Espanha reabre fronteiras a 22 de junho. Portugal diz que ainda não há uma decisão tomada

Espanha vai reabrir as fronteiras com Portugal e França a 22 de junho. O país tinha planeado abrir as fronteiras ao turismo estrangeiro a 1 de julho, mas decidiu adiantar a data. Porém, Portugal diz que ainda não há uma decisão tomada entre os dois países.

O anúncio foi feito pela ministra da Indústria, Comércio e Turismo espanhola, Reyes Maroto, em declarações ao jornal espanhol El Periodico.

Segundo a ministra, Espanha poderá começar a receber turistas a partir de 22 de junho, se o fizerem de acordo com as condições de segurança estabelecidas. Os primeiros a reabrir serão as ilhas Canárias e Baleares.

As fronteiras espanholas estão fechadas desde março, como uma das medidas para conter a propagação do novo coronavírus, permitindo apenas a passagem de trabalhadores transfronteiriços e condutores de mercadorias. A decisão surge após o Parlamento espanhol decidir prolongar o estado de emergência até 20 de junho.

Questionado pelo Diário de Notícias, fonte do Ministério da Administração Interna português disse que ainda não há uma decisão tomada sobre a reabertura das fronteiras com Espanha. Segundo o mesmo jornal, o acordo era manter o encerramento até 15 de junho e reavaliar a situação epidemiológica nos dis países para decidir o que fazer depois dessa data.

Já em declarações à agência Lusa, o ministro dos Negócios Estrangeiros português manifestou-se surpreendido com o anúncio por Espanha de uma reabertura da fronteira comum a 22 de junho e sublinhou que quem decide sobre a reabertura da fronteira portuguesa “é naturalmente Portugal”.

Augusto Santos Silva disse à Lusa que o anúncio “não se inscreve” no quadro de “cooperação estreita” entre os dois Governos para a gestão da fronteira comum. “Quem decide sobre a abertura da fronteira portuguesa é naturalmente Portugal e Portugal quer fazê-lo em coordenação estreita com o único Estado com o qual tem uma fronteira terrestre, Espanha”, acrescentou, precisando que já estão a ser pedidos “esclarecimentos ao Governo de Espanha”.

De acordo com o DN, a decisão tem de ser conjunta e tomada após conversações entre o ministro Eduardo Cabrita e o seu homólogo espanhol Fernando Grande-Marlaska.

Esta semana, o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, admitiu manter encerradas as fronteiras terrestres e aérea com Espanha, enquanto existisse uma quarentena interna no país vizinho, ou seja, até ao fim de junho.

Espanha tinha decidido que iria abrir fronteiras em julho e promete dar garantias de segurança sanitária aos turistas, desafiando os espanhóis a planificarem as suas férias em território nacional.

O país vizinho foi um dos países bastante afetados pela pandemia de covid-19, tendo superado os 240 mil casos e 27 mil mortes.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Um dos poucos aspectos positivos desta grande trapalhada da China é voltarmos a ser quase um país normal com fronteiras. Até nos dá uns vislumbres da soberania que outrora tivemos e pela qual muito sangue os nossos “avós” derramaram.

  2. Portugal precisa do turismo Espanhol sem margem de dúvidas mas,acho que os nossos amigos Espanhois pensam que Portugal faz parte de Espanha.

RESPONDER

Vírus pode ter estado adormecido antes de surgir na China, diz investigador de Oxford

O novo coronavírus pode ter estado adormecido algures no mundo antes de ter surgido na China, defendeu o investigador da Universidade de Oxford, Tom Jefferson, apontando para várias descobertas de amostras do vírus em Espanha, …

Federer sente falta de Wimbledon. "Deu-me tudo"

Roger Federer admitiu sentir a falta de Wimbledon, o torneio do "Grand Slam" que, se não tivesse sido cancelado devido à pandemia de covid-19, estaria a decorrer em Londres. O tenista suíço Roger Federer admitiu, esta …

Vanessa Guillen foi espancada até à morte. Jovem soldado tinha dito à mãe que era vítima de assédio

Vanessa Guillen foi vista pela última vez a 22 de abril, pouco tempo depois de confessar à mãe que estava a ser assediada por um sargento. O principal suspeito da morte da jovem suicidou-se e …

Presidente da Câmara do Funchal envia carta a Boris Johnson a defender a Madeira

O presidente da Câmara do Funchal escreveu uma carta a Boris Johnson, na qual realça "alguns argumentos fortes" a favor da Madeira como destino de férias para os cidadãos do Reino Unido. O presidente da Câmara …

Livros pró-democracia desapareceram das bibliotecas de Hong Kong

Livros escritos por importantes ativistas da democracia de Hong Kong começaram a desaparecer das bibliotecas da cidade, avança a agência noticiosa francesa AFP, citando registos online destes espaços. Os livros pró-democracia desapareceram das prateleiras da …

Lito Vidigal é o novo treinador do Vitória de Setúbal

Lito Vidigal é o novo treinador do Vitória de Setúbal. O ex-treinador do Boavista, que já tinha passado pelo Bonfim em 2018/2019, vai suceder a Júlio Velázquez no comando técnico dos sadinos. Esta segunda-feira, Lito Vidigal, …

Estados Unidos confirmam rara infeção provocada por parasita que destrói o cérebro

Foi detetada, no cérebro de uma pessoa no condado de Hillsborough, uma ameba rara que destrói o cérebro. O parasita chama-se Naegleria Fowleri. Uma ameba rara que destrói o cérebro, conhecida como Naegleria Fowleri, foi detetada numa …

IKEA devolve a Portugal 500 mil euros em apoios do lay-off

A IKEA já reuniu com o Governo e diz estar a estudar a melhor forma de proceder à devolução do montante recebido pelo Estado.  Segundo o Dinheiro Vivo, a IKEA Portugal vai devolver cerca de 500 …

Isabel dos Santos diz-se "contactável e disponível" para colaborar com a justiça

Isabel dos Santos negou, esta segunda-feira, que a justiça desconheça o seu paradeiro e que não a consiga contactar, depois de o procurador-geral de Angola ter vindo a público denunciar a ausência de respostas da …

"Não estamos a dar a resposta suficientemente eficaz nesta fase", diz bastonário dos médicos

O bastonário da Ordem dos Médicos (OM), Miguel Guimarães, defendeu esta segunda-feira que enquanto faltar uma "resposta suficientemente eficaz" à covid-19 na fase de desconfinamento, a recuperação económica também será mais lenta. O responsável falava aos …