Sérgio, Darwin e Vitinha os melhores do ano, em gala marcada pelo “caso Benfica”

(dr) Liga Portugal

Henrique Araújo eleito melhor jovem da II Liga

Sérgio Conceição foi o melhor treinador da Liga 2021/22, Darwin o melhor jogador e Vitinha o melhor jovem. Benfica mereceu prémio fair play mas deixou recado.

A gala Kick Off 2022-23, da Liga Portugal, serviu para entregar os prémios de melhores do ano na época passada, nas duas principais ligas de futebol em Portugal.

Na I Liga o treinador campeão foi eleito o melhor. Sérgio Conceição, do FC Porto, lembrou que esta distinção é “um trabalho de 60 pessoas diariamente no Olival” e destacou um momento da temporada: a vitória por 2-3 no Estoril, em Janeiro, depois de estar a perder por 2-0. “Foi um momento muito importante e que permitiu, juntamente com muito trabalho, que a equipa continuasse a vencer de forma consistente e convincente”.

O melhor jogador da época foi também o melhor marcador: Darwin Núñez. O ex-avançado do Benfica, agora ao serviço do Liverpool, marcou 26 golos na I Liga. Vitinha, Luis Díaz, Otávio, Taremi, Pedrinho, Fran Navarro, Samuel Lino, Sarabia e Ricardo Horta eram os outros nomeados.

O melhor jovem futebolista da temporada também já não está num clube português: Vitinha, que saiu do FC Porto rumo ao PSG. O médio de 22 anos foi peça fundamental na equipa campeã e conseguiu dois golos e três assistências.

Já na II Liga o melhor jogador da época foi Guga, do campeão Rio Ave. Quatro assistências e dois golos para o jovem formado no Benfica.

Também no segundo escalão nacional, o melhor jovem foi do Benfica B: o avançado Henrique Araújo, que apontou 14 golos ao longo do campeonato.

O caso Benfica

Esta gala que decorreu no Centro de Congressos Alfândega do Porto ficou marcado pelo “caso Benfica”.

O clube da Luz teve direito ao prémio fair play da época passada mas, quando subiu ao palco, o vice-presidente Sílvio Cervan disse: “Em nome do Benfica, obrigado”. E voltou ao seu lugar.

Também Vlachodimos ficou com o prémio fair play (para jogadores) e afirmou, à distância: “Obrigado por este prémio”.

Quando Henrique Araújo recebeu o prémio de melhor jovem da II Liga, declarou apenas: “Muito obrigado ao meu clube, o Sport Lisboa e Benfica”.

Poucas palavras e uma aparente presença em protesto, causado pelos castigos que o clube foi alvo ao longo da temporada passada e pelas críticas à arbitragem ignoradas pela direcção da Liga, de acordo com o jornal A Bola.

No final, o director-geral do Benfica, Lourenço Coelho, avisou: “Como se viu no domingo (treino com 23 mil adeptos nas bancadas), temos uma força grande por trás. Não prometemos títulos, prometemos trabalho e queremos muito mais do que o prémio fair play. Se não nos respeitarem, seguramente não seremos candidatos ao prémio fair play“.

Pedro Proença, presidente da Liga Portugal, acha que não houve qualquer protesto por parte do clube lisboeta: ”Não, de todo. Vimos uma mensagem bastante positiva. O Benfica foi hoje galardoado com vários prémios. Foi muitíssimo positivo. Há pessoas que têm mais ou menos facilidade em se expressar”.

  Nuno Teixeira da Silva, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.