“Encostado” pelo PS, Francisco Assis demite-se de cargo europeu por ter sido impedido de falar

Miguel A. Lopes / Lusa

O eurodeputado do Partido Socialista, Francisco Assis

O eurodeputado socialista Francisco Assis demitiu-se do cargo de coordenador da Assembleia Parlamentar Euro-Latino-American, depois de ter sido “impedido de participar” num debate de urgência no Parlamento Europeu sobre a Venezuela.

Francisco Assis considera, na carta de demissão à qual o Observador teve acesso, que a sua “dignidade parlamentar e pessoal” foi posta em causa.

“Inexplicavelmente, fui impedido de participar no debate hoje [terça-feira] realizado no Parlamento Europeu, em Estrasburgo, sobre este tema, sem que me tenha sido apresentada uma explicação plausível”, lê-se na carta.

No debate, o eurodeputado socialista pediu para falar, depois de o candidato do PSD às eleições europeias, Paulo Rangel, ter falado. Mas, ao contrário do que costuma acontecer, o grupo parlamentar a que pertencem os eurodeputados do PS não lhe deu autorização para falar, alegando que não se tinha inscrito para o fazer.

De acordo com fonte próxima de Francisco Assis, isto nunca tinha acontecido até agora. O eurodeputado não compreendeu este impedimento especialmente porque “até à presente data”, acrescenta, participou “ativamente em todos os debates levados a cabo neste Parlamento sobre a situação vivida neste país”.

“Considero tal facto ofensivo da minha dignidade parlamentar e pessoal, pelo que, para a devida salvaguarda da mesma, venho apresentar a demissão das funções de Coordenador dos Socialistas & Democratas no EUROLAT, com efeitos imediatos”, escreveu.

Fonte próxima do eurodeputado disse que Francisco Assis sentiu que estava a “ser encostado” pelo PS e que lhe estavam a tirar a liberdade e a responsabilidade numa área onde é coordenador.

Francisco Assis compreendeu que não o quisessem pôr em confronto direto com o Paulo Rangel e considera que esta decisão eventualmente até foge ao controlo do próprio primeiro-ministro. Mas, ainda assim, não aceita ser limitado no seu mandato.

Fonte oficial da delegação portuguesa dos eurodeputados do PS rejeitou que tenha havido “qualquer indicação para que Francisco Assis não falasse sobre a Venezuela ou qualquer outro assunto que tenha a ver com a América Latina, antes pelo contrário”. A mesma fonte alega ainda desconhecimento da carta de demissão.

De acordo com a descrição que é feita por um socialista português em Bruxelas, “Assis é o ponta-de-lança” do PS nessas matérias e o caso ter-se-á dado como o culminar de “um conjunto de situações entre o eurodeputado e o grupo do S&D que se têm acumulado nos últimos tempos”, sem especificar quais são essas situações.

Fontes próximas do eurodeputado explicaram que Francisco Assis tem-se sentido colocado em segundo plano desde que começou o período de pré-campanha para as eleições europeias, sobretudo depois de o anúncio dos candidatos do PS. Têm-no posto num palco secundário, “claramente para não tirar protagonismo ao Pedro Marques”, alega a fonte.

Francisco Assis ocupou o cargo durante dois anos e meio “com empenho e dedicação”, escreve na carta de demissão.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Os humanos podem descender de marcianos antigos, diz Bill Nye

Bill Nye defendeu recentemente que é importante continuar a financiar a agência espacial norte-americana, especialmente se as missões levadas a cabo pela NASA no futuro ajudarem a responder a uma questão há anos tira o …

Londres dá o nome de Freddie Mercury a uma rua

Londres rebatizou uma das suas ruas em honra do vocalista dos Queen, Freddie Mercury. A rua em causa fica perto da primeira morada do artista na capital inglesa. Uma rua nos subúrbios de Londres, onde o …

Gil Vicente 0-1 Benfica | Vlachodimos segura liderança

O Benfica regressou às vitórias na Liga NOS e recuperou a liderança na tabela classificativa. Na visita ao Gil Vicente, os “encarnados” ganharam por 1-0, num jogo que foi tudo menos fácil para os campeões nacionais. O …

Exército norte-americano está a desenvolver tecidos que neutralizam agentes nervosos

A roupa das tropas norte-americanas poderá, no futuro, combater alguns dos agentes nervosos mais perigosos do mundo. Uma equipa de químicos da Universidade de Northwestern, nos Estados Unidos, está a desenvolver um tecido capaz de neutralizar …

Mona Lisa de cubos mágicos vendida em leilão por 480 mil euros

"Rubik Mona Lisa", uma Mona Lisa feita com quase 300 cubos mágicos, foi vendida em leilão, este domingo, por 480.200 euros. A obra é da autoria do artista francês Invader. A obra de arte, que se …

Cientistas utilizam IA para criar antibiótico que mata até as bactérias mais resistentes

Investigadores norte-americanos utilizaram mecanismos de inteligência artificial para criar um poderoso, capaz de matar algumas das bactérias resistentes mais perigosas do mundo. Segundo informou o Guardian, este fármaco atua de maneira diferente dos antibacterianos existentes, tendo …

Mulheres que assinaram acordos de sigilo vão poder falar sobre comportamento de Bloomberg, garantiu o empresário

Após uma extensa repercussão sobre os acordos de confidencialidade da sua empresa, que impedem as funcionárias de falar sobre as alegações de assédio no local de trabalho, Michael Bloomberg tentou inverter o curso da polémica. "A …

Nome de Vitalino Canas para o Tribunal Constitucional não deverá ser aprovado

O nome de Vitalino Canas para o Tribunal Constitucional não deverá ser aprovado na próxima sexta-feira. PSD e BE mostram-se contra a sua nomeação. Os deputados do PSD “não estão confortáveis” com a proposta do PS …

Amazon está a remover produtos que promovem a cura contra o coronavírus

A Amazon está a retirar os produtos que alegam "matar" o coronavírus e a avisar os utilizadores da desinformação em torno deste tema. Há empresas e vendedores a aproveitarem-se do mediatismo do coronavírus e a promover …

Autoridades revelam que atropelamento em desfile de Carnaval foi intencional

O atropelamento de pelo menos 15 pessoas num desfile de carnaval hoje em Volkmarsen, no centro da Alemanha, foi intencional, segundo a polícia, que não confirmou a hipótese de atentado. Henning Hinn, da diretoria de polícia …