Físicos combinaram lasers e espelhos para ouvirem a luz

Jeff Keyzer/Wikimedia

A ideia de que a luz exerce força sobre a matéria não é nova, mas a natureza exata de como a luz interage com a matéria permaneceu um mistério durante muitos anos… até hoje.

Os cientistas sabem há algum tempo que a luz tem impulso e a ideia de que a luz exerce força sobre a matéria não é nova. No entanto, como esse momento é muito rápido, nenhuma experiência conseguiu observar exatamente de que forma esse fenómeno afeta a matéria.

Em busca de novas respostas, um grupo internacional de cientistas centrou as suas atenções em espelhos num recente estudo, cujo artigo científico foi publicado este mês na Nature Communications.

“O espelho diz sempre a verdade”, escreveu Tomaž Požar, principal autor do estudo e professor assistente no departamento de engenharia mecânica da Universidade de Ljubljana, na Eslovénia, numa analogia lúdica referindo-se a “Branca de Neve e os Sete Anões”.

Não, a equipa de Požar não falou com o espelho, mas ouviu atentamente a forma como reagiu quando foi atingido por um raio de luz. Os cientistas colocaram sensores acústicos, que funcionam de forma semelhante a um um ultrassom médico, a um espelho equipado com um protetor térmico.

Depois de prepararem devidamente todo o equipamento, a equipa lançou feixes de laser no espelho e, através dos sensores acústicos, conseguiram ouvir as ondas criadas quando a luz atingiu a superfície. “É como um martelo destruído pela luz”, descreveu Požar.

Estas ondas minúsculas causavam “sons” ou pequenos movimentos entre os átomos do espelho. O mais pequeno deslocamento encontrado foi de cerca de 40 femtómetros, ou seja, cerca de quatro vezes o tamanho do núcleo de um átomo.

Este novo método permitiu observar a forma como a força da luz é distribuída por todo o material. Apesar de experiências anteriores sustentarem que a luz move a matéria depositando o momento em diferentes ondas elásticas, agora há evidências experimentais de que isso acontece realmente.

Johannes Kepler, astrónomo e matemático alemão, foi o primeiro a propor, em 1619, que a pressão exercida pela luz do Sol poderia ser a responsável pelo desvio na cauda de um cometa. Mais tarde, em 1873, o físico escocês James Clerk Maxwell propôs que a pressão exercida pela radiação seria o resultado do momento intrínseco dos campos eletromagnéticos da luz.

“Todos concordam com as equações de eletromagnetismo de Maxwell” e com as leis que dizem que o momento e a energia são conservadas, afirmou Požar. Mas os cientistas têm as suas próprias opiniões sobre como a força da luz é distribuída pela matéria.

Um exemplo famoso é a controvérsia de Abraham-Minkowski, uma discussão entre o físico alemão Max Abraham e o matemático alemão Hermann Minkowski. Abraham sugeriu que o momentum de um fotão deveria estar inversamente relacionado com o “índice de refração”, um número que descreve como é que a luz viaja através de um material. Já Minkowski sugeriu que deveriam estar diretamente relacionados.

Embora este novo estudo não tenha determinado qual hipótese correta, os cientistas esperam ajustar e usar este procedimento experimental em líquidos e outros materiais para descobrir.

ZAP // LiveScience

PARTILHAR

RESPONDER

Influente bispo alemão não vê "por que não" se pode abençoar casais homossexuais

"Se os homossexuais pedem alguma bênção, por que não?", disse, esta sexta-feira, um bispo alemão que foi recebido pelo papa Francisco no Vaticano, a propósito da delegação da Comissão Episcopal da União Europeia (Comece). Franz-Josef Overbeck, …

Mais 789 novos casos de covid-19 e uma morte em Portugal

Portugal registou, este sábado, mais uma morte e 789 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 789 novos …

Organização dos Jogos Olímpicos estima cerca de sete casos diários

Os organizadores dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio 2020 estimam que haverá cerca de sete casos de covid-19 por dia entre as pessoas envolvidas no evento, disse a emissora pública japonesa NHK. A estimativa foi …

Mais dois militares vão a julgamento por agressões em curso dos Comandos

Estão em causa dois cursos anteriores ao que levou à morte, em 2016, dos recrutas Hugo Abreu e Dylan da Silva. Um dos casos segue já para julgamento, o outro vai para a fase de …

Remodelação à vista (com saídas e trocas de pastas por "um Governo de combate")

O Governo de António Costa tem pela frente um mês de Julho decisivo que ficará marcado pela chegada dos fundos da bazuca europeia. E há dirigentes socialistas que acreditam que o primeiro-ministro deve aproveitar a …

Líderes da UE alertam Londres para respeitar acordo do Brexit

Os líderes da União Europeia (UE) alertaram o Governo britânico, este sábado, que os dois lados devem implementar o acordo do Brexit, numa reunião com o primeiro-ministro britânico à margem da cimeira do G7. A presidente …

Variante Delta está a crescer em Portugal. Lisboa e Vale do Tejo é a região mais afetada

As autoridades de saúde confirmam que já foi detetada, em Portugal, a transmissão comunitária da variante Delta do novo coronavírus. Esse cenário estará a ser mais evidente na região de Lisboa e Vale do Tejo. "Até …

Vírgula permite aos deputados receberem abono de exclusividade mesmo mantendo cargos em empresas

Um parecer da Comissão de Transparência permite aos deputados acumularem funções em empresas enquanto recebem o subsídio de exclusividade na Assembleia da República. Tudo por culpa de uma vírgula que desperta interpretações diversas. A situação é …

Grupo Espírito Santo só tem verbas para pagar 2,6% das dívidas

Os credores reclamam 11,5 mil milhões de euros em dívida, mas o império Espírito Santo só tem cerca de 300 milhões de euros. De acordo com o semanário Expresso, aquilo que resta do império Espírito Santo …

CTT reclamam dívidas de 67 milhões ao Estado

Os CTT iniciaram um processo de arbitragem contra o Estado, reclamando um total de 67 milhões de euros em compensações pelo impacto da pandemia de covid-19 e pela extensão unilateral do contrato de concessão. "Os CTT …