, estão a recorrer ao TikTok para divulgar o seu estilo de vida e recrutar novos membros. Em maio, um vídeo foi publicado no TikTok que …

Os três segredos para ter um bom sistema imunológico são gratuitos, avisa Fauci

Manter o sistema imunológico saudável é um dos fatores-chave para lidar com a covid-19, o que não implica necessariamente a toma de suplementos vitamínicos. Há uns tempos, quando confrontado com o facto de a atriz Jennifer …

Pinguim encontrado morto no Brasil com uma máscara inteira no estômago

Um espécime de pinguim-de-Magalhães (Spheniscus magellanicus) foi encontrado morto numa popular praia brasileira e a autópsia ao corpo revelou que o animal tinha no seu estômago uma máscara de proteção facial N95. O animal foi …

Trump quer restabelecer sanções ao Irão. ONU rejeita apoiar posição norte-americana

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres, disse que somente apoiará a restituição de sanções ao Irão, exigidas pelos Estados Unidos (EUA), se receber luz verde do Conselho de Segurança. Numa carta dirigida …

Designer holandês desenvolve "caixão vivo" feito com fibras de fungos

Um corpo humano pode demorar cerca de uma década a decompor-se dentro de um caixão. Com o Living Cocoon, o tempo é reduzido para dois ou três anos. Bob Hendrikx, biodesigner fundador da Loop, desenvolveu e …

Relógio em Nova Iorque mostra o tempo restante para reverter efeitos do aquecimento global

O Metronome, icónico relógio digital de Nova Iorque, deixou de mostrar o tempo do dia-a-dia e mostra agora o tempo restante que o nosso planeta tem para reverter os efeitos do aquecimento global. O relógio digital …