França admite ato terrorista no ataque à sede da polícia de Paris

As autoridades antiterrorismo assumiram a investigação do assassínio de quatro pessoas na sede da polícia de Paris, tratando agora o incidente como um possível ato de terrorismo.

Esta sexta-feira, as autoridades antiterrorismo francesas assumiram a investigação do assassínio de quatro pessoas na quinta-feira na sede da polícia de Paris, tratando agora o incidente como um possível ato de terrorismo, anunciou o Ministério Público.

“Tendo em conta os elementos recolhidos nesta altura nas investigações (…), a Procuradoria Nacional Antiterrorismo assumiu a investigação”, indicou a mesma fonte. O Ministério Público de Paris precisou que as novas informações estão relacionadas com os antecedentes do atacante.

Um homem de 45 anos esfaqueou mortalmente na quinta-feira quatro pessoas (três agentes policiais e um funcionário administrativo) nas instalações da sede da polícia de Paris, antes de ser abatido por um elemento das forças de segurança.

Poucas horas depois, uma fonte próxima do processo, citada pela agência France Presse (AFP), avançou que o atacante, identificado como um funcionário civil administrativo (informático) que trabalhava desde 2003 nos serviços de informação na sede da polícia de Paris, “tinha-se convertido ao islamismo há 18 meses”.

Inicialmente, a linha de investigação do incidente explorou a pista de um eventual conflito pessoal. Os investigadores entraram nos sistemas do computador e do telemóvel do atacante à procura de possíveis motivos, bem como interrogaram a sua mulher e várias testemunhas.

Horas antes deste anúncio do Ministério Público sobre a mudança da linha de investigação, as autoridades tinham afirmado que o atacante não tinha um historial de problemas psiquiátricos e que os investigadores não tinham encontrado, até ao momento, provas que indicassem que o homem tivesse sido radicalizado por extremistas.

No mesmo dia do ataque, o Presidente francês, Emmanuel Macron, deslocou-se à sede da polícia de Paris, localizada no centro histórico da capital francesa, perto da Catedral de Notre-Dame e em frente do Palácio de Justiça, para “mostrar apoio e solidariedade a todos os funcionários”.

O ataque ocorreu um dia depois de uma manifestação de cerca de 20 mil polícias em Paris, numa “marcha da ira”, mobilização inédita há 20 anos. Os três principais sindicatos da polícia francesa convocaram o protesto para travar os suicídios no seio da corporação e reivindicarem melhores condições de trabalho.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Real Madrid não volta ao Santiago Bernabéu até final da temporada

O Real Madrid vai disputar os restantes jogos da Liga espanhola de futebol na condição de visitado no estádio Alfredo di Stéfano, no centro de treinos merengue. Segundo a agência EFE, Florentino Pérez enviou uma carta …

Metade das empresas que aderiram ao teletrabalho tenciona mantê-lo

A pandemia veio mudar a forma como trabalhamos. Quase metade das empresas que aderiram ao teletrabalho tenciona manter a atividade, ou parte dela, em regime de trabalho remoto.  De acordo com um inquérito da CIP - …

"Muitos de vocês são fracos". Trump critica ação dos governadores durante protestos

O Presidente dos Estados Unidos ridicularizou alguns governadores estaduais por serem "fracos" e exigiu-lhes que tomem medidas duras contra os manifestantes, após mais uma noite de violência em diversas cidades. Donald Trump conversou com os governadores, …

O vírus "não desapareceu". DGS apela para responsabilidade dos adeptos de futebol

Graça Freitas apelou aos adeptos de futebol para que respeitem as regras da Direção-Geral da Saúde, sublinhando que não podem existir ajuntamentos junto aos estádios e concentrações de pessoas em cafés ou em outros locais. Durante …

PSD junta-se ao Bloco e PCP e pede apreciação parlamentar do decreto das PPP na Saúde

O PSD pediu a apreciação parlamentar do decreto-lei que regulamenta a criação de parcerias público-privadas (PPP) na Saúde. O maior partido da oposição junta-se assim ao Bloco de Esquerda e PCP, embora com motivos diferentes. Os sociais-democratas …

Reembolsos de IRS estão a ser "indevidamente retidos", denuncia Provedora de Justiça

Maria Lúcia Amaral escreveu ao secretário de Estado dos Assuntos Fiscais para pedir a correção de erros, lembrando que o reembolso é uma ajuda preciosa para muitas famílias, nomeadamente nesta altura. A Provedora de Justiça, Maria …

Rússia quer exportar antiviral que diz ser eficaz em 90% dos casos

O antiviral Afivavir mostrou ser eficaz no combate ao novo coronavírus em 90% dos casos, mas não estará à venda em farmácias. A Rússia planeia exportar para vários países do mundo um medicamento para a …

Exigência "irracional e insultuosa". Precários acusam Governo de os forçar a "mentir"

O formulário de apoio aos trabalhadores independentes obriga-os a garantir que retomarão a atividade dentro de oito dias. No último sábado, a Segurança Social disponibilizou o formulário de apoio aos trabalhadores independentes que deveria ter ficado …

Salário de licenciados que entrem na EDP sobe para 1500 por mês

A EDP - Energias de Portugal chegou a um acordo com os sindicatos para aumetar o salário base de entrada na empresa para licenciados e não licenciados, avança esta segunda-feira o Jornal Económico. No caso …

BCE pode vir a sugerir criação de "banco mau" para absorver malparado, revela Moody's

A Moody's avançou, esta segunda-feira, que o Banco Central Europeu está a equacionar a criação de um "banco mau" para acomodar o crédito malparado. A Moody’s considera que o Banco Central Europeu (BCE) pode vir a …