Galp fecha refinaria de Matosinhos e concentra-se em Sines. Pelo menos 300 pessoas podem ser despedidas

José Sena Goulão / Lusa

A Galp vai concentrar as suas operações de refinação e desenvolvimentos futuros no complexo de Sines e descontinuar a refinação em Matosinhos a partir do próximo ano, anunciou esta segunda-feira a empresa.

Num comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Galp refere que “continuará a abastecer o mercado regional mantendo a operação das principais instalações de importação, armazenamento e expedição de produtos existentes em Matosinhos”, e que está a “desenvolver soluções adequadas para a necessária redução da força laboral e a avaliar alternativas de utilização para o complexo”.

A empresa diz que as “alterações estruturais dos padrões de consumo de produtos petrolíferos motivados pelo contexto regulatório e pelo contexto covid-19 originaram um impacto significativo nas atividades industriais de downstreaming da Galp”, e afirma que “o aprovisionamento e a distribuição de combustíveis no país não serão impactados por esta decisão”.

Esta reconfiguração “permitirá uma redução de mais de €90m por ano em custo fixos e investimentos e c.900kt das emissões de CO2 e (scope 1 e 2) associadas ao sistema atual”, refere a nota.

“O valor contabilístico das atividades a ser descontinuadas é de c.€200m”, acrescenta.

A Galp diz ainda que se vai focar “no aumento da resiliência e competitividade do complexo industrial de Sines, com uma capacidade de processamento de crude de 200kbpd e equipado com unidades de maior conversão, estando em análise iniciativas com vista ao aumento da sua eficiência processual e energética, bem como a integração da produção de biocombustíveis avançados e de outros produtos com baixo teor de carbono e maior valor acrescentado”.

“Os investimentos potenciais associados a estas iniciativas poderão ser suportados pelas poupanças da reestruturação em curso e pelos mecanismos de apoio à transição energética”, acrescenta a empresa.

No passado dia 11, o Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente (Site-Norte) tinha alertado para a “incerteza” quanto ao futuro da refinaria de Matosinhos, onde a produção de combustíveis está suspensa “indeterminadamente” e a monobóia desativada.

“O momento atual no complexo industrial é de enorme incerteza e vulnerabilidade no que diz respeito à sua continuidade como um dos maiores polos industriais existentes no norte do país”, referia o sindicato, num comunicado distribuído aos trabalhadores da Petrogal, em Matosinhos.

“A suspensão da produção de combustíveis indeterminadamente, parando equipamentos que, recordamos, foram considerados na altura como o garante do futuro e competitividade da refinaria é sem dúvida revelador do momento delicado que atravessamos”, sustentava a estrutura sindical, exigindo a “retoma plena da atividade da fábrica de combustíveis” e alegando que “os avultados investimentos que aí foram realizados são o garante do emprego, da criação de riqueza e do desenvolvimento da economia regional e do país”.

Decisão pode levar ao despedimento de 300 pessoas

A TSF adianta que a decisão da Galp pode levar ao despedimento de 300 trabalhadores.

Em declarações à rádio, Telmo Silva, do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadores do Norte, disse que a notícia é uma “bomba”, porque implicará uma “redução drástica”. Além disso, trabalhadores de outsourcing e de prestação de serviços” poderão aumentar o número de dispensas para “600 ou 700 pessoas”.

Telmo Silva disse ainda que a decisão despoletará um “impacto económico e social, não só na refinaria, como em milhares de postos de trabalho na envolvência da refinaria”.

O representante sindical fala ainda do “desaparecimento de um dos maiores polos industriais do Norte do país, de uma forma muito apressada”. “Isto é a destruição da Petrogal”, defendeu.

A administração da GALP vai reunir-se esta manhã com Luísa Salgueiro, presidente da Câmara Municipal de Matosinhos.

Governo quer reunir com a Galp

O ECO adianta esta segunda-feira que o Governo quer reunir com a Galp na sequência da decisão da empresa em descontinuar a atividade em Matosinhos.

Segundo o jornal, que cita um comunicado do Ministério do Ambiente, o Governo está preocupado com o futuro dos trabalhadores da refinaria de Leça da Palmeira.

“O Ministério do Ambiente e da Ação Climática manifesta desde já a disponibilidade para, em nome do Governo, reunir com a Galp e com as estruturas representativas dos trabalhadores, exigindo da empresa todo o empenho e sensibilidade social para procurar soluções para o futuro próximo”, lê-se no comunicado do ministério liderado por João Pedro Matos Fernandes.

O Governo sublinha que “o encerramento das operações de refinação em Leça da Palmeira (Matosinhos), contudo, levanta preocupações, sobretudo no que respeita ao destino dos trabalhadores afetos àquela unidade industrial”.

O gabinete de Matos Fernandes recorda ainda que o Fundo para a Transição Justa mobiliza verbas destinadas precisamente a apoiar regiões da Europa onde existem empresas como a refinaria de Leça da Palmeira.

