FC Porto perde a liderança, Sérgio Conceição a compostura

José Coelho / Lusa

O FC Porto perdeu esta quarta-feira a liderança do campeonato ao empatar no Funchal frente ao Marítimo por um golo. No rescaldo do jogo, o treinador dos dragões “explodiu”, dizendo estar-se a “marimbar” para as críticas.

O Marítimo adiantou-se por intermédio do francês Bambock, logo aos 11 minutos, mas o FC Porto resgatou ainda um ponto, quando Pepe, aos 84, igualou a contenda.

Apesar das alterações de Sérgio Conceição – que fez entrar Zé Luís e Nakajima para os lugares de Uribe e Mbemba – o resultado manteve-se inalterado.

Na conferência de imprensa após o jogo, Sérgio Conceição garantiu que não foi por falta de determinação da equipa que o FC Porto não conseguiu a vitória. Este empate, recorde-se, é o primeiro concedido pelos azuis e brancos na I Liga.

“O importante é que estarmos todos juntos. Ganhar toda a gente quer e os jogadores fizeram tudo para ganhar. Não houve competência no máximo para meter a bola lá dentro. Agora, falta de dedicação, determinação, isso não houve. Gostamos de receber palmas quando ganhamos, todos juntos somos fortes”, afirmou, sublinhando a importância de os adeptos continuarem a apoiar a equipa.

Numa declaração “quente”, o técnico azul e branco disparou para todas as direções: do relvado em péssimas condições, do árbitro e do anti-jogo.

“Faltou fazer golos nas oportunidades que tivemos, suficientes para ganhar por mais do que a diferença mínima. Foi mais luta do que jogo. Querem que as equipas joguem bem, que proporcionem bom espetáculo, mas foi inadmissível o estado do relvado, completamente encharcado. Como é possível fazer um jogo da I Liga aqui, com um jogo 48 horas antes? É inexplicável”, começou por dizer.

“Há várias coisas, a forma como procurámos o golo, a forma como o adversário tentou levar daqui um pontinho. O árbitro foi conivente, tivemos mais amarelos, seis faltas seguidas do adversário e não vê um amarelo. Parece que querem ser mais papistas do que o papa”, criticou, citado pelo desportivo O Jogo.

Contudo, o momento mais tenso da conferência de imprensa foi quando Sérgio Conceição abordou a chuva de críticas e insultos nas redes sociais contra si.

“Sei que isto agora para as redes sociais é fantástico, que vão-me insultar, mas estou-me a marimbar para isso (…) Aliás, agora nas redes sociais vão insultar-me (…) Estou-me a c*gar para isso, deixem-me dizer. Estou com vontade de dizer isto, estou-me a c*gar para isso! Estou com o foco naquilo que é a minha equipa e a lutar para ser campeão este ano”.

Com o empate desta quarta-feira, o FC Porto perdeu a liderança para o Benfica que venceu também no dia de ontem o Portimonenses (4-0), subindo ao primeiro lugar com 24 pontos, mais dois do que o FC Porto e Famalicão.

ZAP //

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Quero ver qual o castigo que a Liga vai aplicar………
    Quando Luis Filipe Vieira proferiu comentários quase em privado nos camarotes foi arrasado…e agora???
    Em antena aberta e a todas as horas para crianças e graúdos, palavrinhas de birra por incompetência, vamos ver o que vai apanhar…..ou então teremos de acreditar que a Liga esta nas mãos dos Pintinhos.

  2. O porto é que roubou os dois pontos ao Marítimo… O conceição que explique o porque de os jogadores só mostraram vontade de ganhar faltando 10 minutos para o fim.

Responder a Ana Cancelar resposta

NASA revela que há água na Lua

A NASA revelou, esta segunda-feira, que foi encontrada água em forma de gelo numa superfície da Lua. Os investigadores apontam ainda para a possibilidade de existirem múltiplos depósitos subterrâneos na Lua onde esteja armazenada água …

Itália volta a disputar a fronteira do Monte Branco com França

Depois das autoridades francesas imporem medidas restritivas que afetaram o território italiano, o país reacendeu uma disputa antiga com França. Em causa estão os direitos de fronteira do Monte Branco. Luigi Di Maio, ministro das Relações …

Maior queda do mês no preço dos combustíveis. Gasóleo atinge mínimos de 4 meses

A partir de hoje os preços dos combustíveis irão baixar, e esta será a maior queda do mês. No que diz respeito ao preço da gasolina, esta deverá cair um cêntimo para 1,387€ por litro. …

Mais de 500 detidos nos protestos contra Lukashenko. Segue-se a greve geral

A greve geral anunciada pela líder da oposição bielorrussa no exílio para exigir a saída do Presidente começou, esta segunda-feira, com protestos tímidos e detenções em todo o país. "O prazo para cumprir as exigências do …

Polacos protestam contra acórdão que torna o aborto quase impossível

Milhares de polacos têm-se manifestado, nos últimos dias, contra a proibição quase total do aborto, quando as leis do país estavam já entre as mais restritivas da União Europeia. Na última quinta-feira, o Tribunal Constitucional polaco …

Japão promete "uma sociedade neutra em termos de carbono" até 2050

O Japão quer alcançar a neutralidade de carbono até 2050, disse hoje o primeiro-ministro japonês Yoshihide Suga, um caminho que se afigura complicado, devido à dependência do país do carvão. Numa altura em que cada vez …

"Nada nos vai fazer recuar". Macron desperta a raiva do mundo muçulmano (e enfurece Erdogan)

Emmanuel Macron, presidente de França, assumiu posições muito claras na defesa da liberdade de exibir as caricaturas de Maomé, no âmbito da homenagem ao professor decapitado na semana passada, suscitando protestos em vários países muçulmanos. "Nada …

Merkel avisa Alemanha que os próximos meses vão ser “muito difíceis”

A chanceler alemã, Angela Merkel, avisou a Alemanha de que os próximos meses vão ser "muito difíceis", já que o número de infeções por covid-19 continua a crescer diariamente, tendo-se registado 8.685 nas últimas …

Portugal acusado de bloquear lei europeia contra evasão fiscal pelas multinacionais

Os governos português e sueco estão a ser acusados de bloquear, no Conselho da União Europeia (UE), a deliberação de uma lei contra a evasão fiscal por parte de grandes empresas multinacionais digitais. Segundo anunciou esta …

Consumo de antibióticos desce 22% durante a pandemia. Menos 1,1 milhões de embalagens vendidas

O consumo de antibióticos registou uma descida na ordem dos 22% nos primeiros oito meses deste ano. Venderam-se menos 1,1 milhões de embalagens, quando comparado com igual período do ano passado. Entre janeiro e agosto deste …