Fundo ligado a Relvas tenta comprar Novo Banco com ataque a concorrente

José Sena Goulão / Lusa

Miguel Relvas, ex-ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares

Miguel Relvas, ex-ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares.

O Fundo Aethel, que está ligado a uma empresa de Miguel Relvas e que apareceu com uma proposta de última hora para a aquisição do Novo Banco, acusa a rival Lone Star de ser “oportunista”, notando que não defende os interesses de Portugal.

Este ataque à concorrência surge como o argumento de peso do Aethel para tentar entrar na corrida pelo Novo Banco, cujo processo de venda entrou na fase final de negociações, em exclusividade, com o Fundo norte-americano Lone Star.

O Dinheiro Vivo teve acesso à carta enviada pelo Aethel ao Ministério das Finanças e ao Banco de Portugal, no final de Fevereiro, onde o Fundo se compromete a adquirir 91% do capital do Novo Banco, deixando os 9% restantes nas mãos do Estado Português.

O Aethel propõe-se ainda a pagar “até 2,8 mil milhões” de euros e compromete-se a um aumento de capital de mil milhões de euros, sustenta o mesmo site económico.

O documento não inclui referências ao número de trabalhadores que “serão despedidos” ou aos balcões que serão encerrados, mas tem um forte ataque ao Lone Star, conforme destaca o Dinheiro Vivo.

Classificando os responsáveis do Fundo norte-americano como “novos operadores oportunistas”, o Aethel considera que, “com base nas informações públicas”, a sua oferta “não serve os interesses da República”.

Mas o Dinheiro Vivo constata que a proposta deste Fundo que tem ligações a Miguel Relvas, ex-ministro do governo PSD, pode também “ser vista como oportunista”. É que “os investidores que participam neste Fundo são aqueles que avançaram judicialmente contra o Banco de Portugal e que agora procuram fechar um acordo extrajudicial através da tomada do Novo Banco, ainda antes de qualquer decisão dos tribunais”, salienta a publicação.

Esta proposta de última hora não tem contudo, grandes hipóteses de ser considerada, a não ser que se invertam todas as regras do jogo, conforme aponta o Dinheiro Vivo.

O Aethel Partners, que detém 62% do capital da Pivot, empresa de que Relvas é accionista (31,7%), foi fundado por Aba Schubert e Ricardo Santos Silva.

Ricardo Santos Silva é também, presidente da Pivot, a empresa que aguarda a confirmação oficial do negócio de aquisição do Efisa, o Banco de Investimento do ex-BPN, além de ser presidente de duas sociedades sediadas no paraíso fiscal das ilhas Caimão (a Danae e a Perseus). Ele passou ainda, pelo BES Investimento, entre 2004 e 2007.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Com o Relvas a operação não deverá ter sucesso, nada como passarem a participação deste no Banco para as mãos das manas Mortágua e o apadrinhamento será quase certo.

RESPONDER

85% dos medicamentos estão em falta na Venezuela

A Federação Farmacêutica Venezuelana (Fefarven) informou hoje que estão em falta 85% dos medicamentos que se comercializam no país. A denúncia surgiu um dia depois de o Governo venezuelano estabelecer preços fixos para 56 medicamentos, durante …

Obrigar as crianças a beijar os avós é mesmo uma "violência"

O professor universitário Daniel Cardoso pôs o país a discutir se é ou não uma violência obrigar as crianças a beijar os avós. Uma posição que é defendida por inúmeros especialistas e que nem sequer …

Cidade da Maia testa passadeira 3D

O município da Maia está a testar a colocação de passadeiras 3D, cujo objetivo é criar uma ilusão de ótica que faz os condutores abrandar quando se aproximam, descreveu hoje a autarquia. Em causa está, de …

Portugal recebe em novembro cerca de 150 refugiados que estão no Egito

Portugal vai receber, em novembro, cerca de 150 refugiados que estão no Egito, primeiro grupo de mais de mil pessoas que vão ser reinstaladas em Portugal até 2019, disse hoje o ministro da Administração Interna. "Vamos …

Crianças até 2 anos são as que mais usam apps

Mais de metade das crianças com menos de 8 anos usa aplicações como entretenimento e as crianças que mais usam os dispositivos eletrónicos têm até 2 anos. Segundo o estudo "Happy Kids: Aplicações Seguras e Benéficas …

Abstenção galopante alastra-se à faixa dos 30-44 anos

A abstenção aumentou de forma galopante em Portugal, dos 8,1% em 1975 para os 44,2% nas legislativas de 2015, e a tendência está a alastrar das gerações mais jovens para a faixa dos 30 aos …

Descida da propina vai retirar bolsas a alunos carenciados. Medida "demagógica e perversa"

A descida do valor máximo da propina poderá significar o fim da bolsa para muitos alunos carenciados, alertou o reitor da Universidade Nova de Lisboa, que considera a medida ''demagógica e perversa''. Segundo a proposta de …

Hugo Abreu caiu da viatura e “não se mexeu mais”. Instrutor dos comandos viu e ignorou

Rodrigo Seco afirmou que, no decurso da Prova Zero, os dois instrutores desvalorizaram os sintomas de mal-estar, sinais de cansaço e ignoraram os vários pedidos dos instruendos para que pudessem beber água. Um dos instruendos do …

Nunes da Fonseca é o novo Chefe do Estado-Maior do Exército

O tenente-general José Nunes da Fonseca é o escolhido para suceder ao general Rovisco Duarte como Chefe do Estado-Maior do Exército. Rovisco Duarte demitiu-se no âmbito do caso do roubo de armas em Tancos. O nome …

Raspadinha rende mais de 100 milhões à Segurança Social

No próximo ano, a Segurança Social vai receber um montante na ordem dos 225 milhões provenientes dos jogos da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa. A Segurança Social irá receber, no próximo ano, cerca de 225 …