“No âmbito do Plano para a Transição Justa, o Governo decidiu, assim, propor a elegibilidade a estes apoios da região onde se encontra a refinaria de Leça da Palmeira. Com este Fundo, com uma verba estimada de 200 milhões de euros para Portugal, será possível proteger os trabalhadores afetados e financiar novos negócios que apoiarão a transição para uma economia neutra em carbono, como os associados à energia renovável, à eficiência energética e à economia circular”.

Segundo o ECO, uma das opções pode passar pela refinação de lítio, que vai arrancar nos próximos anos no norte do país.

Maria Campos, ZAP // Lusa

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Assim vai o nosso jornalismo. Para além de ter algumas imprecisões, o texto obriga, a quem o lê, que seja conhecedor de terminologias utilizadas no ramo. O jornalista que escreveu (?) o artigo pensou que todos sabem o significado de kbpd, por exemplo? Muito mal vai o jornalismo.

    • Caro leitor,
      obrigado pelo seu reparo, do qual discordamos.
      O jornalista não presumiu que os nossos leitores sabem todos os termos técnicos do assunto, citou termos contidos num comunicado da Galp.
      Muito mal vai o jornalismo, sim, quando os leitores acham que o pior que ele vai é por ter citado um termo técnico.

  2. Os terrenos onde se encontra instalada a Refinaria têm sido uma tentação constante e já antiga para os especuladores imobiliários, autarcas e até governantes!…Uma das maiores investidas contra a refinaria foi liderada por uma imobiliária, que pertencia ao grupo que atualmente é o maior acionista da “Galp”…
    Agora sentem a fragilidade do governo volta a atacar…
    A Refinaria da Galp do Norte, é muito versátil, e também uma alternativa à refinaria de Sines, que tem maior capacidade….
    Esta refinaria é fundamental para a atividade económica da região, porque não só produz combustíveis, mas também muitas outras matérias primas necessárias para as indústrias instaladas…
    Não tem uma grande capacidade de refinação, mas a suficiente para a região….
    Já várias vezes foi decidido o seu encerramento, e até foram iniciados os preparativos necessários, mas avarias em Sines ou oportunos contratos de exportação implicaram o abandono da ideia dessa desativação…

  3. A refinaria parece me bastante poluente, nota se pelo cheiro que se sente no ar. Falasse também de descargas no mar… O facto de estar ladeada de uma zona habitacional ainda mais grave é….

RESPONDER

Uniforme da II Guerra Mundial encontrado num pacote "cheio de história"

Um uniforme de piloto da Força Aérea Real (RAF), usado na II Guerra Mundial, foi descoberto embrulhado num pacote feito de folhas de jornais e vai agora a leilão. De acordo com a cadeia televisiva CNN, …

Primeiro motociclo voador do mundo pode alcançar uma velocidade de quase 490 km/h

A empresa Jetpack Aviation concluiu os testes referentes ao projeto Speeder, para o desenvolvimento de uma aeronave que faz descolagens e aterragens na vertical. Segundo a companhia, o veículo, que se assemelha a um motociclo, …

Scarlett Johansson processa Disney por estreia de "Viúva Negra" no streaming

A atriz norte-americana processou a Disney, esta quinta-feira, por violação do contrato, na sequência do lançamento digital do filme "Black Widow" na plataforma de streaming, adiantando que o seu salário estava dependente das receitas de …

Incidente com módulo russo fez EEI mudar de posição

A Estação Espacial Internacional (EEI) perdeu, esta quinta-feira, o controlo de orientação e saiu da posição configurada, na sequência de um incidente com o módulo russo Nauka. A situação, que se prolongou durante 47 minutos, aconteceu …

Relatório dos CDC indica que variante Delta é tão contagiosa como a varicela

Um relatório interno dos Centros de Controlo e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos indica que a variante Delta é tão contagiosa como a varicela. O jornal Washington Post teve acesso a este relatório interno …

Task force concorda que número de mortos e internados vacinados seja divulgado

A sugestão apresentada pelo presidente da Assembleia da República, de se divulgar os dados da vacinação nos internamentos e óbitos por covid-19, "é muito sensata", defendeu o coordenador da task force do plano de vacinação. Em …

Lucro da CGD sobe 18% para 294 milhões de euros no primeiro semestre

A Caixa Geral de Depósitos (CGD) registou 294 milhões de euros de lucro no primeiro semestre, mais 18% do que no período homólogo, foi anunciado esta sexta-feira. "A Caixa Geral de Depósitos registou 294 milhões de …

Acordar uma hora mais cedo diminui (muito) o risco de depressão

Estudo envolveu mais de 800 mil pessoas. Risco de cair em depressão desce 23%. Um estudo recente indica que, se uma pessoa se levantar uma hora mais cedo do que o habitual, o risco de cair …

Adeptos no Dragão: acabou o "enorme vazio no coração do FC Porto"

O Estádio do Dragão vai voltar a ter pessoas nas bancadas em jogos do FC Porto, 17 meses depois. O regresso vai acontecer na estreia na I Liga, contra o Belenenses SAD, e o clube …

México planeia libertar milhares de reclusos idosos ou que foram torturados

O Presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, disse nesta quinta-feira que vai libertar por decreto reclusos detidos em circunstâncias especiais, como os que foram torturados, os maiores de 75 anos e os que estão …