François Hollande não se recandidata e afasta-se da corrida

Parti socialiste / Flickr

O presidente da França, François Hollande

O presidente da França, François Hollande

O presidente francês, François Hollande, anunciou hoje que não se vai candidatar a um novo mandato no próximo ano.

“Decidi que não serei candidato”, disse Hollande num discurso à nação transmitido pela televisão.

Considerado o presidente mais impopular das últimas décadas no país, em recentes pesquisas sua aprovação girava em torno de 4%.

“Decidi não ser candidato à presidência, não vou procurar renovar o meu mandato”, disse Hollande, num discurso ao provo francês no Palácio do Eliseu.

O primeiro-ministro francês, Manuel Valls, provável candidato da esquerda contra Fillon e Le Pen, considerou que a renúncia do presidente Hollande em 2017 é “a decisão de um estadista“.

“É uma decisão difícil, ponderada, importante. É a decisão de um estadista. Quero transmitir a François Hollande a minha emoção, o meu respeito, a minha fidelidade e o meu afeto”, escreveu Valls em comunicado.

O chefe do governo francês anunciou no passado domingo a intenção de se candidatar às primárias do Partido Socialista.

Posteriormente, Valls afirmou que não ia concorrer contra Hollande.

Record de impopularidade

No seu discurso, Hollande realçou os muitos esforços que fez para manter as suas promessas pré-eleitorais, mas concluiu que cometeu alguns erros na forma como foram implementadas.

O chefe de Estado lembrou os desafios que o país enfrenta, em particular a ascensão da extrema-direita e a ameaça terrorista jihadista.

Hollande destacou o combate ao desemprego e a defesa das liberdades como êxitos de sua gestão.

“Digo-vos francamente: o maior perigo é o proteccionismo, é fechar-se em si mesmo. Esse será o maior desastre para os franceses”, declarou o presidente, um dos mais impopulares das últimas décadas.

Hollande presidiu à França num período em que o país sofreu vários ataques terroristas, incluindo os atentados de novembro de 2015 em Paris, que mataram 130 pessoas.

A eleição presidencial francesa está marcada para abril e maio de 2017.

É “lúcido no seu fracasso”, diz François Fillon

O candidato conservador à presidência de França, o ex-primeiro-ministro François Fillon, afirmou que a renúncia à recandidatura do atual chefe de Estado socialista mostra que François Hollande é “lúcido no seu fracasso”.

“O presidente admite, com lucidez, que o seu fracasso evidente o impede de ir mais longe”, escreveu Fillon na sua conta na rede social Twitter.

Posteriormente, Fillon emitiu um comunicado no qual assegurou que o mandato de Hollande termina “com a revolta política e a decadência do poder”.

“Mais do que nunca, a mudança política e a recuperação da França vão ser construídos sobre bases sólidas: a verdade, sem a qual não se pode ter a confiança dos franceses, e a ação corajosa, a única que pode obter resultados”, acrescentou Fillon, que se apresenta como favorito nas sondagens para ganhar as presidenciais em abril e maio próximos.

 ZAP / Lusa / Sputnik News

PARTILHAR

RESPONDER

Variante sul-africana pode resistir à Pfizer. China pondera misturar vacinas

A variante do coronavírus descoberta na África do Sul pode "romper" a vacina contra a covid-19 da Pfizer/BioNTech até certo ponto, concluiu um estudo em Israel, embora a sua prevalência no país seja baixa e …

Rússia garante que não haverá guerra com Ucrânia. EUA desconfiam e prometem consequências

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, descartou este domingo a possibilidade de uma guerra com a Ucrânia, depois de Kiev ter manifestado preocupação com o reforço de tropas russas nas suas fronteiras. “Ninguém está a embarcar …

Inspetores do SEF rejeitam extinção sem aval do Parlamento (e dizem estar em causa o Espaço Schengen)

O sindicato dos inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) rejeitou este domingo a extinção daquele organismo sem a aprovação formal da Assembleia da República e considerou que está em causa a permanência de …

Testes rápidos registaram maior número de sempre. APED defende venda nos super e hipermercados

O recurso a testes rápidos de antigénio à covid-19 está a aumentar em Portugal, tendo atingido o maior número a 7 de abril, com mais de 34 mil realizados nesse dia, segundo dados do Instituto …

Francisco Rodrigues dos Santos admite que tem sido "difícil" juntar o CDS (mas "não por falta de iniciativa")

Francisco Rodrigues dos Santos, presidente do CDS-PP, afirmou, numa entrevista ao Jornal de Notícias e TSF que tem sido "difícil" conquistar a coesão do partido. Em entrevista ao Jornal de Notícias e à TSF, o líder …

Isabel dos Santos usou equipa de espiões para provar "conspiração" e "vingança" de João Lourenço

A empresária Isabel dos Santos contratou uma firma de antigos agentes secretos israelitas para provar que foi vítima de um ataque orquestrado pelo governo de João Lourenço. Isabel dos Santos criou uma equipa de espiões para …

"Perdemos o avô da nação". Morte do príncipe Filipe deixou "um grande vazio" na vida de Isabel II

A morte do príncipe Filipe, duque de Edimburgo, na sexta-feira, aos 99 anos, deixou a Rainha Isabel II, sua esposa, com "um grande vazio na sua vida", disse este domingo aos jornalistas o seu filho …

Mapa online interativo ajudou indígenas do Panamá a fazer frente à pandemia

Quando a covid-19 chegou ao Panamá no ano passado, o cartógrafo Carlos Doviaza temeu pelas pessoas indígenas da sua comunidade. Por isso, para as ajudar, dedicou-se a fazer aquilo que faz melhor: mapas. "Pensei: 'Porque não …

"A política ama traição, mas despreza o traidor". Sócrates acusa PS de "ataque injusto" (e diz-se alvo de "vingança" da direita)

"A política ama a traição, mas despreza o traidor". No livro "Só Agora Começou", que será publicado nos próximos dias, José Sócrates acusa a atual direção do PS de traição. De acordo com o Diário de …

Portugal regista mais 566 casos e seis óbitos por covid-19

Portugal registou, este domingo, mais seis mortes e 566 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde …