G7: Macron e Trump com “elementos de convergência” sobre Amazónia, Irão e comércio

Ian Langsdon / EPA

O Presidente francês, Emmanuel Macron, conversou este sábado com o Presidente norte-americano, Donald Trump, durante o almoço, que durou duas horas, sobre “elementos de convergência” relativos ao comércio, ao Irão e aos fogos na Amazónia, indicou a presidência francesa.

Este encontro decorreu no dia em que arranca a cimeira das grandes potências industriais (G7) em Biarritz, França.

Num almoço “improvisado”, o Presidente francês “criou as condições para um bom nível de convergência dentro do grupo (G7), obtendo esclarecimentos de Donald Trump” sobre os principais temas do G7, o que inclui “acordos e desacordos”, precisou o Eliseu antes da abertura oficial da cimeira.

No final do almoço, o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, utilizou a rede social Twitter para escrever que tinha almoçado com Emmanuel Macron, tendo depois de corrigir o apelido do Presidente francês.

Há muitas coisas boas a acontecer nos dois países. Um grande fim de semana com outros líderes mundiais”, afirmou Trump no Twitter.

Sobre o Irão, Donald Trump “confirmou que não queria uma guerra, mas um acordo”, segundo o Eliseu.

Macron apresentou a Trump a opção de permitir a Teerão, “por um período limitado, uma parte do seu petróleo”, em troca de regressar ao compromisso de não proceder ao enriquecimento de urânio tendo em vista armas nucleares.

Sobre a Amazónia, também foram encontrados “elementos de convergência importantes” e Emmanuel Macron assegurou que não pretende “fazer uma política anti-Bolsonaro, mas uma política útil”.

Detidos por protestos

Um total de 68 pessoas foram este sábado detidas nos protestos contra a cimeira do G7, das grandes potências industriais, que decorre em Biarritz, no sudoeste da França, divulgaram as autoridades locais.

Do total, 38 ficaram detidos na esquadra, refere o departamento policial dos Pirenéus Atlânticos, numa mensagem enviada à Efe.

Em causa está a participação em concentrações organizadas com fins violentos, a posse de objetos suscetíveis de serem utilizados como armas, a ocultação do rosto para não poderem ser identificados e o lançamento de projéteis contra as forças policiais.

A maior agitação social teve lugar ao final do dia no centro de Baiona, a poucos quilómetros do local onde começava a cimeira, quando algumas centenas de pessoas se concentraram numa manifestação para a qual não tinha sido pedida autorização.

O confronto entre os manifestantes e as forças de segurança levaram estas últimas a responder com gás lacrimogéneo, canhões de água e cargas policiais.

O dispositivo de segurança francês para a cimeira do G7 – que termina na segunda-feira – é composto por 13.200 polícias, aos quais é preciso somar os mobilizados em Espanha, do outro lado da fronteira, com o Corpo Nacional de Polícia e as polícias autonómicas basca e navarra.

O Presidente de França, Emmanuel Macron, recebeu hoje na estância balnear do sudoeste do país os dirigentes dos Estados Unidos, Donald Trump, Reino Unido, Boris Johnson, Alemanha, Angela Merkel, Itália, Giuseppe Conte, Canadá, Justin Trudeau, e Japão, Shinzo Abe.

Em Biarritz estão também presentes o presidente do Conselho da União Europeia (UE), Donald Tusk, e vários chefes de Estado e de Governo convidados pela Presidência francesa, entre os quais o indiano Narendra Modi, o egípcio Abdel Fattah al-Sisi, o chileno Sebastian Piñera, o ruandês Paul Kagame ou o senegalês Macky Sall.

O programa inicia-se com um jantar, este sábado, e termina com uma conferência de imprensa final, na segunda-feira à tarde.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Marco António Costa apoia Pinto Luz. Cavaco também era “improvável e desconhecido”

O antigo vice-presidente do PSD declarou, esta segunda-feira, o seu apoio ao candidato Miguel Pinto Luz, afirmando que, em 1985, Cavaco Silva também foi um vencedor "improvável e desconhecido". "Em maio de 1985, o Governo de …

Veneza com "centenas de milhões" de euros de prejuízo por causa das cheias

A cidade de Veneza, com inundações nos últimos dias, voltou este domingo a registar uma maré alta, mas de menor magnitude, tendo as chuvas intensas que afetam Itália levado a alertas para as cidades de …

Vila Galé abandona projeto que ameaçava reserva indígena no Brasil

O Vila Galé anunciou que vai abandonar o projeto para a instalação de um resort na região da Bahia, que tem estado debaixo de críticas por estar previsto para um local de potencial reserva indígena. Em …

Depois de ter sido expulsa da Hungria, universidade criada por George Soros reabre na Áustria

A Universidade da Europa Central, criada pelo bilionário George Soros em Budapeste, na Hungria, em 1991, foi expulsa do país depois que o primeiro-ministro Viktor Orbán a acusou de promover valores liberais no país, incluindo …

Bloco defende fim de portagens nas ex-Scut do interior

A coordenadora do BE defendeu esta segunda-feira, no Porto, o fim das portagens nas ex-Scut do interior do país e a necessidade de "rever" as parcerias público-privadas rodoviárias por serem "absolutamente lesivas para os cofres …

Jovem muçulmana de Tavira já tem equipamento para jogar basquetebol

A jovem atleta do Clube de Basquetebol de Tavira, impedida de alinhar num jogo no passado domingo, já possui o equipamento que lhe permite jogar segundo as regras da modalidade e da religião muçulmana. Fátima Habib …

Presidente da Catalunha começa a ser julgado por desobediência

O presidente do Governo regional da Catalunha reconheceu, esta segunda-feira, que não cumpriu a ordem da comissão nacional de eleições espanhola de remover os símbolos separatistas alegando ser "ilegal" e de cumprimento "impossível". "Sim, eu desobedeci", …

Um restaurante acabou de abrir a um quarteirão da Casa Branca. Chama-se "Comida de Imigrante"

Um restaurante chamado "Immigrant Food" ("Comida de Imigrante") abriu a um quarteirão da Casa Branca. O local quer fazer com que ajudar imigrantes seja tão fácil como pedir comida de um menu. Assim, além de comida, …

Trump admite testemunhar no inquérito para a sua destituição

O Presidente dos EUA admitiu, esta segunda-feira, "considerar seriamente" a possibilidade de testemunhar por escrito no inquérito para a sua destituição, que decorre no Congresso. "Embora não tenha feito nada de errado e não goste de …

INE espanhol está a "espiar" telemóveis para estudo estatístico

Um estudo do INE espanhol está a receber duras críticas por alegadamente infringir a privacidade de dados dos cidadãos. O gabinete irá monitorizar os telemóveis dos espanhóis. O Instituto Nacional de Estatística (INE) de Espanha deu …