Cientistas descobrem espécie de formiga que explode para proteger a sua colónia

(dr) Alexey Kopchinskiy

A nova espécie Colobopsis explodens

Uma equipa de cientistas internacionais identificou uma nova espécie de formiga kamikaze que explode, lançando um líquido para defender a sya colónia dos inimigos.

Nas florestas do Bornéu, da Tailândia e da Malásia existem formigas que explodem para defender a sua colónia dos inimigos. Agora, um grupo de cientistas descreve na ZooKeys uma nova espécie desse grupo, a Colobopsis explodens.

As chamadas “formigas explosivas” são conhecidas desde 1916. No entanto, este grupo de insetos só foi descrito cientificamente em 1935, porque se achava que antes não havia provas suficientes sobre esse comportamento. Na altura, estas formigas goram classificadas como sendo da espécie Colobopsis cylindrica.

Há 4 anos, cientistas da Áustria, Tailândia e do Bornéu quiserem esclarecer este comportamento explosivo das formigas. Para isso, observaram-nas nas florestas do Sudeste asiático e identificaram pelo menos 15 espécies diferentes de formigas explosivas. A Colobopsis explodens é uma nova espécie para a ciência, segundo o Público.

A formiga desta nova espécie é castanha avermelhada e tem poucos milímetros. Nesta comunidade, há membros que se sacrificam em prol da colónia. No caso desta espécie, são as operárias pequenas, fêmeas estéreis, que têm este tipo de comportamento.

Estas verdadeiras formigas kamikaze, quando têm de enfrentar um inimigo, explodem, libertando um líquido amarelo, viscoso e tóxico das suas glândulas. É assim que saem da vitoriosas desta batalha, conseguindo matar ou afastar o inimigo.

“Tem um cheiro distinto que não é desagradável que lembra, estranhamente, o caril“, descreve Alice Laciny, entomologista do Museu de História Natural em Viena, na Áustria, e principal autora do estudo ao The Guardian. Este líquido amarelo e pegajoso valeu-lhes o nome de “viscosas amarelas”.

Esta tendência suicida é considerada comum a grupos como o das abelhas ou das formigas, que trabalham em grupo. A comunidade e a sua proteção tornam-se mais importantes do que a integridade do próprio indivíduo. Também as operárias grandes, conhecidas como “porteiras”, têm cabeças grandes que usam para barrar a entrada dos formigueiros.

Numa expedição em 2015, os cientistas observaram um acasalamento entre as formigas macho e as rainhas nessas colónias. “Recolheram amostras dos primeiros machos destas formigas alguma vez vistos”, acrescenta-se no comunicado da editora da ZooKeys. Além disso, a equipa registou também informações sobre as preferências de alimentação destas formigas e as suas atividades.

Ainda assim, os cientistas acreditam que ainda há muito por descobrir acerca destas formigas. “Enquanto as formigas explosivas tiverem um papel determinante nas florestas tropicais, a sua biologia continuará a esconder vários segredos.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Os governantes do nosso mundo têm muita humanidade a aprender com estas formiguinhas, pois para proteger os outros sacrificam-se elas próprias, enquanto as nossas “presidências” e altas patentes sacrificam os outros para se protegerem a eles próprios.

    • Pois, chama-lhes burros! Estavas à espera de quê? Sempre que pensares no ser humano pensa na noção homo economicus.
      E por aí compreenderás os seus atos e os seus comportamentos. Até a bondade é feita porque traz um retorno positivo a quem a pratica.

RESPONDER

Ricardo Salgado vai ser acusado de liderar organização criminosa dentro do BES

O Ministério Público (MP) prepara-se para acusar Ricardo Salgado de liderar uma associação criminosa enquanto esteve à frente do Grupo Espírito Santo (GES), avança o jornal Público este sábado. De acordo com o matutino, esta …

FC Pingzau: O clube que sonha com a Champions e que também pode ser seu por 500 euros

Deter parte de um clube com aspirações à Liga dos Campeões é possível e já pode fazê-lo por apenas 500 euros.O FC Pingzau é o clube austríaco detido por adeptos com o objetivo de chegar …

Uma pitada de poeira de rocha pode ajudar a evitar alterações climáticas catastróficas

O uso de poeira de rocha na agricultura traz não só vantagens para a colheita, mas também para o ambiente. Esta técnica permite uma remoção eficiente do dióxido de carbono. Espalhar poeira de rocha nos terrenos …

ANA avança com plano de "saídas voluntárias"

A ANA, gestora dos aeroportos nacionais, vai avançar com "um plano de saídas voluntárias", no âmbito do redimensionamento das equipas. A ANA - Aeroportos de Portugal, gestora dos aeroportos nacionais, vai avançar com “um plano de …

Cientistas detetaram estranhos objetos astronómicos circulares (e não fazem ideia do que são)

Recorrendo a telescópios, uma equipa de astrofísicos detetou quatro estranhos objetos astronómicos. Foram encontrados nos comprimentos de onda de rádio e são circulares e mais brilhantes do que as suas bordas. Estes estranhos e inesperados …

Especialista alerta sobre possíveis vírus extraterrestres que podem chegar à Terra em futuras missões

O cientista e antigo colaborador da NASA Scott Hubbard alertou para a possível chegada de vírus extraterrestres à Terra em futuras missões espaciais, notando que o interesse pela exploração do Espaço tem aumentado. O antigo …

Covid-19. A morada e a cor da pele são um fator de risco no Brasil

Enquanto que na Europa a idade é um fator de risco da covid-19, no Brasil, o sítio onde moram e a cor da sua pele definem essa fronteira entre os que têm maior ou menor …

Lagos dos Estados Unidos estão a ficar cobertos de verde. Nem os mais remotos escapam

Vários lagos montanhosos dos Estados Unidos estão a tornar-se verdes devido ao crescimento de algas que prosperam por causa das alterações climáticas, concluiu um estudo conduzido por cientistas da Universidade do Colorado. De acordo com a …

No Algarve, metade dos casos de infeção resultaram de transmissão social

Um estudo apresentado na última reunião do Infarmed, em Lisboa, veio estabelecer uma relação entre a propagação do vírus no Algarve e o fator social. De acordo com o estudo, apresentado na última reunião do Infarmed, …

Numa operação inédita de 18 horas, gémeas siamesas unidas pelo crânio foram separadas com sucesso

Ervina e Prefina, com 2 anos, nasceram com os crânios unidos, uma das formas mais raras e complexas de fusão craniana e cerebral conhecidas como "craniófago total posterior". Agora, médicos em Itália conseguiram separá-las numa operação …