Fragmentos dos Manuscritos do Mar Morto em museu norte-americano são falsos

Uma investigação minuciosa a uma das coleções mais valiosas do mundo dos Manuscritos do Mar Morto revelou que nenhum dos 16 fragmentos analisados é autêntico.

Os Manuscritos do Mar Morto, um conjunto de manuscritos religiosos que contém as mais antigas fundações conhecidas do Antigo Testamento, datam do século III. Apesar de a grande maioria desses textos antigos e desgastados pelo tempo estar exibida em Jerusalém, muitos outros fragmentos circulam no mercado privado, onde são cobiçados por colecionadores e museus.

Infelizmente, muitos invetsigadores da área da arqueologia bíblica suspeitam que algumas dessas supostas relíquias são falsificações engenhosamente criadas.



Isto foi aparentemente confirmado no final de 2018, quando o Museu da Bíblia, nos Estados Unidos, revelou que pelo menos cinco dos fragmentos dos Manuscritos do Mar Morto da sua coleção em exibição eram falsos.

Desde então, o museu contratou mais ajuda científica para verificar se os restantes fragmentos eram verdadeiros – mas não são. “Após uma revisão exaustiva de todos os resultados de imagens e análises científicas, é evidente que nenhum dos fragmentos de texto da coleção dos Manuscritos do Mar Morto do Museu da Bíblia é autêntico”, disse a investigadora de fraudes artísticas Colette Loll, fundadora e diretora da Art Fraud Insights, na investigação publicada no site do mesmo museu.

“Além disso, cada um exibe características que sugerem que são falsificações deliberadas criadas no século XX com a intenção de imitar fragmentos autênticos dos Manuscritos do Mar Morto”.

Lançando os resultados da análise bum relatório de 212 páginas, Loll explica a forma como os 16 fragmentos das coleções do museu foram submetidos a uma bateria de testes científicos, incluindo imagens de transformação multiespectral e de refletância, microscopia tradicional e 3D e testes microquímicos.

Os fragmentos analisados mostraram sinais de escrita moderna inscrita em depósitos arqueológicos de couro, revestidos com uma cola de pele de animal à base de proteína, que agiu para reforçar o material, além de replicar o brilho da superfície dos originais Manuscritos do Mar Morto, que são escritos em pergaminho.

Para o Museu da Bíblia, a sua total transparência quanto a estas falsificações beneficiarão o campo da arqueologia bíblica, destacando as técnicas usadas na criação de falsificações. “Apesar dos resultados menos favoráveis, fizemos o que nenhuma outra instituição com fragmentos dos Manuscritos do Mar Morto pós-2002 fez”, explica o curador-chefe do museu, Jeffrey Kloha.

“Os métodos sofisticados e caros empregados para descobrir a verdade sobre a nossa coleção podem ser usados ​​para lançar luz sobre outros fragmentos suspeitos e talvez até serem eficazes para descobrir quem é responsável por estas falsificações”.

ZAP ZAP //

 

PARTILHAR

RESPONDER

Robôs "burros" trabalham em conjunto para realizar tarefas complexas

Uma nova pesquisa mostra que, ao mesmo tempo que aumentam as interações magnéticas, um enxame de robôs dispersos, chamados BOBbots, pode reunir-se em aglomerados compactos para realizar tarefas complexas. Fazer com que um enxame de robôs …

O uso doméstico de carvão na China resulta em mortes prematuras

Um novo estudo indica que, na China, a poluição da queima de carvão residencial causa um número desproporcional de mortes prematuras por exposição a poluentes minúsculos inaláveis, conhecidos como PM2.5. A combustão do carvão por centrais …

Estudo alerta para níveis preocupantes de produtos químicos tóxicos no leite materno

Um novo estudo, que analisou o leite materno de mulheres americanas quanto à contaminação por PFAS, detetou o produto químico tóxico em todas as 50 amostras testadas, e em níveis quase 2.000 vezes mais altos …

Dinheiro, imóveis e arte. João Rendeiro perde fortuna para o Estado

Um milhão e meio de euros em numerário, contas e ativos bancários, obras de arte e quatro imóveis em Lisboa, Cascais e Oeiras vão ser arrestados a João Rendeiro, ex-presidente do Banco Privado Português (BPP). Segundo …

A primeira eco-casa impressa em 3D "nasceu" em Itália

A empresa de impressão 3D WASP e o Mario Cucinella Architects concluíram a casa TECLA. É o primeiro modelo de habitação eco-sustentável a ser construído a partir de matérias-primas locais usando tecnologia de impressão 3D.  O …

Partido de Le Pen desviou 6,8 milhões de fundos europeus, segundo jornal francês

O partido francês de extrema-direita União Nacional (RN, sigla original), liderado por Marine Le Pen, terá desviado 6,8 milhões de euros de fundos do Parlamento Europeu, revela este domingo um inquérito policial noticiado pelo Le …

Proporção divina. Antiga fórmula grega pode ser responsável pelo sucesso dos musicais

Desde 1972, quando "Jesus Christ Superstar" estreou na Broadway, os mais populares musicais quase unanimemente empregaram uma fórmula centenária conhecida como “a proporção divina” - e, surpreendentemente, parecem tê-lo feito acidentalmente. A proporção divina é um …

Egito já iniciou obras de alargamento do Canal do Suez

A Autoridade do Canal do Suez iniciou este sábado obras para ampliar dez quilómetros do troço sul, onde o navio Ever Given encalhou em março passado, causando o bloqueio de uma das vias de navegação …

Museu do Prado descobre erro de 500 anos numa das suas esculturas

O Museu do Prado, em Madrid, descobriu que uma das suas esculturas, que se pensava ser do século XV, é afinal uma obra do século XX. Em comunicado, o museu espanhol explicou que a escultura – …

Costa entrou em “modo avestruz” e Cabrita é uma “mancha”. Líder do CSD não poupa nas críticas

Francisco Rodrigues dos Santos fez duras críticas ao primeiro-ministro, António Costa, e ao ministro da Administração Interna, Eduarda Cabrita. O presidente do CDS-PP disse que o primeiro-ministro entrou "em modo avestruz no caso João Galamba" referindo-se …