Fisco abre 122 processos a bancos por erros nos dados sobre offshores

Este ano, a Autoridade Tributária e Aduaneira já levantou 122 processos para aplicar coimas a bancos devido a falhas nas declarações anuais onde são indicadas as transferências realizadas pelos clientes para contas bancárias sediadas em paraísos fiscais.

Este ano, foram já levantados 122 processos, um número significativo que contrasta com os nove desencadeados no ano passado pela Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) relativamente a cinco entidades, fiscalizadas pela Unidade dos Grandes Contribuintes.

O prazo para as sociedades financeira, instituições de crédito e prestadores de serviços de pagamento submeterem no Portal da Finanças as declarações sobre os fluxos de capital enviados para offshores ao longo de 2017 terminou há quatro meses, lembra o Público.

Após essa data (março de 2018), o Fisco recebeu uma grande quantidade de ficheiros de substituição, nos quais os bancos corrigiram as declarações dos anos anteriores, dando a conhecer, em muitos casos, novas operações bancárias que foram omitidas inicialmente.

Quando compararam os ficheiros antigos com os novos, os serviços da AT encontraram essas transferências omissas e, além disso, verificaram que os primeiros documentos tinham outros dados incompletos ou incorretos.

Para já, não é claro se algumas das novas declarações dizem respeito a transferências que se cruzam com o apagão de dados da base central do fisco, de 2011 a 2014. No entanto, há um dado que se destaca das estatísticas das transferências para offshores: o Fisco reviu em alta os valores de três anos (2014, 2015 e 2016) na ordem dos 2500 milhões de euros.

Segundo o Público, a AT está a equacionar a possibilidade de fazer chegar ao Ministério Público informação sobre estas omissões.

Mas, para já, o secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, António Mendonça Mendes, deu orientação para que os serviços de inspeção do fisco deem prioridade ao apuramento dos factos tributários relacionados com duas situações: as transferências inicialmente omitidas e as operações alvo de declarações de substituição, caso haja indícios de fraude e evasão.

Cada um dos 122 atos de noticia levantados pela AT correspondem a uma declaração onde foram identificadas falhas, o que não significa que em causa estejam 122 instituições de crédito, sociedades financeiras e outras entidades, porque haverá uma sobreposição de entidades, uma vez que dizem respeito a mais do que um ano.

Por cada contra-ordenação, dá conta o jornal, o banco será punido, no máximo, com uma coima de 5625 euros. A Lei Geral Tributária prevê coimas que vão de 375 a 22.500 euros, mas reduz a sanção a um quarto do valor nas situações em que não há imposto a pagar ao fisco.

O Governo considera que as coimas a aplicar nestes casos não são dissuasoras, razão pela qual o gabinete de Mendonça Mendes pediu que a AT estude propostas para avançar com uma alteração legislativa. Em cima da mesa está a proposta de definir a coima “em função do volume de negócio” dos bancos.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Os humanos foram "superpredadores" durante dois milhões de anos

Uma nova investigação revelou que os humanos foram um predador de ponta durante cerca de dois milhões de anos. Só a extinção da megafauna e o declínio das fontes de alimentos de origem animal no …

Paços de Ferreira 0-5 Benfica | Seferovic “parte tudo” na Capital do Móvel

Na noite deste sábado, o Benfica somou o sétimo triunfo consecutivo no campeonato, ao golear o Paços de Ferreira por 5-0, num embate relativo à 26.ª jornada do campeonato. A equipa de Jorge Jesus, que acabou …

Após terramotos e deslizamentos, a "cidade moribunda" de Itália ainda resiste no topo de uma montanha

Chamar-se a si mesmo de "Cidade Moribunda" pode não parecer a melhor forma de atrair turistas, mas Civita, em Itália, aprendeu a viver com o facto de estar a morrer. Há vários séculos, a cidade …

"Alexa, estou com calor." Já é possível controlar o ar condicionado de um Lamborghini apenas com a voz

A Amazon está a dar um grande passo na indústria automóvel ao integrar a Alexa no Huracán EVO da Lamborghini, não apenas para fazer perguntas, mas dando ao assistente virtual a capacidade de controlar as …

Nova tecnologia pode enviar luz solar para o subsolo

Investigadores da Universidade Tecnológica de Nanyang, na Singapura, inventaram um novo dispositivo que pode ajudar o país a iluminar a sua crescente infraestrutura subterrânea. A Singapura é um dos países que tem apostado cada vez mais …

Livro lança "caça ao tesouro" a urna de ouro oferecida por Inglaterra a França antes da Entente Cordiale

Um novo enigma literário está prestes a chegar às estantes de livros com uma recompensa incomum. Pistas em "The Golden Treasure of the Entente Cordiale" podem levar leitores no Reino Unido e França a um …

Para evitar casos de burnout, LinkedIn deu uma semana de férias aos quase 16 mil funcionários

O LinkedIn decidiu dar uma semana de férias (remunerada), que começou esta segunda-feira, a todos os seus funcionários espalhados pelo mundo. O objetivo? Desconectar, recarregar baterias e prevenir casos de burnout.  "Queríamos ter a certeza de …

Pequenos nadadores-robô curam-se a si próprios (e em movimento)

Uma equipa de investigadores da American Chemical Society desenvolveu pequenos robôs nadadores que conseguem curar-se a si mesmos magneticamente. O tecido vivo pode curar-se autonomamente de muitos ferimentos, mas fornecer habilidades semelhantes a sistemas artificiais, como …

Tondela 0-2 FC Porto | Missão cumprida com serviços mínimos

Missão cumprida. O FC Porto fez poupanças no jogo com o Tondela, mas levou os três pontos para casa, graças a um triunfo por 2-0. Os “dragões” foram claramente superiores no primeiro tempo, marcaram por Toni …

Portugal pode atingir linha vermelha dos 120 novos casos por 100 mil habitantes em dois meses

Portugal pode atingir uma taxa de incidência de de 120 casos por 100 mil habitantes daqui a dois ou mais meses se se mantiver o atual ritmo de crescimento deste indicador. Esta é a conclusão de …