/

Fernando Pimenta conquista medalha de bronze

Tiago Petinga / Lusa

Fernando Pimenta comemora a medalha de bronze na final de Caiaque K1 1000 metros de Tóquio2020

O canoísta português Fernando Pimenta, que hoje conquistou a medalha de bronze em K1 1.000 metros, admitiu ter cumprido “um dos sonhos”, mas “faltou o outro, de ser campeão olímpico”.

Fernando Pimenta, de 31 anos, que se tinha sagrado vice-campeão olímpico em Londres2012, em K2 1.000 metros, ao lado de Emanuel Silva, terminou a prova de K1 1.000 metros de Tóquio2020 em 3.22,478 minutos, apenas atrás dos húngaros Balint Kopasz, novo recordista olímpico, com 3.20,643, e Adam Varga (3.22,431).

Pimenta teve agora a desforra daquilo que não conseguiu em 2016 no Rio de Janeiro, ou não se tivesse ficado pelo quinto lugar.

Este é um dos sonhos. Faltou o outro, de ser campeão olímpico. Dei o meu melhor neste ciclo olímpico, muito longo, com muita regularidade. De 2017 a mostrar que o Pimenta de 2016 era candidato à medalha, não consegui por coisas que não podia controlar. Só tenho de estar feliz”, declarou o atleta.

Segundo Fernando Pimenta, “os dois húngaros foram mais fortes”, felicitando os adversários, ainda que recorde a forma como foi “o mais regular em todos os Mundiais e Europeus nesta distância” ao longo de todo o ciclo olímpico.

O canoísta aproveitou ainda para agradecer “a todos os portugueses” e a toda a estrutura em seu redor, mas também ao treinador. “Passámos por muitos altos e baixos, sofremos muito”, lembrou.

Na chegada ao pódio o desportista fez algo simbólico: tirou uma chupeta cor-de-rosa do bolso e meteu-a na boca, um sinal para a sua filha Margarida, que nasceu em dezembro.

Com a medalha junto ao peito, Pimenta mostrou-se radiante com a sua conquista depois de inicialmente dar sinais de alguma frustração por ter ficado em terceiro lugar.

“É tocar na medalha, pegar na medalha, sentir a medalha, é importante os portugueses estarem felizes e orgulhosos do meu percurso e deste ciclo olímpico que foi muito duro”, disse, já com a rodela de metal ao pescoço, acrescentando ainda que o treinador não o vai deixar muitos dias parado, porque ainda há coisas a conquistar.

“Não sei quais são os planos do mister, vai dar-me descanso até ao final da semana e depois volto a trabalhar”, realçou.

No seu discurso teve espaço para recordar aquele que foi um momento menos bom na sua carreira. Pimenta voltou a referir-se ao que aconteceu no Brasil – altura em que fracassou duas vezes.

Segundo o atleta, foi a pensar nisso que beijou o pódio que pisou na capital japonesa. “Beijei este pódio porque foi o que me fugiu em 2016, infelizmente fui alvo de muitas críticas. Esta é para as pessoas que não acreditavam e que esperavam que o Pimenta ia falhar o pódio. 2016 foi um ano terrível, não queria saber se ia voltar a competir ou a fazer desporto, só queria estar desligado do desporto… Tinha um monstro na cabeça que me fazia acordar durante a noite. Mas tive sempre a melhores pessoas do meu lado e isso foi fundamental”, admitiu, citado pelo Público.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Agora, o seu foco está já nos próximos Mundiais de canoagem, em Copenhaga.

“Enche os portugueses de orgulho”

Marcelo Rebelo de Sousa felicitou Fernando Pimenta pela conquista da medalha de bronze na prova de canoagem K1 1000m. Poucos minutos depois de o canoísta ter assegurado a terceira presença portuguesa no pódio dos Jogos Olímpicos em Tóquio 2020, a página da Presidência no Twitter não demorou a publicar uma reação.

https://twitter.com/presidencia/status/1422404543799865348

O primeiro-ministro, António Costa, também felicitou o atleta.

“Parabéns ao canoísta Fernando Pimenta pela conquista da medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Tóquio2020. Uma medalha olímpica é o corolário de um longo trajeto de esforço, de entrega e muito trabalho. É um sonho concretizado que enche Portugal e os Portugueses de orgulho”, refere o primeiro-ministro, numa mensagem divulgada na rede social Twitter.

Tiago Brandão Rodrigues, ministro da Educação, elogiou a “tenacidade”, o “compromisso” e todo o trabalho de Fernando Pimenta, ao dizer que o atleta português enche Portugal de orgulho. “Muitos Parabéns por esta belíssima medalha”, escreveu no Twitter.

https://twitter.com/Educacao_PT/status/1422407077910261761

  Ana Isabel Moura, ZAP // Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE