Finlândia exige fim das reformas milionárias para estrangeiros em Portugal

A par da Suécia, também a Finlândia alinha a sua política com as exigências do Bloco de Esquerda, pedindo que o regime dos residentes não habituais (RNH) seja eliminado. Este regime permite aos pensionistas estrangeiros viver em Portugal sem pagar IRS. 

De acordo com o Diário de Notícias, que avança a notícia nesta segunda-feira, a Finlândia comunicou oficialmente ao Governo português a intenção de denunciar o tratado fiscal entre os dois países se Portugal não ratificar o novo acordo até ao final de novembro.

Depois de um primeiro aviso, a Finlândia expressou a sua vontade de acabar com as chamadas reformas milionárias através de uma nota enviada em junho. Caso o executivo aceda a esta ratificação, as novas regras irão ser aplicadas a partir de 2022.

O diário recorda que os acordos de dupla tributação definem que, por regra, os impostos são cobrados no país onde a pessoa vive – o caso, em teoria, dos pensionistas finlandeses ou suecos que passem um mínimo de 183 dias/ano e que não tenham residido nos cinco anos anteriores em Portugal.

No entanto, e de acordo com as regras do atual regime RNH, as pensões dos residentes habituais ficam isentas de IRS – ou seja, esses pensionistas não pagam imposto em nenhum dos dois países.

O mesmo regime prevê uma taxa reduzida de 20% de IRS sobre os rendimentos de trabalho de pessoas que integrem a lista de profissões consideradas de elevado valor acrescentado.

Também a Suécia já tinha revelado vontade de acabar com o regime de “borlas” fiscais de que os seus pensionistas usufruem em Portugal. Ainda este mês vão haver consultas técnicas ao nível das respetivas Autoridades Tributárias para rever a convenção assinada em 2002, que evita a dupla tributação internacional – o eldorado.

A última contagem oficial dava conta de mais de dez mil pessoas a beneficiar do regime fiscal para residentes não habituais no final de 2016. Atualmente, o número total já deverá ascender aos 27 mil.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. mas eles são cidadãos da Finlândia não são?
    então e que tal serem eles a preocuparem-se com as leis do país deles e não com as dos outros.

    • Estes pensionistas recebem a reforma no país deles (Finlândia por ex) mas estão a morar em Portugal. Como não pode haver dupla tributação, a Finlândia não pode cobrar os impostos aos cidadãos, e esperam que seja cobrado pelo estado Português. Neste caso, o estado dá a folga aos estrangeiros e estes não pagam IRS.
      Pelos vistos não se preocupa que quando estiver na reforma tenha que pagar IRS, enquanto outros ao seu lado não pagam nada?

      • Mas, se recebem a pensão da Finlândia, o que é que custa à Finlândia tributar logo esse rendimento?
        Como é lógico, se o dinheiro sai de lá, é lá que devem pagar impostos!
        Tal como deveria acontecer com as empresas – se a riqueza é gerada em determinado país, é nesse país que os impostos são devidos e não a paraísos fiscais manhosos como o Luxemburgo, Irlanda, Holanda, etc!…
        Esses regimes fiscais parasitas é que tem que acabar!!
        Os impostos tem que ser pagos onde a riqueza é gerada e mais nada!
        Senão, andamos nós a pagar forte e feito, para empresas mafiosas como a Apple pagarem 2% de IRC…
        Coitada, é apenas a empresa mais valiosa em bolsa, mas não pode pagar impostos; o “povo” que pague!..

  2. “mas eles são cidadãos da Finlândia não são?”
    Disse tudo. São cidadão da Finlândia, logo cumpram as regras da Finlândia. O seu comentário a seguir na faz sentido nenhum, e contradiz o que diz anteriormente

    • meu caro,

      mas eles cumprem as regras da Finlândia, por certo que impostos directos os paguem por lá, não por cá.

      se por cá tiverem tb de pagar impostos são duplamente tributados, pq?

      deixem-se de colectivismos!

RESPONDER

Covid-19 só explica 27,5% do acréscimo de mortalidade

As mortes por covid-19 em Portugal entre 02 de março e 18 de outubro representam apenas 27,5% do acréscimo da mortalidade registado relativamente à média dos últimos cinco anos, revelou esta sexta-feira o Instituto Nacional …

PCP desafia Governo a renacionalizar os CTT

O secretário-geral do PCP desafiou hoje o Governo a responder "à chantagem" do "grupo Champalimaud", retirar-lhe a concessão do serviço postal e renacionalizar os CTT. A proposta foi feita por Jerónimo de Sousa depois de estar …

"Covid persistente" atinge cerca de 20% dos curados (mas não recuperados)

Um novo estudo britânico indica que vários pacientes podem apresentar sintomas e sequelas durante vários meses, mesmo depois de testarem negativo. Os casos de “covid persistente” afetam maioritariamente mulheres e idosos. Há ainda muito por descobrir …

Acuña já é destaque em Espanha: "Não é bom nos 100 metros, mas..."

O ex-jogador do Sporting será uma referência para Lopetegui e já demonstrou um grande nível no jogo da Liga dos Campeões contra o Rennes. Marcos Acuña chegou a Sevilha há um mês e meio mas começa …

Portagens devem manter preços em 2021

Os preços das portagens nas autoestradas deverão voltar a manter-se em 2021, a confirmar-se a estimativa da taxa de inflação homóloga, sem habitação, de -0,18% em outubro, divulgada pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). A fórmula …

Governo estuda novo confinamento total nas duas primeiras semanas de dezembro

O Governo está a ponderar decretar um novo confinamento total da população portuguesa nas duas primeiras semanas de dezembro. A notícia foi avançada esta sexta-feira pela TVI e, entretanto, confirmada por outros órgãos de informação. O …

Pelo menos 140 pessoas afogam-se no naufrágio mais mortal de 2020

Pelo menos 140 migrantes morreram afogados ao largo da costa senegalesa depois de a embarcação em que seguiam se ter incendiado e naufragado, avançou a Organização Internacional para as Migrações (OIM). O barco transportava 200 pessoas …

Nélson Évora terminou contrato com o Sporting

Nelson Évora, campeão olímpico do triplo salto nos Jogos Olímpicos Pequim2008, vai deixar o Sporting após o fim do contrato com o clube, no sábado, confirmou à "Lusa" fonte oficial do Sporting, esta sexta-feira. O atleta, …

Nova Zelândia aprova eutanásia. Mas rejeita legalização da marijuana

Os neozelandeses aprovaram a eutanásia voluntária, mas rejeitaram a legalização da marijuana para uso recreativo, em dois referendos realizados em 17 de outubro, anunciou esta sexta-feira a Comissão Eleitoral. Cerca de 65,2% dos neozelandeses votaram a …

Governo pondera novas medidas de apoio ao emprego e empresas

O Governo está a ponderar novas medidas de apoio ao emprego e às empresas em resposta ao agravamento da pandemia de covid-19, disse hoje o ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro …