Finanças fazem errata à errata do OE (e afinal impostos não descem)

d.r. partidosocialista / Flickr

O ministro das Finanças, Mário Centeno

O Ministério das Finanças emitiu uma errata a corrigir a anterior errata enviada ao Parlamento, no âmbito da proposta de Orçamento de Estado para 2016 (OE 2016). O esclarecimento adicional sublinha que a carga fiscal, afinal, se mantém – ou seja, afinal não desce.

errata de 46 páginas faz correcções à errata da Direcção-Geral do Orçamento (DGO), com data de 5 de Fevereiro, que acompanha a proposta de OE 2016.

As erratas são prática comum nos Orçamentos de Estado, mas esta tem a peculiaridade de ter uma “dimensão anormalmente grande”, constata o Dinheiro Vivo.

A publicação refere que “rectifica a carga fiscal de 2016”, sendo que dantes descia, agora fica igual face a 2015.

Na errata da DGO, sublinhava-se que, “invertendo a política dos últimos anos, perspectiva-se uma redução da carga fiscal em 0,1 p.p. [pontos percentuais] do PIB em 2016. Os impostos sobre o rendimento e património caem 0,6 p.p. do PIB, resultado da diminuição da taxa de IRC de 23% para 21% em 2015 e da eliminação da sobretaxa de IRS”.

Na nova errata lê-se agora: “invertendo a política dos últimos anos, perspectiva-se uma manutenção da carga fiscal em 2016. Os impostos sobre o rendimento e património caem 0,6 p.p. do PIB, resultado da diminuição da taxa de IRC de 23% para 21% em 2015 e da eliminação da sobretaxa de IRS em 2016″.

O Dinheiro Vivo refere que há “dezenas de quadros e gráficos corrigidos” e que o governo até explica aquilo que entende por carga fiscal.

“A carga fiscal consiste no somatório da receita fiscal, da receita contributiva e do imposto de capital”.

Entretanto, o Ministério das Finanças esclareceu, em comunicado, que “o peso da receita de impostos no PIB diminui 0,2 p.p.” e que “é nesse sentido que o ministro das Finanças tem referido que há uma redução da carga fiscal em 2016”.

“O conceito da carga fiscal pode também entender-se como o peso do conjunto dos impostos mais as contribuições para a segurança social no PIB. É este conceito de carga fiscal que a errata refere”, frisa ainda o Ministério, conforme cita o Dinheiro Vivo.

ZAP

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. ” A errata de 46 páginas faz correcções à errata da Direcção-Geral do Orçamento (DGO), com data de 5 de Fevereiro, que acompanha a proposta de OE 2016”. Não acham que são muitas direcções -gerais? São direcções-gerais para isto, para aquilo, para aqueloutro para nada. Cada uma tem um staff enorme que custa um absurdo em salários e mordomias. Quando muda o governo tem que ser acantonado algures porque é obrigatório que outro tenha que ocupar os lugares ”deixados vagos”. É desta maneira que aumenta o funcionalismo público. Entretanto volta tudo à estaca zero porque o trabalho que os outros ”incompetentes” fizeram para nada serve. Como alguém alguma vez disse: não há almoços grátis. Os boys são para encaixar e … mai nada. Ponto.

  2. Mas em vez de chamarem errata nessa geringonça, porque não lhe chamam mentira descarada? Não é errata nenhuma. Foi uma mentria prepositada para ver se a UE engolia. Os papalvos portugueses ainda podiam engolir mas os outros não foram na conversa. E logo uma errata num ponto tão sensível da geringonça? Quem e que acredita que não foi uma palhaçada??

  3. Qual errata qual carapuça! Mas se é mais do que público de que estão a aumentar os impostos e são vários entre eles o mais famoso o dos combustíveis andam para aqui a tentar enfiar o barrete a todos pensando certamente que isto é tudo uma ceita de parolos que para aqui anda, ficam com o barrete enfiado aqueles que por ideologia e cegueira politica se recusam a aceitar a verdade de resto ninguém mais acredita em tanta trafulhice e a festa ainda vai no adro.

"Ministra da Insensibilidade Social". CDS pede a demissão de Ana Mendes Godinho

O CDS criticou este sábado a reação da ministra a Solidariedade Social à morte de 18 idosos num lar em Reguengos de Monsaraz e considerou que Ana Mendes Godinho desvaloriza o impacto da pandemia nos …

Esgotos de dois milhões de portugueses monitorizados para prever segunda vaga de covid-19

Os esgotos de dois milhões de portugueses estão a ser monitorizados para detetar a eventual presença do vírus da covid-19 e prever uma nova vaga. O Jornal de Notícias avança este sábado que a análise está …

Covid-19. Mais 198 infetados e 3 mortes em Portugal

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 198 casos de infeção por covid-19 e três óbitos, de acordo com o boletim epidemiológico publicado pela Direção-Geral da Saúde (DGS). O boletim epidemiológico Direção-Geral da Saúde (DGS) desde …

Média já divulgaram publicidade institucional (mas Estado ainda não lhes pagou)

O Sindicato dos Jornalistas lamentou esta sexta-feira que o Governo não tenha disponibilizado os 15 milhões de euros relativos à compra antecipada de publicidade institucional, vincando que o executivo está em dívida com as empresas …

Autoridades admitem que extrema-direita vá vigiar manifestações antifascistas de domingo

A Frente Unitária Antifascista anunciou que vai organizar no próximo domingo duas manifestações - uma Lisboa (Praça Luís de Camões) e outra no Porto (Avenida dos Aliados). O mote é a luta contra o fascismo. Estas manifestações …

Marcelo não entende por que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido (e leu os relatórios de Reguengos)

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse, em declarações transmitidas pela RTP3, que não entende porque é que Portugal continua na "lista negra" do Reino Unido. Em declarações transmitidas pela RTP3 a partir de …

Estado só recuperou 21% dos créditos tóxicos do BPN

O Estado apenas recuperou 21% dos créditos tóxicos do Banco Português de Negócios, que derivaram da nacionalização da instituição bancária em 2008. Até final de 2019, o Estado só conseguiu recuperar 21% da carteira de créditos …

Novas matrículas "só" vão durar 45 anos (por causa das palavras obscenas)

O novo formato de matrículas entrou em vigor a 2 de março. As novas matrículas vão durar menos tempo do que poderiam porque não serão usadas combinações “que possam formar palavras ou siglas que se …

Novo lay-off conta apenas com 1% das adesões do simplificado

O sucedâneo do lay-off simplificado conta apenas com 1.268 adesões nas primeiras duas semanas. Este valor é apenas 1% do número de empresas que acederam ao primeiro apoio. Nas primeiras duas semanas desde a sua implementação, …

Trump promove falsa teoria de que Kamala Harris não nasceu nos EUA (e que não será elegível para vice)

O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que ouviu que Kamala Harris, candidata democrata à vice-presidência da Casa Branca, não era elegível para o cargo, com base num boato que sugeria que pode não …