Rota do Cabo: Funcionária emitiu 15 mil números de contribuinte fraudulentos em três anos

Tiago Henrique Marques / Lusa

Funcionários das Finanças, da Segurança Social, do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras e advogados estão entre os principais suspeitos desta rede criminosa de auxílio à imigração ilegal.

A Polícia Judiciária (PJ) desmantelou, esta terça-feira, uma organização criminosa de auxílio à imigração ilegal. No total, 22 pessoas foram detidas, incluindo três advogados, dois funcionários do Fisco, dois funcionários da Segurança Social, uma inspetora do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e angariadores de “clientes”.

O grupo suspeito criava empresas fantasma para criar contratos de trabalho fictícios para as centenas de imigrantes oriundos do Paquistão, Índia, Nepal ou países africanos. De acordo com o Jornal de Notícias, a rede conseguia obter documentos e autorizações de residência graças à cumplicidade de funcionários do Estado que recebiam 200 euros por cada processo, sendo que alguns eram resolvidos em apenas dois dias.

Para se perceber a dimensão desta fraude, escreve também o jornal Público, uma só funcionária da Autoridade Tributária (AT) emitiu 15 mil números de contribuinte fraudulentos num período de três anos.

Além do Fisco, a ajuda na Segurança Social também era preciosa. Para isso, uma empregada de limpeza do Centro Distrital da Segurança Social de Lisboa fazia chegar a um funcionário os requerimentos dos clientes para a emissão dos números de Segurança Social, que depois fazia chegar aos irmãos do advogado que era o líder do esquema.

O diário escreve até que havia uma expressão em código para falar com a agora arguida ao telefone, para saber se os processos já tinham sido despachados. “Trazes as chamuças hoje?”.

Os clientes pagavam entre mil e cinco mil euros ao líder desta rede para que tratasse de toda a documentação. De acordo com o JN, depois de terem os processos tratados, os imigrantes instalavam-se em França ou no Reino Unido, ou ficavam a trabalhar na agricultura em zonas como a Zambujeira do Mar ou Grândola. Caso não pagassem na totalidade os serviços prestados pelo advogado, as vítimas desta rede tinham de trabalhar até conseguir pagar as dívidas, que podiam aumentar com os juros.

Além desta situação, a rede criminosa também angariava noivas para os chamados “casamentos brancos” – um imigrante casava com uma mulher de nacionalidade portuguesa e obtinha assim o visto comunitário. Os valores pagos chegaram a atingir os 12 mil euros.

Os detidos na chamada Operação Rota do Cabo, com idades compreendidas entre os 28 e os 64 anos, são suspeitos da prática dos crimes de associação criminosa, auxílio à imigração ilegal, de casamento por conveniência, de falsificação de documentos, de abuso de poder, de corrupção ativa e passiva, de branqueamento, de falsidade informática e acesso indevido, atividade criminosa que permitiu obter elevados proventos financeiros.

ZAP //

 

PARTILHAR

RESPONDER

ADN herdado dos neandertais pode aumentar o risco de covid-19

Uma nova investigação concluiu que um segmento de ADN herdado dos neandertais presente em alguns humanos pode aumentar o risco de covid-19. De acordo com o estudo levado a cabo por cientistas da Alemanha e …

Ricardo Salgado vai ser acusado de liderar organização criminosa dentro do BES

O Ministério Público (MP) prepara-se para acusar Ricardo Salgado de liderar uma associação criminosa enquanto esteve à frente do Grupo Espírito Santo (GES), avança o jornal Público este sábado. De acordo com o matutino, esta …

FC Pingzau: O clube que sonha com a Champions e que também pode ser seu por 500 euros

Deter parte de um clube com aspirações à Liga dos Campeões é possível e já pode fazê-lo por apenas 500 euros.O FC Pingzau é o clube austríaco detido por adeptos com o objetivo de chegar …

Uma pitada de poeira de rocha pode ajudar a evitar alterações climáticas catastróficas

O uso de poeira de rocha na agricultura traz não só vantagens para a colheita, mas também para o ambiente. Esta técnica permite uma remoção eficiente do dióxido de carbono. Espalhar poeira de rocha nos terrenos …

ANA avança com plano de "saídas voluntárias"

A ANA, gestora dos aeroportos nacionais, vai avançar com "um plano de saídas voluntárias", no âmbito do redimensionamento das equipas. A ANA - Aeroportos de Portugal, gestora dos aeroportos nacionais, vai avançar com “um plano de …

Cientistas detetaram estranhos objetos astronómicos circulares (e não fazem ideia do que são)

Recorrendo a telescópios, uma equipa de astrofísicos detetou quatro estranhos objetos astronómicos. Foram encontrados nos comprimentos de onda de rádio e são circulares e mais brilhantes do que as suas bordas. Estes estranhos e inesperados …

Especialista alerta sobre possíveis vírus extraterrestres que podem chegar à Terra em futuras missões

O cientista e antigo colaborador da NASA Scott Hubbard alertou para a possível chegada de vírus extraterrestres à Terra em futuras missões espaciais, notando que o interesse pela exploração do Espaço tem aumentado. O antigo …

Covid-19. A morada e a cor da pele são um fator de risco no Brasil

Enquanto que na Europa a idade é um fator de risco da covid-19, no Brasil, o sítio onde moram e a cor da sua pele definem essa fronteira entre os que têm maior ou menor …

Lagos dos Estados Unidos estão a ficar cobertos de verde. Nem os mais remotos escapam

Vários lagos montanhosos dos Estados Unidos estão a tornar-se verdes devido ao crescimento de algas que prosperam por causa das alterações climáticas, concluiu um estudo conduzido por cientistas da Universidade do Colorado. De acordo com a …

No Algarve, metade dos casos de infeção resultaram de transmissão social

Um estudo apresentado na última reunião do Infarmed, em Lisboa, veio estabelecer uma relação entre a propagação do vírus no Algarve e o fator social. De acordo com o estudo, apresentado na última reunião do Infarmed, …