“Chegou o tempo de dizer adeus”. Fidesz abandona Partido Popular Europeu

Patrick Seeger / EPA

O primeiro-ministro húngaro, Viktor Orbán

O partido do primeiro-ministro húngaro abandonou o Partido Popular Europeu (PPE, direita), foi anunciado, esta quinta-feira, duas semanas após a sua retirada do grupo do PPE no Parlamento Europeu e vários anos de divergências.

“Chegou o momento de dizer adeus”, escreveu Katalin Novak, secretária de Estado para a Família, num tweet acompanhado por uma carta de desfiliação assinada pelo secretário internacional da União Cívica Húngara (Fidesz, direita conservadora e nacionalista).

“Notifico a presidência do Partido Popular Europeu que o Fidesz – União Cívica Húngara já não pretende manter a sua adesão ao PPE, por isso abandona-o de acordo com o artigo 9 dos estatutos”, lê-se na missiva.

O partido húngaro consuma desta forma a rutura definitiva com a maior família política da União Europeia (UE), que aglutina as formações de direita.

Uma parte dos seus membros defendia há muito a exclusão do Fidesz, devido às tomadas de posição anti-Bruxelas do seu líder e às medidas consideradas atentatórias aos direitos fundamentais.

Também no Twitter, Donald Tusk, presidente do PPE, reagiu a esta saída: “O Fidesz deixou a democracia cristã. Na verdade, já o tinha feito há muitos anos“, escreveu.

No início de março, a formação de Viktor Orbán já se tinha retirado do grupo PPE no Parlamento Europeu, ao denunciar a aprovação de uma reforma dos estatutos.

A modificação destas regras internas destina-se a permitir a suspensão, ou mesmo exclusão, de um grupo no seu conjunto, e não apenas de deputados de forma individual.

O PPE tem previsto reunir-se em breve para decidir a exclusão do Fidesz exigida pelo presidente Tusk e por 13 partidos membros, reunidos em torno de um núcleo duro representado pelos países do Benelux (Bélgica, Países Baixos e Luxemburgo) e os países escandinavos. As anteriores tentativas tinham-se deparado com a recusa dos cristãos-democratas (CDU), da chanceler alemã Angela Merkel.

O Fidesz, que já estava suspenso por tempo indeterminado desde março de 2019, antecipou-se à decisão final e optou por anunciar a sua deserção.

O primeiro-ministro soberanista húngaro pretende agora refundar “com os polacos” a direita europeia em torno dos seus valores, e ainda com o dirigente nacionalista italiano Matteo Salvini.

“É necessária a existência de uma família política para pessoas como nós que protegem a família, defendem a sua pátria, e pensam mais em termos de cooperação entre Estados-nação que em termos de império europeu”, declarou recentemente Orbán.

O primeiro-ministro magiar apelou à “construção sem o PPE de uma alternativa para os cidadãos europeus que não querem migrantes nem multiculturalismo, que não caíram na loucura LGBTQ, que defendem as tradições cristãs da Europa”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Europeus acreditam numa "guerra fria" entre os EUA e a China e Rússia

A maioria dos cidadãos da União Europeia (UE), 62%, considera que os Estados Unidos (EUA), com apoio das instituições comunitárias, estão numa nova "guerra fria" com a China, mas recusam envolvimento nacional, revelou um inquérito …

Desenho de Van Gogh esteve guardado mais de 100 anos. Agora, é exibido pela primeira vez

O Museu de Amesterdão, nos Países Baixos, ganhou um novo inquilino: Study for 'Worn Out', um desenho recém-descoberto de Vincent van Gogh. O holandês Vincent van Gogh ainda continua a impressionar o mundo inteiro com a …

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã

No Afeganistão, as professoras estão prontas para desafiar o regime talibã, com receio de que os avanços dos últimos 20 anos tenham sido conquistados em vão. A Vice falou com algumas professoras afegãs que garantem continuar …

Apenas um terço das crianças em 91 países tem acesso a uma alimentação adequada, alerta UNICEF

Apenas um terço das crianças com menos de dois anos em 91 países em desenvolvimento têm acesso aos alimentos que necessitam para um crescimento saudável, revelou um relatório da UNICEF, apontando que nenhum progresso foi …

Preços das casas voltaram a aumentar no segundo trimestre

Entre abril e junho, o índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu 6,6% em termos homólogos. A revelação foi feita esta quarta-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). O Índice de Preços da Habitação (IPHab) cresceu …

China anuncia fim de novas centrais a carvão no estrangeiro

Segundo os especialistas, o impacto da medida deverá depender da forma como será implementada, podendo ter um grande impacto na luta contra as alterações climáticas. Num anúncio bem recebido por ativistas e organizações ambientes, a China …

Roménia vai distribuir €200 mil a quem tiver vacinação completa contra a covid-19

A Roménia anunciou uma "lotaria de vacinação" que distribuirá prémios de até 200.000 euros entre aqueles que tiverem a vacinação completa, na tentativa de elevar a taxa de imunização, a segunda mais baixa da União …

Antes da invasão ao Capitólio, Bannon ajudou a planear estratégia para "matar a presidência de Biden no berço"

O estrategista-chefe da campanha de Donald Trump, Steve Bannon, revelou que falou com o ex-Presidente antes da invasão ao Capitólio, a 06 de janeiro, discutindo as condições para "matar a presidência de [Joe] Biden no …

Costa prepara novo alívio de restrições para vigorar a partir de 1 de outubro

António Costa prepara-se para anunciar, na quinta-feira, o levantamento de um conjunto de restrições que vigoraram por causa da covid-19. O primeiro-ministro, António Costa, prepara-se para anunciar na quinta-feira o levantamento de um conjunto de restrições …

IPO Porto. Cirurgias fora do horário suspensas desde julho

As intervenções cirúrgicas feitas fora do horário normal estão suspensas no bloco central do IPO do Porto desde o dia 1 de julho. Os profissionais de saúde do IPO do Porto estão indisponíveis para realizar intervenções …