Finanças ajudam dona do Montepio a ter lucro com crédito de 800 milhões de euros

António Cotrim / Lusa

A Associação Mutualista Montepio, dona do Banco Montepio, passou de capitais próprios negativos de 251 milhões de euros para positivos de 510 milhões, beneficiando de créditos fiscais aprovados pelo Estado.

Em comunicado, a Associação Mutualista Montepio anuncia que “apurou, em 2017, um resultado líquido positivo de 587,5 milhões de euros“, acrescentando que estes resultados apurados em base individual (ou seja, sem incluir os resultados das empresas que a detêm) “vêm elevar o capital próprio em base consolidada, passando agora para um valor positivo de 510 milhões de euros”.

Em 2016, a Mutualista apresentou um resultado negativo de 251 milhões de euros.

O comunicado explica que, em 2017, a Associação Mutualista Montepio passou a estar sujeita a pagar IRC (imposto sobre os lucros das empresas), por decisão das Finanças, após um “pedido de informação vinculativa” da própria associação, isto apesar de manter o estatuto de IPSS – Instituição Particular de Solidariedade Social.

Com essa alteração do regime fiscal, a Associação Mutualista passou a poder beneficiar do mecanismo que permite diferir impostos superiores a 800 milhões de euros.

Está em causa um mecanismo fiscal que permite transformar as perdas financeiras em créditos fiscais. Assim, esses créditos passam da tabela dos passivos para a dos activos, o que se reflecte positivamente nas contas. O Estado assume a dívida, com a entidade envolvida a comprometer-se a pagar posteriormente, quando tiver meios para esse efeito.

“Em conformidade, a Associação Mutualista Montepio, no cumprimento das normas internacionais de contabilidade, refletiu nas suas demonstrações financeiras o apuramento de activos por impostos diferidos no montante de 808,6 milhões de euros”, explica a entidade.

A Associação Mutualista anuncia, ainda, que teve de reconhecer mais imparidades (provisões para eventuais perdas) com a Caixa Económica Montepio Geral (o banco Montepio), e com as empresas de seguros “no montante global de 233,4 milhões de euros”.

Santa Casa e outras IPSS vão comprar 2% do Montepio por 48 milhões

Entretanto, o processo de entrada da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa no capital do banco Montepio estará prestes a concluir-se com uma mudança significativa, relativamente ao cenário inicial que indicava a eventual aquisição de 10% da entidade financeira a troco de 200 milhões de euros.

O Eco assegura que a Santa Casa vai, afinal, adquirir apenas 2% do Montepio, numa parceria com outras Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), de norte a sul do país. A publicação atesta que o negócio está praticamente fechado e que deverá envolver, no seu conjunto, 48 milhões de euros.

“Para já, não se sabe ainda quantas instituições entram” neste processo, refere o Eco, notando que “a entrada destes novos accionistas será feita ao preço nominal das acções da Caixa Económica, com o valor unitário de um euro”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Bruno de Carvalho suspeito de tirar meio milhão de euros ao Sporting

Duas avultadas transferências de dinheiro, que saíram do Sporting a 24 de junho, estão sob suspeita. Estão em causa cerca de meio milhão de euros que terão sido pagos a duas construtoras. Não se sabe exatamente …

Bombeiros não informaram Proteção Civil de 50% das ocorrências

O corte de relações entre os bombeiros voluntários e a Proteção Civil está a fazer-se sentir. Os bombeiros não informaram a Proteção Civil de 50% das ocorrências no país. A Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC) …

Funcionários públicos que continuem no ativo depois dos 70 não vão perder dinheiro

Os trabalhadores da Função Pública com mais de 70 anos que queiram continuar a trabalhar e, que para isso tenham a autorização do Estado, vão passar a receber, além do salário a que têm direito, …

Viagens podem obrigar deputados a entregar novas declarações de rendimentos

Os deputados podem ter de alterar as declarações de rendimentos para incluírem o reembolso das despesas de transporte como “rendimentos do trabalho”. A notícia foi avançada esta manhã pelo Diário de Notícias e surge depois de, …

Portugal já não deve ao FMI. Pagamento antecipado poupa 100 milhões de euros

O ministro das Finanças, Mário Centeno, anunciou que Portugal concretiza esta segunda-feira o pagamento do total da dívida ao Fundo Monetário Internacional (FMI), com a liquidação de 4,7 mil milhões de euros. Numa conferência de imprensa …

37% dos portugueses rezam diariamente. Somos o 9º país mais religioso da Europa

Portugal é um dos países mais religiosos da Europa, ocupando a nona posição, à frente de Itália (13.º) e de Espanha (16.º), com 44% da população a afirmar a sua crença absoluta em Deus. Estes dados …

Rui Rio acusa Governo de discriminação salarial

O presidente do PSD, Rui Rio, disse esta segunda-feira não compreender a proposta do Governo, que determina um salário mínimo diferente para o público e para o privado, defendendo que não deve haver discriminações. "Não compreendo. …

China e EUA discutem calendário de negociações para acabar com guerra comercial

O breve comunicado de Pequim indica que foi discutido "o calendário das próximas consultas económicas e comerciais", sem precisar, no entanto, onde e quando terão lugar. Negociadores chineses e norte-americanos discutiram por telefone um calendário de …

Sindicatos voltam ao Ministério das Finanças para discutir aumentos salariais

Os aumentos salariais na função Pública são esta terça-feira de novo discutidos entre as estruturas sindicais do sector e a secretária de Estado da Administração Pública, Maria de Fátima Fonseca. A Frente Comum de Sindicatos da …

Brexit. Juncker garante que "não há qualquer espaço" para renegociação

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, garantiu esta terça-feira no Parlamento Europeu que o texto do acordo de saída do Reino Unido da União Europeia (UE) não vai ser renegociado. "Estou espantado, porque chegámos a …